PUBLICIDADE

Wellington se reúne com empresários e anuncia reforço na segurança

Depois de renovar os decretos de suspensão das atividades comerciais por mais 30 dias por conta da pandemia da Covid-19, o governador Wellington Dias se reuniu, nesta terça-feira (31), por videoconferência, com representantes de setores da economia: indústria, comércio e serviço, com o objetivo de atualizá-los sobre a situação no estado e anunciar medidas para a Segurança e setor econômico.

O chefe do executivo fez um panorama da situação da doença no Estado e se colocou à disposição para discutir soluções com os diversos setores da economia estadual. “Sabemos que as medidas adotadas causam prejuízos aos vários setores da economia, mas são medidas necessárias nesse momento. Enquanto não temos uma vacina, a solução é a prevenção, controlar a entrada de pessoas no estado e praticar o isolamento social, mas o Estado está aberto às contribuições”, disse o governador, que ouviu as sugestões e colocações dos representantes.

Um dos pontos abordados na reunião foi a Segurança nas ruas e nas estradas, onde está havendo saques a caminhões carregados e produtos e alimentos. “O Governo do Estado está comprando as folgas dos policiais e conta ainda com o apoio do Exército, neste momento, para garantir a segurança nas ruas, comércios que estão fechados e também nas estradas”, frisou.

Quanto à questão dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e álcool em gel, o Governo do Estado está realizando compras com fornecedores e viabilizando a entrega por meio aéreo para chegar o mais rápido possível no estado. Do mesmo modo, os exames, que estão vindo da China, se encontram em alfândega portuária.

Foram discutidas ainda as condições trabalhistas, sendo uma alternativa para os empresários a concessão de uma proposta de Seguro Desemprego, mas isso ainda será discutido no Congresso Nacional. “Entendemos a dificuldade do setor comercial, dos micro e pequenos empresários nessa situação, por isso estamos colocando propostas nessa área junto ao Governo Federal”, ressaltou.

No setor do agronegócio, as maiores preocupações são a logística de transporte das mercadorias, o funcionamento de cartórios e bancos, a regularização fundiária e a flexibilização na concessão de acesso ao crédito. Segundo Wellington Dias, cartório e a construção civil são serviços essenciais e deve voltar a funcionar seguindo os protocolos de prevenção.

O governo também trabalha para diminuir os tributos dos produtos essenciais utilizados no dia a dia pelos profissionais de saúde e Vigilância Sanitária. “Todas as propostas serão avaliadas. Enquanto não tivermos uma solução, vamos estudar para que encontremos um melhor entendimento. O mais importante é estarmos em sintonia e trabalharmos juntos para enfrentar essa situação. Precisamos ter um cuidado especial na fase que estamos, porque é uma fase de propagação e temos que evitar um colapso”, finalizou o governador.

Participaram da reunião o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico (SDE), Igor Neri, bem como representantes da Federação de Indústrias do Piauí (Fiepi), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja-PI), Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindlojas-PI), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Piauí (FCDL), Câmaras de Dirigentes Lojistas do Piauí (CDL), Sindicato da Indústria de Construção Civil (Sinduscon) e setor atacadista.

Da Redação
PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Seja notificado sempre que novas matérias sejam publicadas ou atualizadas.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Morre no Rio o piauiense e ex-ministro do Planejamento João Paulo dos Reis Velloso

O economista piauiense e ex-ministro do Planejamento João Paulo dos Reis Velloso…

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação da Aliança pelo Brasil

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (12) a saída do PSL,…