Terminal de Integração do Zoobotânico começa a funcionar no sábado (1)

Publicada em 27 de maio de 2019 - 12:16

Imprimir
Terminal de Integração do Zoobotânico começa a funcionar no sábado (1)

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:47

Começa a funcionar no próximo sábado (1), o Terminal de Integração do Zoobotânico, na zona Leste da cidade. A área construída é de 2.904,86 mil metros quadrados, com a obra no valor de R$ 4.347.957,30 reais, e está localizado na Avenida Presidente Kennedy, próximo ao Zoobotânico.

Com o Terminal do Zoobotânico em funcionamento serão beneficiados os seguintes bairros: Socopo, Morros, Cidade Jardim, HBB, Pedra Mole, Anita Ferraz, Nova Teresina, Conjuntos Paulo de Tarso I e II, 2000, Vila Nova, Prado Júnior e Maria da Inglaterra.

De acordo com o Gerente de Planejamento da Strans, Denilson Guerra, o terminal está finalizado e a operação vai começar no próximo sábado. “Com o funcionamento da primeira etapa do Terminal do Zoobotânico, 30% por centro da zona Leste estará com o Sistema Inthegra em funcionamento. A sistemática é a mesma, os usuários pegarão o ônibus no seu bairro com destino ao terminal (Linha Alimentadora – bairro/terminal), de onde sairão as linhas troncais passando pelas avenidas Presidente Kennedy e João XXIII com destino ao centro da cidade”, diz.

Guerra reforça que, para utilizar o benefício da integração entre as zonas, as pessoas precisam ter o cartão eletrônico. “Os usuários necessitam ter o cartão eletrônico para conseguir integrar, e assim eles poderão se deslocar até para outros bairros pagamento apenas uma passagem. Toda mudança causa um certo desconforto, mas com o tempo as pessoas vão perceber com o Sistema Inthegra tem como objetivo proporcionar mais agilidade e conforto”, explica.

O gerente lembra que nesses primeiros dias as equipes do “Posso Ajudar” estarão nas estações de embarque e desembarque para tirar as dúvidas os usuários do sistema. “Além do pessoal do ‘Posso Ajudar’, os fiscais dos transportes públicos estarão no terminal paras as pessoas que tiverem dúvida sobre o funcionamento do sistema”, acrescenta.

Com o início da operação do Terminal do Zoobotânico, vão circular pelo local quatro linhas de ônibus da zona Leste, que compreende um total 21 ônibus, e devem passar pelo local 13.500 mil passageiros por dia, somando um total de 297 mil usuários do transporte público por mês. Estão em funcionamento em Teresina os Terminais do Livramento e do Itararé, na zona Sudeste, e os Terminais do Bela Vista e Parque Piauí, na zona Sul. A construção dos terminais é um importante passo no sistema de mobilidade urbana da capital, pois deverá agilizar e diminuir o tempo de viagens dos usuários.

Da Redação

Terminal do Zoobotânico deve começar a funcionar no dia 25

Publicada em 10 de maio de 2019 - 11:09

Imprimir
Terminal do Zoobotânico deve começar a funcionar no dia 25

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:48

Está previsto para começar a funcionar no próximo dia 25, sábado, o Terminal de Integração do Zoobotânico, na zona Leste da cidade.  Localizado na Avenida Presidente Kennedy, próximo ao Zoobotânico, o terminal tem área construída de 2.904,86 mil metros quadrados e a obra custou R$ 4.347.957,30.

Os terminais estão sendo feitos para proporcionar conforto para os usuários dos transportes públicos, inclusive, todas eles foram construídos respeitando a Lei da Acessibilidade, para proporcionar uma mobilidade segura para as pessoas com deficiência. Além disso, todos os terminais têm bicicletário para atender as necessidades das pessoas que utilizam a bicicleta como veículo.

Com o Terminal do Zoobotânico em funcionamento serão beneficiados os seguintes bairros: Socopo, Morros, Cidade Jardim, HBB, Pedra Mole, Anita Ferraz, Nova Teresina, Conjuntos Paulo de Tarso I e II, 2000, Vila Nova e Inglaterra.

“Estamos entregando para a população o Terminal de Integração do Zoobotânico, que irá absorver uma parte das linhas da zona Leste. As equipes de fiscalização estarão no terminal para orientar aos usuários”, explicou Carlos Augusto Daniel Júnior, superintendente da Strans.

O superintendente ressalta que para utilizar o benefício da integração as pessoas precisam ter o cartão eletrônico. “Os usuários necessitam ter o cartão eletrônico para conseguir integrar e assim eles poderão se deslocar até outros bairros pagando apenas uma passagem”, informa.

Com o início da operação do Terminal do Zoobotânico vão circular pelo local quatro linhas de ônibus da zona Leste, que compreende um total 21 ônibus.  Devem passar pelo local 13.500 mil passageiros por dia, que soma um total de 297 mil usuários do transporte público por mês. Estão em funcionamento em Teresina os Terminais do Livramento, do Itararé, na zona Sudeste, e os Terminais do Bela Vista e Parque Piauí, na zona Sul da cidade.

 

Da Redação

 

para santuário

Luisa Mell vem a Teresina para acompanhar transferência de ursa Marsha

A ursa Marcha será transferida do Parque Zoobotânico em Teresina para um santuário no Rancho dos Gnomos nesta sexta-feira (21)

Publicada em 20 de setembro de 2018 - 15:24

Imprimir
Luisa Mell vem a Teresina para acompanhar transferência de ursa Marsha

Última atualização: 21 , setembro 2018 - 21:18

Faltam poucos dias para que a batalha da transferência da ursa Marcha, conhecida como a “usar mais triste do mundo”, finalmente se concretize. Deverá chegar ainda no final da tarde desta quinta-feira (20), na capital, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), a apresentadora e ativista Luísa Mell, além de veterinários.

A ursa Marcha será transferida do Parque Zoobotânico em Teresina para um santuário no Rancho dos Gnomos nesta sexta-feira (21). O local foi construído especialmente para ela e fica entre São Paulo e Migas Gerais.

Luísa Mell  chegou a compartilhar momentos antes da viagem em seu Instagram e mostrou a alegria em fazer parte dessa vitória. “Esta é uma conquista histórica! Só foi possível graças a união de muitas pessoas, Ongs, poder público. Graças a vocês conseguimos construir o recinto provisório e tenho certeza que vamos conseguir melhorá-lo”, conta.

View this post on Instagram

Ela ficou conhecida como a Ursa mais triste do mundo! Está literalmente morrendo de calor no Piauí( ontem lá fez 45 graus celsius) Depois se 20 anos explorada em circo, onde vivia em uma jaula minúscula, sob constantes maus tratos, ela foi transferida para um zoológico no Piauí! Imaginem uma ursa parda siberiana, com pelagem própria para aguentar o frio do Canadá, sob o sol escaldante doPiauí! Ela entrou em depressão profunda e as imagens de sua tristeza comoveram o país! Depois de mais um ano e meio de luta judicial, abaixo assinados, acordos políticos… finalmente conseguimos a libertação daMarsha e sua transferência para um Santuário! O @institutoluisamell construiu o Recinto no Rancho dos gnomos para recebe-la🙏🙏 Estamos embarcando agora para o Piauí nesta linda missão! Esta é uma conquista histórica! Só foi possível graças a união de muitas pessoas, ongs, poder público… meu agradecimentos para @caroldosanimais @ranchodosgnomos @alexiadechamps @portalvistase meu amigo @frankalarcon_phd As força aérea brasileira e claro cada um de vcs que divulgou, assinou, compartilhou e que ajuda o @institutoluisamell ( graças a vcs conseguimos construir o recinto provisório e tenho certeza que vms conseguir melhorá-lo!) 🙏🙏🙏 @ursamarsha ❤️❤️❤️🙏🙏🙏

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

A transferência acontece após mais de um ano de lutas judiciais, abaixo-assinados e acordos entre Governo do Piauí e a Confederação Brasileira de Proteção Animal. Na capital também estarão equipes do Rancho, que vão garantir a segurança do animal durante sua retirada.

URSA VIVEU MAUS TRATOS EM CIRCO

Piauienses e pessoas de todo o país se comoveram com a história da ursa Marcha. Ela ficou 20 anos sendo explorada por um circo em Manaus, até ser resgatada e transferida para Parque Zoobotânico em Teresina (PI). Na capital, a ursa sofreu com as altas temperaturas, pois sua espécie vive naturalmente em países mais frios e sua pelagem é acostumada a aguentar a neve do Canadá, por exemplo.

“Ela entrou em depressão profunda e as imagens de sua tristeza comoveram o país!”, escreveu Luísa em seu Instagram.

Até que no início de 2017, uma campanha surgiu nas redes sociais pedindo a retirada do animal do Zoobotânico. A atriz global Bianca Bin foi uma das artistas que reivindicou a transferência da ursa.

Entendimento

Ursa Marsha será transferida de Teresina para São Paulo até próxima sexta

A Ursa Marsha está há mais de 7 anos em Teresina, após ter sido resgatada de um circo no Pará, onde vinha sofrendo maus tratos.

Publicada em 14 de setembro de 2018 - 14:35

Imprimir
Ursa Marsha será transferida de Teresina para São Paulo até próxima sexta

Última atualização: 15 , setembro 2018 - 14:28

A Ursa Marsha será transferida do Zoobotânico de Teresina para o Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, em São Paulo, até a próxima sexta-feira, (21/09). A informação foi divulgada na página do Instagram dedicada a Ursa Marsha.

A postagem explica que a ursa será transportada pela Força Aérea Brasileira. O trajeto terá início na manhã de quinta-feira, (20/09), no aeroporto do Galeão (RJ), com pouso em Guarulhos (SP) e seguirá até Natal (RN) e de lá parte para Teresina (PI). “Nossa princesinha Marsha vai para a sua nova casa, em Joanópolis, cerca de 60km de São Paulo”, pontuou na legenda do post.

Além das informações da transferência, o post homenageou “@caroldosanimais” por estar envolvida, desde o início, na mobilização.

“Eterna GRATIDÃO à minha fada-madrinha, tia @caroldosanimais, que comanda toda a Operação Marsha Livre. Às vezes fico em dúvida de quem é a fera. Será que sou eu? Ou será que é ela? Lembrando que sem a força de cada um de vocês, que sempre atenderam prontamente nossas estratégias de mobilização, nada disso estaria acontecendo. Muitas bênçãos em sua preciosa vida!”, agradeceu na legenda.

A Ursa Marsha está há mais de 7 anos em Teresina, após ter sido resgatada de um circo no Pará, onde vinha sofrendo maus tratos.