CRIMINALIDADE

Piauí registra queda no índice de criminalidade

Os dados foram divulgados nesta semana e mostram a quantidade de drogas apreendidas, roubos, roubos de veículos, crimes violentos letais intencionais e feminicídios.

Publicada em 9 de janeiro de 2019 - 18:51

Imprimir
Piauí registra queda no índice de criminalidade

Última atualização: 9 , janeiro 2019 - 20:56

O Piauí reduziu a taxa de criminalidade e segundo pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o estado obteve a segunda melhor nota do Brasil na qualidade de dados criminais.

Os dados foram divulgados nesta semana e mostram a quantidade de drogas apreendidas, roubos, roubos de veículos, crimes violentos letais intencionais e feminicídios.

Segundo pesquisa, a taxa de assassinatos por 100.000 habitantes caiu entre os anos de 2016 e 2018. Os números apontam uma queda de 21,95 (2016) para 18,78 (2018). O número de mulheres vítimas de feminicídio também mostraram uma redução. Em 2016 foram 31 casos, caindo para 25 em 2018.

“Com esses dados é possível fazermos uma análise e interpretação de que há muitos desafios a serem superados. Nós estamos, de forma preventiva e cautelar, trabalhando com a meta de combater a criminalidade, com desenvolvimento de um sistema de gerenciamento de riscos, que responderá questões cruciais, como a identificação de quem são, tanto o criminoso como o crime”, declarou o secretário de Segurança, Coronel Rubens Pereira, que chama a atenção para mais um dado positivo do Piauí apontado no relatório, indicando queda nas taxas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no interior. Em 2018, 118 municípios não registraram CVLIS.

Segundo o delegado João Marcelo Brasileiro, coordenador do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal (Nuceac), um dos dados que chamaram a atenção foi a redução, nos últimos quatro anos, do número de crimes violentos letais e intencionais (CVLIs). “Entre 2014 e 2018, os CVLIs reduziram em quase 30%. Com relação só ao ano de 2018, foram 613 crimes violentos letais e intencionais, sendo a menor taxa desde que a Secretaria de Segurança Pública adotou o sistema constante de monitoramento. Em 2014, tivemos 727 crimes violentos letais e intencionais”, comparou o delegado.

O relatório aponta ainda que 92,24% dos CVLIs foram na zona urbana. Em Teresina, os bairros Santa Maria, Pedra Mole, Centro, Parque Brasil, Angelim, Promorar, Santo Antônio, Santa Rosa, Todos os Santos, Mocambinho, Satélite, Vale Quem Tem, Esplanada, Monte Verde, Portal da Alegria, São Joaquim e São Pedro concentraram 51,52% dos casos.

Para o delegado-geral, Luccy Keiko, a queda do número de CVLIs mostra que o Piauí está no caminho certo. “O trabalho investigativo e ostensivo vem sendo feito pela polícia para diminuição dos pequenos roubos e assaltos que podem resultar em latrocínio. Uma das metas para nova gestão é trabalhar com estratégias que resultem na queda ainda maior desses números”, declarou.

Segundo João Marcelo, o estudo serve para balizar a ação da SSPI. “Estamos constantemente monitorando todos os tipos de crimes tanto na capital quanto no interior do estado, e à medida que a dinâmica deles vão mudando as políticas e estratégias de segurança pública também se adequam para combatê-los”.

O governador Wellington Dias parabenizou todos que fazem a segurança pública no Piauí. “Não podemos deixar que o crime ganhe fôlego, vamos continuar trabalhando para reduzir ainda mais esses índices com muitas ações preventivas e de repressão ao crime”, disse.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ

Contratações

Dias define que Sead ficará responsável por todas as contratações do estado

Com a decisão, o governo visa diminuir e controlar os gastos. A meta é reduzir R$15 milhões por mês para chegar a economizar R$150 milhões por ano.

Publicada em 2 de janeiro de 2019 - 18:37

Imprimir
Dias define que Sead ficará responsável por todas as contratações do estado

Última atualização: 2 , janeiro 2019 - 18:37

No seu primeiro dia de mandato, o governador Wellington Dias já definiu os primeiros passos da nova gestão. Nesta quarta-feira (02), ele se reuniu com os gestores das Secretarias de Governo, Planejamento, Fazenda, Administração, Procuradoria e Controladoria. Na ocasião, foi definido que, a partir de agora, a Sead é a responsável por todas as contratações de pessoal do estado.

Para qualquer tipo de contratação, o órgão estadual precisará de um parecer do Conselho de Gestão de Pessoas da Sead. Com a decisão, o governo visa diminuir e controlar os gastos. A meta é reduzir R$15 milhões por mês para chegar a economizar R$150 milhões por ano. “A folha de pagamento é o nosso maior item de despesa, portanto, começamos o ano com essa prioridade. Essa medida irá colocar o estado em uma condição de equilíbrio fiscal e garantir o aumento da capacidade de investimento”, atentou o governador.

Segundo o secretário de Administração, Ricardo Pontes, no momento está sendo realizada a revisão de todos os contratos dos terceirizados, dos pedidos de promoções, progressões e de aumento. “Vamos rever também todas as condições especiais de trabalho que foram concedidas ao longo dos últimos 4 anos para que possamos zerar e começar novamente a análise. Onde houver contratações em excesso, iremos readequar de acordo com a necessidade. Em áreas específicas, como por exemplo, saúde e segurança, estamos vendo com os próprios profissionais um levantamento da necessidade de pessoal”, disse.

Na reunião, trataram ainda sobre aumento de salários, como o dos professores. De acordo com o secretário Ricardo Pontes, o governo aguardará para saber como as receitas se comportarão e também irão esperar o relatório da Lei de Responsabilidade Fiscal, que deve ser divulgado até o final do mês. Isso irá definir o limite prudencial e orientar as decisões do governador Wellington Dias.

Decisão do STF

Wellington Dias diz que decisão de Marco Aurélio cumpre Constituição

Wellington Dias fala que Lula é um preso político, já que não há prova de qualquer desvio de recursos públicos em benefício pessoal.

Publicada em 19 de dezembro de 2018 - 18:18

Imprimir
Wellington Dias diz que decisão de Marco Aurélio cumpre Constituição

Última atualização: 19 , dezembro 2018 - 18:18

O governador Wellington Dias (PT-PI) garantiu que decisão do ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de soltar presos condenados em 2ª instância, é um cumprimento da Constituição Brasileira. A determinação do Ministro Marco Aurélio favorece o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Para o Wellington Dias, Lula é um preso político, já que não há prova de qualquer desvio de recursos públicos em benefício pessoal.

“Ele é claramente um preso político. Além disto, a ação tem recursos e instâncias para julgamento da sua defesa. O artigo 5º da Constituição Federal está em pleno vigor. Foi isto que disse o Ministro Marco Aurélio e não poderia ser diferente. Está escrito na Carta Magna que ninguém poderá ser condenado enquanto a ação transitar em julgado, enquanto não concluir o julgamento. Liberar o presidente Lula ou qualquer brasileiro ou brasileira na situação dele, é garantir o cumprimento da Constituição do Brasil. #LulaLivre”, comentou.

Cerimônia

Wellington é diplomado para quarto mandato nesta segunda (17)

A solenidade será realizada no auditório do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).

Publicada em 17 de dezembro de 2018 - 19:00

Imprimir
Wellington é diplomado para quarto mandato nesta segunda (17)

Última atualização: 17 , dezembro 2018 - 19:00

O governador reeleito Wellington Dias e a vice-governadora eleita, Regina Sousa, serão diplomados nesta segunda-feira (17), às 19h. A solenidade será realizada no auditório do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).

Na oportunidade devem ser diplomados além do governador e da vice-governadora, 30 deputados estaduais, 10 federais, 5 suplentes de cada coligação, senadores e suplentes. Totalizando 83 candidatos a serem diplomados durante a cerimônia.

A cerimônia de diplomação atesta que os escolhidos pelos eleitores cumpriram todas as formalidades previstas na legislação eleitoral e a entrega dos diplomas confirma que os eleitos estão aptos a tomar posse nos mandatos para os quais foram eleitos a partir de 1º de janeiro de 2019 nos termos da Constituição Federal. Para receber o diploma, é necessário que eleitos e suplentes estejam com o registro de candidatura deferido e as contas de campanha julgadas, não necessariamente aprovadas.

O governador reeleito destaca a importância da cerimônia para os eleitos e para a sociedade. “A diplomação é um momento muito importante para mim, enquanto político, pois mostra que toda a nossa campanha foi realizada de forma idônea. Me sinto muito honrado em ter sido escolhido democraticamente pelo nosso povo para representar o Piauí pela quarta vez. Aqui destaco o desempenho do TRE que merece todo o nosso respeito por ter realizado de forma transparente e eficiente esse período eleitoral”, disse Wellington Dias.

Fonte: Ccom do Governo do Piauí

DEMANDAS

Wellington Dias entrega carta do Nordeste a Bolsonaro durante Fórum dos Governadores

O encontro foi promovido pelos governadores eleitos de São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro

Publicada em 16 de novembro de 2018 - 11:13

Imprimir
Wellington Dias entrega carta do Nordeste a Bolsonaro durante Fórum dos Governadores

Última atualização: 16 , novembro 2018 - 11:13

O governador Wellington Dias, representando os governadores do Nordeste, se reuniu na última quarta-feira (14), em Brasília, com o presidente eleito Jair Bolsonaro no Encontro dos Governadores Eleitos/Frente de Governadores pelo Brasil. Na oportunidade, o chefe do executivo piauiense fez a entrega da Carta dos Governadores do Nordeste. O encontro foi promovido pelos governadores eleitos João Dória (SP), Ibaneis Rocha (DF) e Wilson Witzel (RJ).

Durante o encontro, Wellington Dias ressaltou a urgência de medidas para o combate à violência e também apontou a necessidade de obrigatoriedade da União em contribuir para o Fundo Nacional da Segurança. “Nós já tivemos avanço nessa área da segurança com a aprovação do Sistema Nacional para a obrigatoriedade do plano de segurança, semelhante ao que temos com a saúde e educação, mas por conta da intervenção militar no Rio de Janeiro não foi possível votar o fundo. O Fundo Nacional de Segurança precisa ser obrigatório assim como acontece com o Fundeb e o SUS”, disse.

Dias destacou como prioridade ainda para segurança a política de fronteiras. “Os estados do Sul, Centro-Oeste e o Amazonas sofrem muito. A ideia é ter uma política urgente de proteção as fronteiras, pois é por onde entram facilmente armas, drogas e ilícitos. Temos que ter uma Força Nacional Integrada, inclusive participamos da existente, mas precisamos do fundo para termos mais investimentos em tecnologia”, comenta o governador do Piauí.

Outra pauta discutida foi ajuste fiscal. Os governadores do Nordeste se comprometeram a manterem o equilíbrio fiscal para a retomada do crescimento do Brasil.  “Todos nós, governadores, vamos ter que fazermos ajustes, mas isso tem que ser feito de forma que não barre o crescimento do país, porque se não tivermos investimentos o país não irá crescer”, ressaltou Wellington. O diálogo sobre as receitas públicas, com a redução da taxa de juros, além de medidas de combate à sonegação fiscal e de justiça tributária são pautas propostas pelos governadores.

O governador eleito de São Paulo, João Dória, agradeceu as contribuições propostas pelo governador Wellington Dias. “O governador destacou os temas da segurança, securitização, política de fronteira e saúde, questões que serão inseridas na nossa carta e agradeço mais uma vez a sua representatividade ao lado dos governadores do Nordeste”, finaliza.

Confira a Carta dos Governadores do Nordeste

Autoria: Redação CCOM

Homenagem

Governador institui Medalha da Ordem Estadual Alberto Tavares e Silva

Honraria marca as celebrações do centenário de nascimento do ex-governador do Estado

Publicada em 2 de novembro de 2018 - 12:42

Imprimir
Governador institui Medalha da Ordem Estadual Alberto Tavares e Silva

Última atualização: 2 , novembro 2018 - 12:57

Em comemoração ao centenário de nascimento do ex-governador do Piauí e ex-senador, Alberto Silva, o governador do Estado, Wellington Dias, instituiu, por meio de decreto, a Medalha da Ordem Estadual Centenário Alberto Tavares e Silva.

A outorga da comenda será realizada no dia 8 de novembro, às 18 horas, em cerimônia no Auditório Serra da Capivara, na sede do Tribunal Regional do Trabalho – 22ª Região, localizado na Avenida João XXIII.

A honraria será concedida a 50 personalidades piauiense contemporâneas ao ex-governador, pessoas que trabalharam e fizeram parta da vida de Alberto Silva.

Em Parnaíba, o Sesc Piauí, ao lado da Fundação Alberto Tavares e Silva, realiza, no dia 10 de novembro, na Catedral Nossa Senhora da Graça, uma missa em celebração ao centenário do ex-chefe do executivo piauiense. Da mesma forma, no dia 24 de novembro, a Fundação lança, no espaço Castelo de Eventos, a exposição A Memória Afetiva do Ilustre Filho da Parnaíba, que segue aberta ao público até o dia 19 de dezembro.

Celebrações em homenagem ao ex-governador estão previstas também na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), prefeituras de Teresina e Parnaíba, além da Academia Piauiense de Letras. De nome de estádio ao homem do biodiesel

Engenheiro por formação, Alberto Tavares e Silva foi governador do Estado por duas ocasiões; entre os anos de 1971 e 1975, e de 1987 à 1991. Foi senador da República pelo Piauí entre os anos de 1979 e 1987, e 1999 e 2007. Além disso, ocupou o cargo de deputado federal nos quadriênios 1995-1999 e 2007-2009.

Como governador do Estado, ele foi responsável por viabilizar a construção de importantes estradas, que ligaram o estado de norte a sul, o metrô de Teresina, além de inaugurar o estádio Albertão, maior praça esportiva do estado e que leva o seu nome.

Ocupando o cargo de senador da república, Silva foi o responsável por lançar, ainda em 2001, o projeto da primeira usina a produzir biodiesel através da mamona no mundo, na Universidade Federal do Piauí.

Alberto Tavares e Silva, nasceu no município de Parnaíba, em 10 de novembro de 1918 e faleceu no ano de 2009, em Brasília.

Eleições 2018

Wellington Dias se pronuncia após vitória de Jair Bolsonaro

O candidato derrotado, Fernando Haddad (PT), obteve a maior votação na região Nordeste e o Piauí foi o estado com maior votação no país. 

Publicada em 29 de outubro de 2018 - 14:24

Imprimir
Wellington Dias se pronuncia após vitória de Jair Bolsonaro

Última atualização: 30 , outubro 2018 - 10:36

Wellington Dias (PT), governador reeleito no 1ª pelo Piauí, se pronunciou na noite desse domingo, (28/10), sobre a vitória do candidato a presidência, Jair Bolsonaro. Ele desejou um bom mandato e garantiu trabalhar com maturidade em prol do desenvolvimento do Piauí. O candidato derrotado, Fernando Haddad (PT), obteve a maior votação na região Nordeste, e o Piauí foi o estado com maior votação no país.

Segundo Wellington Dias, apesar da derrota do Partido dos Trabalhadores na eleição presidencial, deseja que Jair Bolsonaro possa cumprir sua missão.

“Eu quero desejar que Deus possa abençoá-lo, que ele possa cumprir a sua missão e da minha parte, como governador, estarei trabalhando com a nossa equipe para trabalharmos junto com o Brasil, integrados com os municípios, integrados com o setor público e privado. Sempre com um objetivo maior, com muita maturidade, alcançar desenvolvimento ao Piauí”, pontuou.

Wellington Dias ainda ressaltou que pretende dialogar com líderes de diferentes setores, integrados no público e privado.

“Seguirei trabalhando com focos em geração de empregos e oportunidades, cuidados, sociais e cuidar para que a gente tenha sempre um olhar especial para a segurança, saúde, educação e para todas as áreas, e ao mesmo tempo, trabalhar para que a gente tenha um diálogo com os líderes dos mais diferentes setores da sociedade para que a gente tenha um Brasil onde se possa reduzir a intolerância, para que a gente possa assegurar com firmeza a democracia. A democracia como uma razão de tudo. Foi isso que trabalhamos juntos nessa campanha do candidato Haddad”, finalizou.

 

Sul do Piauí

Fernando Haddad visita Picos com Wellington Dias neste sábado

Fernando Haddad falou sobre suas propostas de governo. 

Publicada em 20 de outubro de 2018 - 19:25

Imprimir
Fernando Haddad visita Picos com Wellington Dias neste sábado

Última atualização: 20 , outubro 2018 - 19:25

O candidato a presidência da República, Fernando Haddad (PT), visitou neste sábado, (20/10), a cidade de Picos, Sul do Piauí, acompanhado do governador eleito Wellington Dias. Fernando Haddad falou sobre suas propostas de governo.

A chegada ao aeroporto de Picos aconteceu às 15hs e seguiu em carreata até a igrejinha Coração de Jesus e finalizou em um ato público na praça Getúlio Vargas, em frente ao Banco do Brasil.

Segundo Haddad, a prioridade será o emprego e renda. O seu plano de governo prevê uma série de medidas rápidas para retomar o crescimento econômico e garantir emprego e dinheiro no bolso dos trabalhadores. “Aumentar a renda da população, em especial dos mais pobres, será fundamental para que o país volte a crescer rapidamente”, destacou.

Para Wellington Dias, Haddad mostrou como aquecer a economia no Piauí e haverá prioridade em programas como o Minha Casa, Minha Vida e a retomada de mais de 20 mil projetos e obras.

“São obras que não iniciaram ou que estão paralisadas por falta de medidas para recursos prioritários, tais como creches, escolas e sistemas de água como a adutora do Sudeste em Padre Marcos, Francisco Macedo e Marcolândia. Trata-se também de obras para fortalecer a economia reduzindo o custo Brasil, como a Ferrovia Transnordestina e programas como o PRONAF – Programa da Agricultura Familiar, Crédito Fundiário e outros. Todos gerando emprego e ampliando a renda em áreas como apicultura, cajucultura, fruticultura irrigada, piscicultura, caprino e ovino”, esclareceu o governador.

ISENÇÃO NO IMPOSTO DE RENDA

Dentre os projetos que estão no plano de governo de Fernando Haddad está o de garantir isenção no imposto de renda para quem ganha até 5 salários mínimos, uma maneira simples de desafogar o orçamento das famílias. Fazer a roda da economia girar passa também por oferecer crédito mais fácil e barato à população e também às pequenas empresas, que movimentam a economia e geram empregos.

Propaganda eleitoral

Dr. Pessoa reclama da imagem de Lula em propagandas eleitorais de Wellington

A reclamação foi formalizada no dia 05  de setembro no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) e alega que o candidato Wellington está usando em excesso a imagem de Lula.

Publicada em 12 de setembro de 2018 - 16:48

Imprimir
Dr. Pessoa reclama da imagem de Lula em propagandas eleitorais de Wellington

Última atualização: 13 , setembro 2018 - 10:08

A Coligação chamada “Mudar para cuidar da nossa gente”, liderada pelo candidato a governador do Piauí Dr. Pessoa (Solidariedade), está contestando a imagem do ex-presidente Lula em propagandas eleitorais realizadas na Internet pelo também candidato ao governo, Wellington Dias (PT), que tenta a reeleição por meio da coligação “A vitória com a força do povo”.

A reclamação foi formalizada no dia 05  de setembro no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) e alega que o candidato Wellington está usando em excesso a imagem de Lula, tanto nas redes sociais, como propagandas eleitorais.

Segundo Dr. Pessoa, apesar da candidatura de Lula ter sido indeferida, continua o uso de sua imagem de forma excessiva e o candidato que está na disputa torna-se um coadjuvante na própria campanha. Além disso, pede aplicação de uma multa de R$30 mil, caso seja descumprido.

Em contrapartida, a assessoria da campanha de Wellington Dias, por meio de nota, explicou que o espaço de 25% determinado pela Justiça está sendo respeitado e tem como protagonista o candidato Wellington Dias.

“A jurisprudência existente entende que os 25% se destinam a candidato apoiador. Primeiro, porque o Lula não é mais candidato e, segundo, porque mesmo não sendo candidato sua presença não é superior 25%, respeitando todos os pertinentes. No programa em questão, não existe fala do Lula e nem pedido que extrapole os 25%. Com isso, entendemos que a propaganda está dentro do que determina a legislação e esperamos que, no julgamento do mérito, se comprove a legalidade e que a ação seja julgada improcedente”, finalizou a nota.

Eleições 2018

Wellington Dias é acusado de pagar influenciadores digitais para campanha

O governador Wellington Dias (PT), que é candidato novamente ao governo do Piauí, foi um dos assuntos mais comentados no Twitter deste domingo, (26/08).

Publicada em 26 de agosto de 2018 - 13:59

Imprimir
Wellington Dias é acusado de pagar influenciadores digitais para campanha

Última atualização: 27 , agosto 2018 - 10:35

O governador Wellington Dias (PT), que é candidato novamente ao governo do Piauí, foi um dos assuntos mais comentados no Twitter deste domingo, (26/08), o motivo é que muitos influenciadores digitais dos estados de São Paulo e Paraná, estão falando bem de Wellington e de suas ações no Piauí.

Diante da grande quantidade de opiniões favoráveis ao candidato, os internautas estão acusando Wellington Dias de pagar influenciadores digitais para promover sua campanha. Apesar disso, a assessoria de comunicação do candidato do PT nega os repasses de recursos a qualquer personalidade.

Segundo a assessoria de Wellington, em nota oficial, o que acontece é que há pessoas que gostam do trabalho do governador e que seguem ele nas redes sociais há um bom tempo. “Em momentos como este, muitas vezes, eles se unem para defendê-lo em alguma coisa”.

Além disso, a assessoria garantiu que não existe uma “coisa organizada” pela campanha, mas sim que algumas pessoas pediram informações sobre as ações do governo e foram devidamente repassadas.

A nota finaliza destacando que o movimento no Twitter, trata-se de uma ação de pessoas que se juntam espontaneamente, muitas vezes, militantes, mas que não são pessoas contratadas pela campanha.

“O que se observa pelos comentários nas redes sociais e nos prints que circulam é que este é um movimento nacional, que simpatiza com a esquerda e com o PT. O governado Wellington foi incluído de alguma forma por fazer parte deste contexto. Não faz sentido ele contratar pessoas em São Paulo se o votos dele são no Piauí”, destacou em nota a assessoria de Wellington Dias.

CONFIRA ALGUNS POSTS SOBRE WELLINGTON DIAS