Sem vacina

Sesapi alerta falta de reposição do estoque de vacinas contra H1N1

A previsão era para que o lote com as vacinas fossem repostas ainda está terça, porém não aconteceu.

Publicada em 15 de maio de 2018 - 18:21

Imprimir
Sesapi alerta falta de reposição do estoque de vacinas contra H1N1

Fonte: Márcia Gabriele

Última atualização: 16 , maio 2018 - 16:04

A Secretaria de Saúde do Estado do Piauí (Sesapi) alertou nesta terça-feira, (15/05), que o estoque de vacinas contra o vírus H1N1 ainda não foi reposto. A previsão era para que o lote com as vacinas fossem repostas ainda está terça, porém não aconteceu.

A Sesapi, por meio de nota, informou que as doses acabaram no último sábado, 12/05, no dia D da Campanha de Vacinação e que é o Ministério da Saúde, o responsável por reenviar novas doses.

Por conta de reclamações de falta de vacina por parte da população, o Ministério Público vai abrir procedimento para investir a situação.

  Vírus HIN1

FMS planeja estratégias de combate à gripe influenza

A medida é por causa do aumento no número de casos de pacientes confirmados com a gripe influenza.

Publicada em - 16:26

Imprimir
FMS planeja estratégias de combate à gripe influenza

Fonte: Redação Piauí Agora

Última atualização: 16 , maio 2018 - 16:54

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) realizou nesta terça-feira, (15/05), reunião para elaborar um planejamento estratégico de combate ao vírus H1N1, que causa a gripe influenza.

A medida é por causa do aumento no número de casos de pacientes confirmados com a gripe influenza. Ao total, são 46 casos, sendo 28 com síndrome respiratória aguda grave (necessidade de internação) e 18 casos de síndrome gripal (sem complicações).

Segundo Sílvio Mendes, presidente da FMS, as doses disponibilizadas para imunizar a toda a população, no entanto, as prerrogativas do Ministério da Saúde continuarão sendo seguidas.

Esses números cresceram mais do que esperávamos e queremos com essa reunião chamar atenção dos diretores para que todos redobrem a atenção aos serviços de urgência dos hospitais de Teresina. Não devemos suportar nenhum tipo de falta de profissionais sem boa justificativa. Temos que manter todo tipo de vigilância para que os pacientes sejam diagnosticados o mais rápido possível para evitarmos complicações de síndromes gripais”, ressaltou.

A médica Amparo Salmito, diretora de epidemiologia da FMS, orienta que os pacientes diagnosticados com a síndrome gripal deverão se manter bem hidratados.


“Devemos insistir na hidratação daquele paciente. Urinar transparente. Analisar o quadro clínico e, se necessário utilizar no tratamento do paciente o medicamento antiviral Tamiflu, que pode ser uma medida salvadora”,
pontou.

PÚBLICO-ALVO DA CAMPANHA

Vale ressaltar que os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, de notificação compulsória, acontecem entre pessoas com comorbidades, o público-alvo da campanha de vacinação. Na rede pública, a vacina contra a gripe está disponível somente para os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade, as gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Gripe Influenza

Teresina já registra 46 casos do vírus H1N1 em 2018

Do total, 28 são dos casos de síndrome respiratória aguda grave (casos de internações) e 18 casos de síndrome gripal (casos sem complicações).

Publicada em - 13:53

Imprimir
Teresina já registra 46 casos do vírus H1N1 em 2018

Fonte: Márcia Gabriele

Última atualização: 15 , maio 2018 - 18:56

A Fundação Municipal de Saúde informou nesta terça-feira, (15/05), que Teresina já registrou, desde janeiro, 46 casos da gripe influenza, causada pelo vírus H1N1. Do total, 28 são dos casos de síndrome respiratória aguda grave (casos de internações) e 18 casos de síndrome gripal (casos sem complicações).

Até o momento, Teresina soma duas mortes por conta da síndrome respiratória aguda grave por conta do vírus H1N1, que vitimou um motorista da Sesapi e uma mulher que faleceu em um hospital privado no começo do mês. Outros três casos estão sendo investigados.

Os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, de notificação compulsória, acontecem entre pessoas com comorbidades, o público-alvo da campanha de vacinação. Na rede pública, a vacina contra a gripe está disponível somente para os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade, as gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

NOVA REMESSA

Teresina aguarda nova remessa de vacinas que serão enviadas pelo Ministério da Saúde, responsável pelo fornecimento das doses.