Uespi lança edital para exame de proficiência em inglês, francês e espanhol

Publicada em 13 de junho de 2019 - 8:16

Imprimir
Uespi lança edital para exame de proficiência em inglês, francês e espanhol

Última atualização: 13 , junho 2019 - 08:16

O Centro de Ciências Humanas e Letras – CCHL da Universidade Estadual do Piauí (Uespi)  torna público a abertura de inscrições ao Exame de Proficiência em Língua Estrangeira (Inglês, Espanhol e Francês).

O exame de proficiência visa a valiar a capacidade de compreensão e leitura em língua estrangeira moderna (Inglês, Espanhol e Francês) do candidato, com vistas ao bom cumprimento das atividades de aprendizagem e pesquisa no âmbito dos cursos de mestrado e/ou doutorado. O Exame de Proficiência constará de Prova Escrita, de caráter eliminatório, em uma única etapa.
Poderão se inscrever no Exame de Proficiência em Língua Estrangeira:

  • Alunos já inscritos em cursos de pós-graduação stricto sensu;
  • Candidatos que pretendem ingressar em cursos de pós-graduação strictu
    sensu.

As inscrições serão realizadas no período de 13/06/2019 a 01/07/2019 de segunda a sexta, exceto feriado(s),  no Centro de Ciências Humanas e Letras – CCHL, no Campus Poeta Torquato Neto.

A prova escrita do Exame  será realizada no dia 9 de julho de 2019, às 8h30 (horário do Piauí – inicio), as 12h30 (término) no campus Poeta Torquato Neto nas dependências a serem divulgadas posteriormente pelo CCHL – Uespi.

Confira o EDITAL

Da Redação

Uespi lança edital com 15 vagas para doutorado na área de Linguística

Publicada em 8 de maio de 2019 - 12:19

Imprimir
Uespi lança edital com 15 vagas para doutorado na área de Linguística

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:48

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi), por meio da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, torna público o edital de inscrição e seleção de candidatos ao preenchimento de vagas no curso de Doutorado Interinstitucional. O programa é uma parceria entre a Universidade de São Paulo (USP), representada pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), e a Uespi junto ao Programa de Pós-Graduação em Linguística.

Nesse edital, o programa de Pós-Graduação em Linguística oferece 15 vagas para o curso de Doutorado. As inscrições estarão abertas no período de 17 a 24 de maio de 2019. Devem ser feitas exclusivamente via internet por meio do preenchimento do formulário online de inscrição.

Ao inscrever-se, o candidato deverá, no requerimento de inscrição, indicar a linha de pesquisa em que deseja se inscrever. Os nomes e uma descrição sucinta das linhas de pesquisa do programa podem ser acessados no site do programa. Cada documento exigido na inscrição deverá ser digitalizado (frente e verso no mesmo arquivo) de forma legível e anexado em formato PDF, em arquivo de, no máximo, 3Mb. O candidato que não apresentar toda a documentação exigida terá a sua inscrição indeferida.

Segundo a pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, Ailma Nascimento, os interessados devem fazer uma leitura criteriosa do edital. “Nós solicitamos que os professores interessados, efetivos da Uespi, da área de Letras Português, Inglês e Espanhol, que se submetam na seleção e tenham uma qualificação em nível de doutorado de uma instituição de grande conceito como é a USP”, destaca.

De acordo com Ailma, um edital de proficiência foi lançando pela Uespi para os candidatos estarem aptos para participar da seleção.

O processo seletivo constará obrigatoriamente de quatro fases, todas eliminatórias:

1) Prova de proficiência em idioma estrangeiro;
2) Prova escrita dissertativa de conhecimentos específicos em linguística;
3) Análise do projeto de pesquisa;
4) Arguição do projeto de pesquisa.

A prova de conhecimentos específicos será realizada dia 29 de maio de 2019, às 14h. Os exames serão aplicados no Núcleo de Pós-Graduação da Uespi, campus Poeta Torquato Neto, em Teresina-PI.

Da Redação

 

Projeto da Uespi leva discussão sobre Lei Maria da Penha para escola

Publicada em 29 de abril de 2019 - 8:40

Imprimir
Projeto da Uespi leva discussão sobre Lei Maria da Penha para escola

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

A Unidade Estadual Engenheiro Sampaio recebeu, nessa quinta-feira (25), mais uma atividade do Projeto Rodas de Conversas sobre a Violência Contra a Mulher. As atividades são feitas na escola e têm como tema “Rodas de Conversas sobre Lei Maria da Penha na U.E Engenheiro Sampaio: desconstruindo as violências e construindo diálogos para o respeito”. As práticas são realizadas desde novembro de 2018.

O foco dessas atividades é desenvolver nos alunos da escola uma sensibilidade com a temática e, assim, refletir cotidianamente sobre ações que geram violências. A partir disso, ajudar a coibir qualquer forma de violência contra as mulheres, e cultivarem a valorização da igualdade entre os gêneros não apenas na escola, mas em todos os âmbitos sociais desde criança.

A coordenadora do projeto, professora Ângela Macedo de Oliveira, fala que já foram realizadas diversas atividades pedagógicas para o combate à violência contra as mulheres e meninas na escola, como produção de cartazes e debates sobre algumas temáticas. “Espero que os discentes da U.E Engenheiro Sampaio possam refletir cotidianamente sobre suas ações que geram violências, tornando-se multiplicadores da cultura de paz. Muitos alunos e alunas da escola têm participado ativamente nas rodas de conversa, refletir sobre essas questões é o primeiro passo para que haja transformações sociais”, pontua Oliveira.

Uma das alunas que é integrante do projeto, Valdenice Alves, graduanda do curso de História, fala sobre esse retorno que os alunos têm demonstrado quando à temática é exposta a eles. “O projeto está muito bem e já podemos ver resultados. Os alunos da escola estão interagindo e podemos perceber que mais questionamentos sobre outras temáticas fazem parte das dúvidas deles”, acrescenta a estudante.

O projeto

O Projeto de Extensão Universitária (Pibeu) 2018/2019 Rodas de Conversas sobre Lei Maria da Penha na U.E Engenheiro Sampaio: desconstruindo as violências e construindo diálogos para o respeito tem duração de um ano, as atividades ocorrem mensalmente na escola, com temáticas diversificadas.

Discentes do curso de História do 4° ao 8° período, Campus Poeta Torquato Neto, envolvidas no projeto: Adriana Lima dos Santos (Bolsista Voluntária), Joyce Setúbal Gonçalves , Valdenice Alves Pereira e Klivia Lima dos Santos Mota. Professoras Colaboradoras: Joseanne Z. Soares Marinho, Livia Suelen Sousa Moraes Meneses e Esther Maria de Sá Castelo Branco.

Da Redação

UESPI divulga edital para cadastro reserva no Programa Bolsa Trabalho em Teresina

O prazo de validade da bolsa será de 06 (seis) meses, podendo ser prorrogado por igual período até o limite máximo de 02 (dois) anos

Publicada em 25 de abril de 2019 - 14:43

Imprimir
UESPI divulga edital para cadastro reserva no Programa Bolsa Trabalho em Teresina

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI, por meio da Pró-reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX, torna público o  Edital para a Seleção de Bolsistas Cadastro Reserva para o Programa Bolsa Trabalho, turnos tarde e noite no Campus Poeta Torquato Neto (Teresina) e turnos manhã e tarde no Campus Clóvis Moura (Teresina).

As inscrições serão realizadas no período de 29 de abril a 08 de maio de 2019  na Pró-reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e na secretaria do Campus Clóvis Moura. . O valor da Bolsa do Programa é de R$ 400,00 (Quatrocentos Reais) mensais, conforme a Resolução CONDIR nº 003/2016. O prazo de validade da bolsa será de 06 (seis) meses, podendo ser prorrogado por igual período até o limite máximo de 02 (dois) anos.

Critérios para seleção:
a) Estar regularmente matriculado em cursos presenciais de graduação da UESPI e frequentando
as aulas;
b) Estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica que dificulte sua permanência na
graduação, comprovada com documentação exigida conforme o item 5 do edital;
c) Declarar disponibilidade para o Programa Bolsa Trabalho de 20 horas semanais no turno
manhã, tarde ou noite para exercício de atividades de apoio aos setores da UESPI

Confira o edital

PARFOR/UESPI abre inscrições para a seleção de professor formador

As vagas destinam-se às disciplinas do 1º semestre de 2019, correspondente ao período letivo intensivo que ocorrerá de 01/07/2019 a 12/08/2019

Publicada em 22 de abril de 2019 - 15:07

Imprimir
PARFOR/UESPI abre inscrições para a seleção de professor formador

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

As inscrições para a seleção de professores efetivos da UESPI (ativos e inativos) interessados em atuar como professores formadores do PARFOR iniciam hoje (22). A seleção é promovida pela Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG), e por intermédio da Coordenação Geral do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. As inscrições podem ser realizadas até às 23:59h de sexta-feira (26).

As vagas destinam-se às disciplinas do 1º semestre de 2019, correspondente ao período letivo intensivo que ocorrerá de 01/07/2019 a 12/08/2019. A professora-mestra Elilian Basílio e Silva, coordenadora geral do PARFOR, afirma que o novo edital traz vagas referentes ao novo convênio PARFOR/CAPES para 14 turmas de licenciatura do PARFOR/UESPI, situadas em 26 municípios piauienses.

O seletivo está aberto para professor do quadro permanente da UESPI, em efetivo exercício em sala de aula; professor do quadro permanente da UESPI, que esteja cursando pós-graduação stricto sensu, e professor aposentado da UESPI. O docente não pode estar recebendo bolsa das agências de fomento CNPq, CAPES, UAB e demais Programas financiados pelo FNDE.

A documentação exigida (item 2.9 do Edital Nº 001/2019-PARFOR/UESPI) deverá ser digitalizada em um único arquivo (contendo em suas várias páginas toda a documentação mínima exigida) e salva exclusivamente no formato PDF, devendo a mesma ser anexada e enviada no próprio formulário online disponível no sistema de inscrição, obedecendo ao limite máximo de 20 megabytes por candidato.

O candidato selecionado deverá participar, obrigatoriamente, do I Encontro Pedagógico do PARFOR/UESPI que será realizado em Teresina (ver ANEXO II). O não cumprimento dessa norma implicará na substituição do docente.

As vagas remanescentes deste Edital serão ofertadas em um novo processo seletivo para professores efetivos, professores provisórios, técnicos efetivos e professores sem vínculo com a IES.

Uespi inscreve projetos no Pibic e Pibiti​​ até próximo sábado

Publicada em - 12:53

Imprimir
Uespi inscreve projetos no Pibic e Pibiti​​ até próximo sábado

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

As inscrições para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti) 2019-2020 encerram neste sábado (27). A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) disponibiliza 205 bolsas, sendo 198 para o Pibic e 7 para o Pibiti.

Cada pesquisador poderá submeter, no máximo, quatro projetos de pesquisa Pibic/Pibiti, contendo um discente por projeto. Será concedida o máximo de duas bolsas Pibic/Pibiti por pesquisador. Os cinco pesquisadores doutores com maior produção científica, que tiverem solicitado mais de duas bolsas em proposta ranqueada (nota final), terão direito a uma terceira bolsa.

Os projetos devem estar em consonância com as linhas de pesquisas dos grupos aos quais o proponente se encontra vinculado. Os projetos submetidos deverão estar de acordo, exclusivamente, com o modelo presente no edital Pibic/Pibiti 2019-2020, e devem refletir originalidade, coerência teórico-metodológica, relevância e viabilidade técnica e financeira.

Inscrições

As inscrições ao Pibic/Pibiti 2019-2020 podem ser realizadas exclusivamente no site do Sigprop, por meio do preenchimento dos dados cadastrais do orientador, cadastro da área de conhecimento da Capes onde o pesquisador deseja que o seu projeto de pesquisa seja avaliado, cadastro do Currículo Lattes, preenchimento da planilha de produção acadêmica, cadastro do projeto de pesquisa, cadastro do discente e geração do comprovante de submissão da proposta.

Após a inscrição e, consequentemente, a apresentação do projeto de pesquisa, o mesmo será avaliado por um comitê formado por: membros diretores da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Prop), Comitê Interno de Pesquisa e Inovação Tecnológica (Cipiti) e por consultores Ad hoc. O resultado será divulgado no dia 26 de julho.

Pibic e Pibiti

Os programas têm como objetivo geral o apoio às atividades de pesquisa científicas realizadas por docentes e discentes da universidade. Eles contribuem para a formação de recursos humanos para a pesquisa; proporcionam ao bolsista, orientado por seu pesquisador, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa; qualificam estudantes para ingresso nos programas de pós-graduação e potencializam o processo de formação de mestres e doutores.

Da Redação

Aulas na UESPI retornam nesta segunda-feira (22)

O novo Calendário Acadêmico será publicado na segunda-feira

Publicada em 17 de abril de 2019 - 15:09

Imprimir
Aulas na UESPI retornam nesta segunda-feira (22)

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:45

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG) informa a toda comunidade universitária que as atividades acadêmicas referentes ao período 2019.1 serão retomadas, normalmente, no dia 22 de abril de 2019. Ao tempo em que acrescenta que o novo Calendário Acadêmico será publicado na segunda-feira.

Confira a nota na íntegra.

Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso

Publicada em 12 de abril de 2019 - 15:01

Imprimir
Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:45

A audiência de conciliação entre o Governo do Estado do Piauí e representantes da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Piauí, conduzida pelo desembargador Ricardo Gentil, na manhã desta sexta-feira (12), teve consideráveis avanços e poderá levar ao fim do movimento grevista.

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso em decorrência de desistências, após a superação do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Discutimos cada um dos pontos da pauta de reivindicação e confirmamos para o dia 7 de junho, às 9h, na sede da Reitoria da universidade, a primeira reunião da comissão para tratar da implantação da autonomia administrativa e financeira da entidade e, também, para discutir a reposição dos vencimentos dos professores”, declarou o secretário de Governo, Osmar Júnior.

A presidente da Associação dos Docentes da Universidade, professora Rosângela Assunção, expôs as reinvindicações da categoria. Ficou acordada a implementação de progressões, promoções e mudanças de Regime de Trabalho desde outubro de 2018, retroativamente até dezembro de 2018 (despesa já prevista no orçamento) e para os meses de maio e outubro deste ano, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Estado vai viabilizar, juntamente com o corpo dirigente da Uespi, a contratação de professores temporários para o preenchimento de vagas existentes, de modo a garantir o funcionamento das disciplinas dos cursos ofertados pela Uespi até 29 de abril de 2019, para evitar perda do semestre letivo.

O pagamento das bolsas estudantis será regularizado e adequado ao calendário de pagamento dos servidores do Estado. O Governo também se comprometeu a lançar edital de vagas equivalente à existentes no ano de 2018. “Juntamente com a Secretaria de Fazenda e Uespi vamos acompanhar as liberações de recursos financeiros previstos no orçamento de 2019 para garantir o pleno funcionamento de todas as unidades da instituição e para atender as demandas emergenciais, tão logo sejam apresentadas pela reitoria”, observou o secretário de Administração, Ricardo Pontes.

O último concurso realizado para professores terá sua validade prorrogada por um ano. Também será criada uma comissão para discutir o Plano de Desenvolvimento Institucional assim como o levantamento de vagas para eventual concurso público de professor efetivo.

DECISÃO

Justiça determina fim do contingenciamento de R$ 56,5 mi destinados à melhoria da infraestrutura da Uespi

Em caso de descumprimento, a decisão prevê o bloqueio das contas do Governo do Estado no valor correspondente

Publicada em 9 de abril de 2019 - 15:21

Imprimir
Justiça determina fim do contingenciamento de R$ 56,5 mi destinados à melhoria da infraestrutura da Uespi

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:45

O magistrado Julio Cesar Garcez, titular da 2ª Vara da comarca de Campo Maior, determinou, por meio de decisão liminar, que o Governo do Estado do Piauí não contingencie recursos na ordem de R$ 56,5 milhões destinados pela Lei Orçamentária Anual 2019 a construção, reforma e ampliação da infraestrutura da Universidade Estadual do Piauí. A decisão refere-se a Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI) e enfatiza a atual falta de autonomia financeira e orçamentária da Uespi, o que contraria a Constituição Federal e o Estatuto da instituição. Em caso de descumprimento, a decisão prevê o bloqueio das contas do Governo do Estado no valor correspondente.
A ACP tem como base Inquérito Público Civil, fundamentado em abaixo-assinado firmado por alunos do Campus, que apurou “eventual omissão institucional e responsabilidade administrativa de gestor público em face de potencial abandono de bem público, consistente na falta de manutenção de estrutura mínima de segurança e de trabalho no prédio do Campus Heróis do Jenipapo da Fundação Universidade Estadual do Piauí”.
O MP requisitou, junto aos órgãos de fiscalização, inspeções in loco, cujos resultados foram: inexistência de atestado de regularidade junto ao Corpo de Bombeiros do Estado do Piauí; reconhecimento pela Secretaria Estadual de Administração de que “competia à Uespi a gerência dos diversos campus universitários do Estado”; reconhecimento pela Secretaria Estadual de Educação de que “competia à Uespi a preservação e manutenção da estrutura física do prédio público onde funciona”.
Foi proposta a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta visando à adequada manutenção do prédio, oportunidade em que o então reitor da instituição, Nouga Cardoso, compareceu à Promotoria e informou que “a Uespi não tem autonomia orçamentária e financeira, apesar de ser formalmente uma unidade gestora, pelo que toda sua gestão decorre da Seplan (Secretaria Estadual de Planejamento) e da Sefaz (Secretaria Estadual da Fazenda)”, que “apesar de estar vinculada à Seduc (Secretaria Estadual de Educação) em LOA, não trata absolutamente nada com a Seduc” e que “A Uespi não tem autonomia orçamentária e financeira”.
Para o magistrado, restou claro que “a absoluta concentração no Poder Executivo Estadual da gestão financeira e orçamentária da Universidade é componente essencial para a precariedade do Campus Uespi – Campo Maior”. Tal procedimento contraria a Constituição Federal quanto à autonomia administrativa e financeira das universidades, assim como o próprio Estatuto da Instituição.
“Com efeito, embora detenha dotação orçamentária própria para manutenção do seu patrimônio, o que se vê, na realidade, é uma total dependência, por não dizer submissão, do Poder Executivo para realizar cada uma de suas despesas, pois, não lhe é dado acesso aos recursos orçamentários que lhe foram lançados pelo legislador. Isto é, na prática é o Poder Executivo que tem decidido sistematicamente como ocorre os pagamentos das despesas da instituição e a destinação dos recursos previstos para instituição, um método que fere frontalmente a autonomia conferida pela Constituição”, afirma a decisão.
Decisão
Na decisão, o magistrado determina o repasse “em forma duodecimal, até o último dia do mês de referência, dos elementos orçamentários disponibilizados em LOA/2019 (14.201.12.364.0010.1031) para Uespi, a fim de executar o programa de construção, ampliação e reforma do campus e núcleos, pois destinado à conservação do patrimônio público”.
O magistrado ordena ainda que o procurador-geral de Justiça seja notificado “acerca dos documentos constantes nos autos, especialmente o Inquérito Civil Público, para que promova as apurações necessárias que o caso requer, notadamente pelo farto material indiciário colhido na sede do Ministério Público de Campo Maior”.
A decisão determina também que a administração da Uespi apresente, em até 60 dias contados do primeiro repasse duodecimal do Estado do Piauí, um projeto de reforma de seu campus universitário em Campo Maior; que inicie em 90 dias, após a apresentação do projeto de reforma, as obras necessárias ao campus; que apresente, em 180 dias, em juízo, certidão de regularidade emitido pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Piauí, certidões de regularidade da Diretoria de Vigilância Sanitária e do Centro de Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador, ambos vinculados à Secretaria Estadual da Saúde.

EDUCAÇÃO

Uespi lança edital com 70 vagas para especialização gratuita

São ofertadas 70 vagas nos campi de Parnaíba e Picos

Publicada em 29 de março de 2019 - 16:28

Imprimir
Uespi lança edital com 70 vagas para especialização gratuita

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:43

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi), através da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação (PROP), divulga edital com oferta de duas especializações lato sensu gratuitas, nos campi Profº Alexandre Alves de Oliveira (Parnaíba) e Profº Barros Araújo (Picos).

São ofertadas 70 vagas, sendo destinadas 35 para a especializações em Educação, Ética e Política, em Parnaíba; e 35 para Produção e Convivência com o Semiárido, em Picos. Os cursos serão totalmente gratuitos, devendo o candidato pagar apenas a taxa de inscrição. São destinadas 10% das vagas de cada curso aos servidores efetivos da Uespi.

As inscrições serão realizadas a partir das 10h do dia 04/04/2019 até às 13h do dia 24/04/2019 (horário do Piauí), exceto aos sábados, domingos e feriados. Os interessados devem imprimir o requerimento de inscrição; Fazer depósito, em espécie ou transferência bancária, no Banco do Brasil – Agência 1640-3, C/C 78.239-4, Fundação Delta do Parnaíba (Fundelta), no valor correspondente à taxa de inscrição, impreterivelmente até o dia 23/04/2018.

Os candidatos devem entregar até o dia 24/04/2019, às 13h, a Ficha de Inscrição Preenchida, o Comprovante de Depósito Bancário, o Curriculum Vitae comprovado (se não levar as cópias autenticadas, fazer acompanhado do original para conferência), Justificativa/Carta de Intenção, conforme Anexo IV, nos campi dos cursos ofertados.

O processo de seleção constará das seguintes etapas:

  •  Prova Escrita Objetiva (de caráter eliminatório)
  •  Justificativa/Carta de Intenção (de caráter eliminatório);
  • Entrevista (de caráter eliminatório);
  • Análise de Curriculum (de caráter classificatório)

A prova escrita objetiva terá duração de duas horas, será realizada no dia 05/05/2019 (domingo), no horário de 9h às 11h (horário do Piauí), nos campi dos cursos ofertados. A prova consistirá em múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas, e uma única resposta correta, composta por 20 questões, sendo cinco questões de Língua Portuguesa e 15 questões de Conhecimento Específico.

Edital

Ficha de inscrição.