PARFOR/UESPI abre inscrições para a seleção de professor formador

As vagas destinam-se às disciplinas do 1º semestre de 2019, correspondente ao período letivo intensivo que ocorrerá de 01/07/2019 a 12/08/2019

Publicada em 22 de abril de 2019 - 15:07

Imprimir
PARFOR/UESPI abre inscrições para a seleção de professor formador

Última atualização: 22 , abril 2019 - 15:07

As inscrições para a seleção de professores efetivos da UESPI (ativos e inativos) interessados em atuar como professores formadores do PARFOR iniciam hoje (22). A seleção é promovida pela Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG), e por intermédio da Coordenação Geral do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. As inscrições podem ser realizadas até às 23:59h de sexta-feira (26).

As vagas destinam-se às disciplinas do 1º semestre de 2019, correspondente ao período letivo intensivo que ocorrerá de 01/07/2019 a 12/08/2019. A professora-mestra Elilian Basílio e Silva, coordenadora geral do PARFOR, afirma que o novo edital traz vagas referentes ao novo convênio PARFOR/CAPES para 14 turmas de licenciatura do PARFOR/UESPI, situadas em 26 municípios piauienses.

O seletivo está aberto para professor do quadro permanente da UESPI, em efetivo exercício em sala de aula; professor do quadro permanente da UESPI, que esteja cursando pós-graduação stricto sensu, e professor aposentado da UESPI. O docente não pode estar recebendo bolsa das agências de fomento CNPq, CAPES, UAB e demais Programas financiados pelo FNDE.

A documentação exigida (item 2.9 do Edital Nº 001/2019-PARFOR/UESPI) deverá ser digitalizada em um único arquivo (contendo em suas várias páginas toda a documentação mínima exigida) e salva exclusivamente no formato PDF, devendo a mesma ser anexada e enviada no próprio formulário online disponível no sistema de inscrição, obedecendo ao limite máximo de 20 megabytes por candidato.

O candidato selecionado deverá participar, obrigatoriamente, do I Encontro Pedagógico do PARFOR/UESPI que será realizado em Teresina (ver ANEXO II). O não cumprimento dessa norma implicará na substituição do docente.

As vagas remanescentes deste Edital serão ofertadas em um novo processo seletivo para professores efetivos, professores provisórios, técnicos efetivos e professores sem vínculo com a IES.

Uespi inscreve projetos no Pibic e Pibiti​​ até próximo sábado

Publicada em - 12:53

Imprimir
Uespi inscreve projetos no Pibic e Pibiti​​ até próximo sábado

Última atualização: 22 , abril 2019 - 12:55

As inscrições para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) 2019-2020 encerram neste sábado (27). A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) disponibiliza 205 bolsas, sendo 198 para o Pibic e 7 para o Pibiti.

Cada pesquisador poderá submeter, no máximo, quatro projetos de pesquisa Pibic/Pibiti, contendo um discente por projeto. Será concedida o máximo de duas bolsas Pibic/Pibiti por pesquisador. Os cinco pesquisadores doutores com maior produção científica, que tiverem solicitado mais de duas bolsas em proposta ranqueada (nota final), terão direito a uma terceira bolsa.

Os projetos devem estar em consonância com as linhas de pesquisas dos grupos aos quais o proponente se encontra vinculado. Os projetos submetidos deverão estar de acordo, exclusivamente, com o modelo presente no edital Pibic/Pibiti 2019-2020, e devem refletir originalidade, coerência teórico-metodológica, relevância e viabilidade técnica e financeira.

Inscrições

As inscrições ao Pibic/Pibiti 2019-2020 podem ser realizadas exclusivamente no site do Sigprop, por meio do preenchimento dos dados cadastrais do orientador, cadastro da área de conhecimento da Capes onde o pesquisador deseja que o seu projeto de pesquisa seja avaliado, cadastro do Currículo Lattes, preenchimento da planilha de produção acadêmica, cadastro do projeto de pesquisa, cadastro do discente e geração do comprovante de submissão da proposta.

Após a inscrição e, consequentemente, a apresentação do projeto de pesquisa, o mesmo será avaliado por um comitê formado por: membros diretores da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Prop), Comitê Interno de Pesquisa e Inovação Tecnológica (Cipiti) e por consultores Ad hoc. O resultado será divulgado no dia 26 de julho.

Pibic e Pibiti

Os programas têm como objetivo geral o apoio às atividades de pesquisa científicas realizadas por docentes e discentes da universidade. Eles contribuem para a formação de recursos humanos para a pesquisa; proporcionam ao bolsista, orientado por seu pesquisador, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa; qualificam estudantes para ingresso nos programas de pós-graduação e potencializam o processo de formação de mestres e doutores.

Da Redação

Aulas na UESPI retornam nesta segunda-feira (22)

O novo Calendário Acadêmico será publicado na segunda-feira

Publicada em 17 de abril de 2019 - 15:09

Imprimir
Aulas na UESPI retornam nesta segunda-feira (22)

Última atualização: 17 , abril 2019 - 15:09

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG) informa a toda comunidade universitária que as atividades acadêmicas referentes ao período 2019.1 serão retomadas, normalmente, no dia 22 de abril de 2019. Ao tempo em que acrescenta que o novo Calendário Acadêmico será publicado na segunda-feira.

Confira a nota na íntegra.

Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso

Publicada em 12 de abril de 2019 - 15:01

Imprimir
Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

Última atualização: 12 , abril 2019 - 15:01

A audiência de conciliação entre o Governo do Estado do Piauí e representantes da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Piauí, conduzida pelo desembargador Ricardo Gentil, na manhã desta sexta-feira (12), teve consideráveis avanços e poderá levar ao fim do movimento grevista.

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso em decorrência de desistências, após a superação do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Discutimos cada um dos pontos da pauta de reivindicação e confirmamos para o dia 7 de junho, às 9h, na sede da Reitoria da universidade, a primeira reunião da comissão para tratar da implantação da autonomia administrativa e financeira da entidade e, também, para discutir a reposição dos vencimentos dos professores”, declarou o secretário de Governo, Osmar Júnior.

A presidente da Associação dos Docentes da Universidade, professora Rosângela Assunção, expôs as reinvindicações da categoria. Ficou acordada a implementação de progressões, promoções e mudanças de Regime de Trabalho desde outubro de 2018, retroativamente até dezembro de 2018 (despesa já prevista no orçamento) e para os meses de maio e outubro deste ano, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Estado vai viabilizar, juntamente com o corpo dirigente da Uespi, a contratação de professores temporários para o preenchimento de vagas existentes, de modo a garantir o funcionamento das disciplinas dos cursos ofertados pela Uespi até 29 de abril de 2019, para evitar perda do semestre letivo.

O pagamento das bolsas estudantis será regularizado e adequado ao calendário de pagamento dos servidores do Estado. O Governo também se comprometeu a lançar edital de vagas equivalente à existentes no ano de 2018. “Juntamente com a Secretaria de Fazenda e Uespi vamos acompanhar as liberações de recursos financeiros previstos no orçamento de 2019 para garantir o pleno funcionamento de todas as unidades da instituição e para atender as demandas emergenciais, tão logo sejam apresentadas pela reitoria”, observou o secretário de Administração, Ricardo Pontes.

O último concurso realizado para professores terá sua validade prorrogada por um ano. Também será criada uma comissão para discutir o Plano de Desenvolvimento Institucional assim como o levantamento de vagas para eventual concurso público de professor efetivo.

DECISÃO

Justiça determina fim do contingenciamento de R$ 56,5 mi destinados à melhoria da infraestrutura da Uespi

Em caso de descumprimento, a decisão prevê o bloqueio das contas do Governo do Estado no valor correspondente

Publicada em 9 de abril de 2019 - 15:21

Imprimir
Justiça determina fim do contingenciamento de R$ 56,5 mi destinados à melhoria da infraestrutura da Uespi

Última atualização: 9 , abril 2019 - 17:36

O magistrado Julio Cesar Garcez, titular da 2ª Vara da comarca de Campo Maior, determinou, por meio de decisão liminar, que o Governo do Estado do Piauí não contingencie recursos na ordem de R$ 56,5 milhões destinados pela Lei Orçamentária Anual 2019 a construção, reforma e ampliação da infraestrutura da Universidade Estadual do Piauí. A decisão refere-se a Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI) e enfatiza a atual falta de autonomia financeira e orçamentária da Uespi, o que contraria a Constituição Federal e o Estatuto da instituição. Em caso de descumprimento, a decisão prevê o bloqueio das contas do Governo do Estado no valor correspondente.
A ACP tem como base Inquérito Público Civil, fundamentado em abaixo-assinado firmado por alunos do Campus, que apurou “eventual omissão institucional e responsabilidade administrativa de gestor público em face de potencial abandono de bem público, consistente na falta de manutenção de estrutura mínima de segurança e de trabalho no prédio do Campus Heróis do Jenipapo da Fundação Universidade Estadual do Piauí”.
O MP requisitou, junto aos órgãos de fiscalização, inspeções in loco, cujos resultados foram: inexistência de atestado de regularidade junto ao Corpo de Bombeiros do Estado do Piauí; reconhecimento pela Secretaria Estadual de Administração de que “competia à Uespi a gerência dos diversos campus universitários do Estado”; reconhecimento pela Secretaria Estadual de Educação de que “competia à Uespi a preservação e manutenção da estrutura física do prédio público onde funciona”.
Foi proposta a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta visando à adequada manutenção do prédio, oportunidade em que o então reitor da instituição, Nouga Cardoso, compareceu à Promotoria e informou que “a Uespi não tem autonomia orçamentária e financeira, apesar de ser formalmente uma unidade gestora, pelo que toda sua gestão decorre da Seplan (Secretaria Estadual de Planejamento) e da Sefaz (Secretaria Estadual da Fazenda)”, que “apesar de estar vinculada à Seduc (Secretaria Estadual de Educação) em LOA, não trata absolutamente nada com a Seduc” e que “A Uespi não tem autonomia orçamentária e financeira”.
Para o magistrado, restou claro que “a absoluta concentração no Poder Executivo Estadual da gestão financeira e orçamentária da Universidade é componente essencial para a precariedade do Campus Uespi – Campo Maior”. Tal procedimento contraria a Constituição Federal quanto à autonomia administrativa e financeira das universidades, assim como o próprio Estatuto da Instituição.
“Com efeito, embora detenha dotação orçamentária própria para manutenção do seu patrimônio, o que se vê, na realidade, é uma total dependência, por não dizer submissão, do Poder Executivo para realizar cada uma de suas despesas, pois, não lhe é dado acesso aos recursos orçamentários que lhe foram lançados pelo legislador. Isto é, na prática é o Poder Executivo que tem decidido sistematicamente como ocorre os pagamentos das despesas da instituição e a destinação dos recursos previstos para instituição, um método que fere frontalmente a autonomia conferida pela Constituição”, afirma a decisão.
Decisão
Na decisão, o magistrado determina o repasse “em forma duodecimal, até o último dia do mês de referência, dos elementos orçamentários disponibilizados em LOA/2019 (14.201.12.364.0010.1031) para Uespi, a fim de executar o programa de construção, ampliação e reforma do campus e núcleos, pois destinado à conservação do patrimônio público”.
O magistrado ordena ainda que o procurador-geral de Justiça seja notificado “acerca dos documentos constantes nos autos, especialmente o Inquérito Civil Público, para que promova as apurações necessárias que o caso requer, notadamente pelo farto material indiciário colhido na sede do Ministério Público de Campo Maior”.
A decisão determina também que a administração da Uespi apresente, em até 60 dias contados do primeiro repasse duodecimal do Estado do Piauí, um projeto de reforma de seu campus universitário em Campo Maior; que inicie em 90 dias, após a apresentação do projeto de reforma, as obras necessárias ao campus; que apresente, em 180 dias, em juízo, certidão de regularidade emitido pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Piauí, certidões de regularidade da Diretoria de Vigilância Sanitária e do Centro de Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador, ambos vinculados à Secretaria Estadual da Saúde.

EDUCAÇÃO

Uespi lança edital com 70 vagas para especialização gratuita

São ofertadas 70 vagas nos campi de Parnaíba e Picos

Publicada em 29 de março de 2019 - 16:28

Imprimir
Uespi lança edital com 70 vagas para especialização gratuita

Última atualização: 29 , março 2019 - 16:28

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi), através da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação (PROP), divulga edital com oferta de duas especializações lato sensu gratuitas, nos campi Profº Alexandre Alves de Oliveira (Parnaíba) e Profº Barros Araújo (Picos).

São ofertadas 70 vagas, sendo destinadas 35 para a especializações em Educação, Ética e Política, em Parnaíba; e 35 para Produção e Convivência com o Semiárido, em Picos. Os cursos serão totalmente gratuitos, devendo o candidato pagar apenas a taxa de inscrição. São destinadas 10% das vagas de cada curso aos servidores efetivos da Uespi.

As inscrições serão realizadas a partir das 10h do dia 04/04/2019 até às 13h do dia 24/04/2019 (horário do Piauí), exceto aos sábados, domingos e feriados. Os interessados devem imprimir o requerimento de inscrição; Fazer depósito, em espécie ou transferência bancária, no Banco do Brasil – Agência 1640-3, C/C 78.239-4, Fundação Delta do Parnaíba (Fundelta), no valor correspondente à taxa de inscrição, impreterivelmente até o dia 23/04/2018.

Os candidatos devem entregar até o dia 24/04/2019, às 13h, a Ficha de Inscrição Preenchida, o Comprovante de Depósito Bancário, o Curriculum Vitae comprovado (se não levar as cópias autenticadas, fazer acompanhado do original para conferência), Justificativa/Carta de Intenção, conforme Anexo IV, nos campi dos cursos ofertados.

O processo de seleção constará das seguintes etapas:

  •  Prova Escrita Objetiva (de caráter eliminatório)
  •  Justificativa/Carta de Intenção (de caráter eliminatório);
  • Entrevista (de caráter eliminatório);
  • Análise de Curriculum (de caráter classificatório)

A prova escrita objetiva terá duração de duas horas, será realizada no dia 05/05/2019 (domingo), no horário de 9h às 11h (horário do Piauí), nos campi dos cursos ofertados. A prova consistirá em múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas, e uma única resposta correta, composta por 20 questões, sendo cinco questões de Língua Portuguesa e 15 questões de Conhecimento Específico.

Edital

Ficha de inscrição.

SOLICITAÇÃO

Deputado Francisco Costa solicita reforma e ampliação da UESPI de Floriano e Uruçuí

Para reforçar a solicitação, Francisco Costa se reuniu com o magnífico reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Nouga Cardoso, nesta terça-feira (12).

Publicada em 12 de março de 2019 - 16:01

Imprimir
Deputado Francisco Costa solicita reforma e ampliação da UESPI de Floriano e Uruçuí

Última atualização: 12 , março 2019 - 16:02

O deputado estadual Francisco Costa apresentou requerimento na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para melhorar a qualificação dos cursos de graduação nos municípios de Floriano e Uruçuí, solicitando a reforma e ampliação dos campi, bem como equipamentos para o laboratório do curso de História da unidade de Floriano.

Para reforçar a solicitação, Francisco Costa se reuniu com o magnífico reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Nouga Cardoso, nesta terça-feira (12).

“Reconhecemos a necessidade de melhorias para essas unidades. Portanto, precisamos trabalhar e colocar como prioridade. São estruturas de grande importância para a região e, por isso, precisam dessa reforma e ampliação: com laboratórios para atividades práticas dos mais diversos cursos, melhores salas de aula, biblioteca e auditório”, disse Francisco Costa.

Diante da reunião, o parlamentar frisou que teve uma boa resposta por parte da administração que se comprometeu em dar celeridade nas demandas e que buscará incluir as demandas na programação orçamentária de investimentos da Universidade Estadual.

Além disso, o deputado Francisco Costa buscou informações sobre as obras da UESPI em Oeiras, onde foi informado que continua em andamento e dentro da programação.

PÓS-GRADUAÇÃO

Uespi lança edital com 1158 vagas de especialização e 12 novos cursos

As inscrições iniciam no dia 27 de fevereiro e encerram dia 28 de março.

Publicada em 24 de fevereiro de 2019 - 9:37

Imprimir
Uespi lança edital com 1158 vagas de especialização e 12 novos cursos

Última atualização: 24 , fevereiro 2019 - 09:37

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), torna público abertura de edital com 1158 vagas para cursos de especialização (Lato Sensu), distribuídas em 24 cursos, em 7 campi da instituição.

Os campi de oferta são os dois situados em Teresina (Poeta Torquato Neto e Clóvis Moura); Dom José Vásquez Dias, em Bom Jesus; Professor Possidônio Queiroz, em Oeiras; Prof. Barros Araújo, em Picos; Prof. Alexandre A. de Oliveira, em Parnaíba e Dra. Josefina Demes, em Floriano.

As inscrições iniciam no dia 27 de fevereiro e encerram dia 28 de março. O candidato deve imprimir requerimento através do site www.uespi.br/prop ou www.uespi.br , preencher e pagar a taxa de inscrição, que custa R$ 50 até dia 28 de março, devendo ser via depósito ou transferência.

Os candidatos têm até dia 29 de março para entregar a ficha de inscrição preenchida, comprovante de pagamento (não sendo aceito depósito via envelope), currículo vitae comprovado (se não levar as cópias autenticadas, fazer acompanhado do original para conferência), justificativa/carta de intenção, conforme anexo III do edital, nas coordenações dos cursos/centros/campi/unidade aos quais o curso esteja vinculado.

A seleção constará de duas etapas, sendo elas: análise curricular e justificativa/carta de intenção ou entrevista (caráter eliminatório). Os candidatos aprovados devem preencher ficha de matrícula, efetivar pagamento de taxa e entregar junto com documentação exigida no edital.

Nesta edição de oferta novos cursos entram na grade como explica o diretor de pós-graduação da PROP, Pedro Pio. “A Uespi tem o prazer em todo ano ofertar cursos e neste edital são 24 cursos, sendo 12 novos. Nossa periodicidade é de dois editais por ano, sendo um em cada semestre, sempre com novidades e cursos novos tanto na capital como nos municípios do interior”, finaliza Pedro Pio.

Confira: Edital PROP

PÓS-GRADUAÇÃO

UESPI lança edital com 1158 vagas de especialização e 12 novos cursos

UESPI lança edital com 1158 vagas de especialização e 12 novos cursos

Publicada em 22 de fevereiro de 2019 - 14:56

Imprimir
UESPI lança edital com 1158 vagas de especialização e 12 novos cursos

Última atualização: 22 , fevereiro 2019 - 14:56

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), torna público abertura de edital com 1158 vagas para cursos de especialização (Lato Sensu), distribuídas em 24 cursos, em 7 campi da instituição.

Os campi de oferta são os dois situados em Teresina (Poeta Torquato Neto e Clóvis Moura), Dom José Vásquez Dias, em Bom Jesus, Professor Possidônio Queiroz, em Oeiras, Prof. Barros Araújo, em Picos, Prof. Alexandre A. de Oliveira, em Parnaíba e Dra. Josefina Demes, em Floriano.

As inscrições iniciam no dia 27 de fevereiro e encerram dia 28 de março. O candidato deve imprimir requerimento através do site www.uespi.br/prop ou www.uespi.br , preencher e pagar a taxa de inscrição, que custa R$ 50 até dia 28 de março, devendo ser via depósito ou transferência.

Os candidatos têm até dia 29 de março para entregar a ficha de inscrição preenchida, comprovante de pagamento (não sendo aceito depósito via envelope), currículo vitae comprovado (se não levar as cópias autenticadas, fazer acompanhado do original para conferência), justificativa/carta de intenção, conforme anexo III do edital, nas coordenações dos cursos/centros/Campi/unidade aos quais o curso esteja vinculado.

A seleção constará de duas etapas, sendo elas: análise curricular e justificativa/carta de intenção ou entrevista (caráter eliminatório). Os candidatos aprovados devem preencher ficha de matrícula, efetivar pagamento de taxa e entregar junto com documentação exigida no edital.

Nesta edição de oferta novos cursos entram na grade como explica o diretor de pós-graduação da PROP, Pedro Pio. “A UESPI tem o prazer em todo ano ofertar cursos e neste edital são 24 cursos, sendo 12 novos. Nossa periodicidade é de dois editais por ano, sendo um em cada semestre, sempre com novidades e cursos novos tanto na capital como nos municípios do interior”, finaliza Pedro Pio.

Confira o edital.

EVENTO

Uespi desenvolve ação sobre a doença de Alzheimer

A programação contará com jogos educativos, diálogos, práticas orientais, danças e aferição da pressão arterial

Publicada em 19 de fevereiro de 2019 - 22:33

Imprimir
Uespi desenvolve ação sobre a doença de Alzheimer

Última atualização: 19 , fevereiro 2019 - 22:33

A Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) realiza no dia 22 de fevereiro uma campanha de conscientização sobre a doença de Alzheimer, na praça do Monte Castelo, em Teresina. O evento conta com a parceria da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e equipes da Unidade Básica de Saúde Enfermeira Tania Melo Rodrigues.

A programação contará com jogos educativos, diálogos, práticas orientais, danças e aferição da pressão arterial com o intuito de levar informação ao público no sentido de alertá-los sobre os perigos e a forma de prevenção do mal de Alzheimer, principalmente no envelhecimento.

Para a coordenadora da ação, professora Michelle Vicente Torres, esse é o chamado dia D do combate a doença de Alzheimer. A atividade esta inserida dentro da temática tratada neste mês: Fevereiro Roxo. “Pela manhã nós vamos estar, de 7h30 até as 9h, distribuindo materiais educativos, juntamente com uma prática corporal envolvendo dança. Pela tarde, das 16h até 17h30, estará presente na campanha um profissional do Centro de Apoio Psicossocial (CAPS) realizando uma prática oriental, auxiliando no bom desenvolvimento e equilíbrio cerebral”, explica a docente.

Fevereiro Roxo

A campanha do Fevereiro Roxo foi criada em 2014, na cidade de Uberlândia (Minas Gerais). Seu lema é: “se não houver cura, que ao menos haja conforto”, aludindo à importância de proporcionar bem-estar aos portadores de doenças crônicas. Três doenças incuráveis são lembradas no segundo mês do ano: Lúpus, Fibromialgia e Alzheimer. A campanha visa conscientizar as pessoas para o diagnóstico precoce e correto, uma vez que o tratamento adequado permite amenizar os sintomas de todas elas.

Autoria: Arnaldo Alves