As 1022 unidades habitacionais, entre casas e apartamentos do Residencial Parque Brasil, serão entregues em janeiro de 2020. Durante reunião na tarde desta segunda-feira, 02, o prefeito Firmino Filho discutiu os últimos detalhes da entrega com a diretoria da Caixa Econômica Federal, representantes da Semplan, Semduh, SDR e SDUs.

“Definimos os últimos preparativos para entregar o espaço já com toda estrutura. Sistema de abastecimento de água, energia, coleta de lixo, galeria para drenagem e outras demandas das famílias que irão viver no residencial, especialmente as atendidas pelo Programa Lagoas do Norte”, disse.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antônio Ayres, algumas ruas do residencial já receberam a imprimação para o asfaltamento. Ao todo estão sendo asfaltados 90 mil metros quadrados, o que corresponde a 20 ruas e uma avenida. O investimento é de R$ 4,8 milhões.

“Cerca de 30% de imprimação já foi feita e o asfaltamento está em aproximadamente 15%. Com esse ritmo, até a primeira semana de janeiro finalizamos esta parte importante da obra”, comentou Marco Antônio ao destacar detalhes sobre a parte de iluminação. “Estamos acompanhando de perto o trabalho da Cepisa/Equatorial. Os postes já foram instalados pela empresa e a implantação da rede elétrica já deve ser iniciada”, completou.

Para Raul Gomes, superintendente em exercício da Caixa, a obra é de grande importância, pois atende um grande número de famílias da região Norte. “Fizemos os últimos ajustes para poder realizar a entrega. Com 95% de obra concluída, mais de 1 mil famílias serão beneficiadas com a casa própria logo no começo do ano”, enfatizou.

O novo residencial começou a ser construído em outubro do ano passado. O projeto foi desenvolvido pelos técnicos do Programa Lagoas do Norte com enfoque na qualidade de vida dos seus habitantes, contendo ruas amplas para a circulação de transporte público, avenida, áreas de lazer, esporte, arborização, unidades habitacionais planejadas para receber famílias com pessoas idosas e portadoras de deficiência, drenagem, abastecimento de água próprio, esgotamento sanitário com estação de tratamento, espaços destinados ao convívio social, áreas reservadas para a construção de escola e calçadas.

Cada unidade habitacional tem área aproximada de 50 m², com sala, cozinha, dois quartos e banheiro adaptado. Os prédios de apartamentos são formados por três pavimentos.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Seja notificado sempre que novas matérias sejam publicadas ou atualizadas.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Painel artístico é pichado antes de ser inaugurado

O painel artístico instalado na Avenida Padre Humberto Pietro Grande, conhecida como…

Teresa Britto denuncia abandono dos campi da Uespi e cobra ação do governo

Citando a situação dos campi Torquato Neto e Clóvis Moura, da Universidade…