Após ameaça de paralisação

Sefaz apresenta cronograma de pagamento do Plamta e Iapep

Sindicato dos Hospitais havia dado prazo de 30 dias para que o pagamento fosse feito.

Publicada em 20 de junho de 2018 - 12:20

Imprimir
Sefaz apresenta cronograma de pagamento do Plamta e Iapep

Última atualização: 20 , junho 2018 - 12:20

O Governo do Estado do Piauí, por meio da Sefaz e Instituto de Assistência e Previdência Privada do Estado do Piauí (Iaspi), apresentaram nesta terça-feira (19/06), o cronograma de pagamento para atualizar até o mês de agosto os repasses referentes aos planos de saúde Plamta e Iapep Saúde. No mesmo dia, o Sindicato dos Hospitais havia dado prazo de 30 dias para que o pagamento fosse feito.

A categoria exige os repasses referentes aos meses de fevereiro e março deste ano. Em resposta, de acordo com o superintendente do Tesouro Estadual, Emílio Júnior, o pagamento referente a fevereiro (R$ 20 milhões) deve ser liberado dentro de dois dias úteis para a rede hospitalar credenciada.

Ele ainda afirma que a proposta do Governo do Estado é de regularizar todos os atrasos até o mês de agosto.

Além disso, os próximos pagamentos para o Iaspi ocorrerão nos meses de julho e agosto, sendo nos dia 16 e 31 de julho e ainda nos dias 15 e 31 de agosto.

O documento com o cronograma foi entregue ao Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado do Piauí e ao promotor Fernando Santos, da 44ª Promotoria de Justiça da Fazenda Pública. 

Segundo o sindicato, em caso de paralisação, cerca de 200 mil usuários dos planos podem ser atingidos.

Redação Piauí Agora

confira o prazo

Beneficiários do Bolsa Família têm até junho para regular a situação

Todas as famílias assumem o compromisso de realizar acompanhamentos de saúde

Publicada em 11 de junho de 2018 - 9:12

Imprimir
Beneficiários do Bolsa Família têm até junho para regular a situação

Fonte: Redação Piauí Agora

Última atualização: 11 , junho 2018 - 09:12

Faltam poucos dias para o fim do prazo de regularização do Bolsa Família em Teresina (PI). As famílias beneficiárias têm até dia 20 de junho para procurar o Agente Comunitário de Saúde ou Unidade Básica de Saúde (UBS) e continuar recebendo o benefício.

Para garantir o Bolsa Família, todas as famílias assumem o compromisso de realizar acompanhamentos de saúde, como o cartão de vacinação, serviços de pré-natal e saúde do bebê.

Na capital, cerca de 31 famílias podem ter o beneficio suspenso ou bloqueado, caso descumpram as regras, de acordo com os dados da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio da Gerência de Programas de Renda Mínima e Benefícios (GPRM).

COMPARECIMENTO

Devem comparecer crianças menores de 7 anos, as mulheres de 14 a 44 anos e também as gestantes ou nutrizes. Os beneficiários devem levar o cartão do Bolsa Família, a Caderneta de Vacinação das crianças e, caso haja, das gestantes.

Além da saúde, também deve ser atendido o acompanhamento escolar por parte das crianças e adolescentes.

“Esses passos evitam prejuízos às famílias que tanto precisam do programa”, conclui Samuel Silveira, secretário da Semcaspi.

 

reivindicações

Servidores da saúde realizam novo ato em frente ao Karnak

A categoria pretende aumentar a pressão para avançar na pauta de reivindicações.

Publicada em 28 de maio de 2018 - 9:28

Imprimir
Servidores da saúde realizam novo ato em frente ao Karnak

Fonte: Redação Piauí Agora

Última atualização: 28 , maio 2018 - 09:28

Pela segunda-feira consecutiva, integrantes do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Piauí (Sindespi) realizam nova manifestação em frente ao Palácio de Karnak, Centro de Teresina. A categoria pretende aumentar a pressão para avançar na pauta de reivindicações.

De acordo com o Sindespi, como resultado da última manifestação, realizada no dia 21 de maio, ficou marcada para hoje (28) nova reunião com o Governo que ficou de esclarecer sobre pontos das reivindicações da categoria.

Entre as principais pautas estão, reajuste salarial; cumprimento dos planos de carreira; alteração dos planos dos profissionais de saúde; promoção e progressão; prestadores de serviço; vale transporte; insalubridade; adicional noturno; concurso público e ticket alimentação.

Os manifestantes ainda informam que farão protesto até que o governo receba o sindicado.