Lagoas do Norte licita empresa para fazer estudos sobre o dique do Parnaíba

Os especialistas comprovaram que o dique, hoje, não apresenta condições de garantir a segurança da população caso ocorra o mesmo fenômeno de cheia dos rios como no ano de 1985

Publicada em 11 de abril de 2019 - 15:14

Imprimir
Lagoas do Norte licita empresa para fazer estudos sobre o dique do Parnaíba

Última atualização: 11 , abril 2019 - 15:14

A necessidade de reestruturação do dique do Parnaíba já foi constatada por especialistas que integraram os painéis de segurança realizados pelo Programa Lagoas do Norte. Agora, o programa lançará a licitação para contratar uma empresa que ficará responsável por avaliar a atual situação da estrutura e apresentar soluções para o dique.

No último painel, ocorrido no ano passado, os especialistas comprovaram que o dique, hoje, não apresenta condições de garantir a segurança da população caso ocorra o mesmo fenômeno de cheia dos rios como no ano de 1985.  “Nós temos consciência de que o dique precisa de reparos. Estamos licitando a contratação dessa empresa e os estudos vão mostrar que tipo de intervenção precisa ser feita. A empresa deverá apresentar ao menos três propostas. A partir disso, a Prefeitura, em conjunto com a população e o Ministério Público, discutirá qual a alternativa mais eficiente para proteger as famílias de toda a zona norte da cidade”, afirma Márcia Muniz, diretora geral do Programa Lagoas do Norte.

O dique é uma obra de engenharia hidráulica que tem a finalidade de manter determinadas porções de terra secas através do represamento de águas correntes. Construído em 1974 com a finalidade de barrar as águas do rio Parnaíba, o dique foi sofrendo interferências em sua estrutura e transformou-se numa das principais avenidas de acesso a vários bairros da zona norte. O único reparo em sua estrutura ocorreu durante a enchente de 1985, em que milhares de famílias ficaram desabrigadas.

Segundo Tarcysio Ferreira, engenheiro do Lagoas do Norte, ao longo do tempo, o dique sofreu alguns tipos de intervenções, como a fundação de casas, poços e fossas, além de árvores de grande porte que cresceram na encosta (parte inclinada) do dique. “Além dessas intervenções na estrutura, houve um certo afundamento desta grande estrutura que diminuiu a cota em alguns trechos, além do assoreamento do rio. Com isso, se ocorrer um período chuvoso como foi na década de 1980, com os picos de cheias máximas nos dois rios, não se pode garantir que o dique seja eficiente para conter a água”, explica.

O edital de licitação deverá ser lançado até o fim deste mês. A empresa selecionada fará a avaliação e proporá ao menos três alternativas estruturais, determinando quais as obras e necessidades de desocupação da área em cada proposta. Essas alternativas serão discutidas pelo PLN com a população.

CHEIA

Prefeitura faz alerta para medidas a serem tomadas com cheias dos rios Parnaíba e Poti

A atenção deve ser redobrada a qualquer sinal de emergência

Publicada em 5 de abril de 2019 - 16:25

Imprimir
Prefeitura faz alerta para medidas a serem tomadas com cheias dos rios Parnaíba e Poti

Última atualização: 5 , abril 2019 - 16:25

O nível do Rio Poti atingiu 9 metros e 76 centímetros nessa manhã, nível de cota máxima de atenção, quase chegando a cota de inundação para zona urbana, que é de 10 metros. A Defesa Municipal de Teresina faz o alerta para as comunidades ribeirinhas e moradores das áreas mais baixas da cidade. A atenção deve ser redobrada e qualquer sinal de emergência, entrar em contato com o órgão por meio do número 153.

Devido às intensas chuvas que têm caído em Teresina e em outras regiões do Piauí, a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) tem feito um alerta sobre o alto volume das águas. O Rio Poti já ultrapassou seu Nível de Atenção. E a previsão é de que ocorram mais chuvas nos próximos dias, o que pode chegar ao Nível de Inundação. Já o Rio Parnaíba também tem elevado o seu nível de água, e mesmo longe da Cota de Inundação, que é 7 metros, também chama atenção das autoridades.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento e Urbano e Habitação, Marco Antônio Ayres, a orientação é que a qualquer sinal de alerta, os moradores que moram nessas regiões próximas especialmente ao Rio Poti, como Vila Mandacaru, Vila Pantanal, Vila São Francisco e Vila Verde, entrem em contato com a Defesa Civil e não apresentem resistência caso seja necessário sairem de suas residências.

“Tivemos na noite de ontem essa tragédia no Parque Rodoviário e toda a equipe da Prefeitura de Teresina, inclusive o prefeito Firmino Filho, estão mobilizados para acomodar as famílias, fazer a limpeza do local, e prestando a atenção necessária, tanto material quanto social. Além disso, estamos em alerta pela elevação do nível do Rio Poti. Portanto, estamos nos preparando para isso e alertando a população ribeirinha e que mora próximo ao Rio Poti para agir de forma segura, caso tenhamos algum problema com cheias e inundações”, explica o secretário.

Marco Antônio informa ainda que o prefeito Firmino Filho se reúne hoje à tarde com secretários para fazer um apanhado dos problemas ocasionados pelas chuvas na cidade, as medidas que já estão sendo tomadas, bem como para encaminhar providências futuras para as cheias dos rios Poti e Parnaíba. “A intenção é nos prepararmos para garantir a segurança dos teresinenses. Participam da reunião todos os superintendentes das SDUs, secretário da Semcaspi e Defesa Civil”, lembrou.

CHEIA

Defesa Civil de Teresina reforça monitoramento dos rios Parnaíba e Poti após fortes chuvas

População pode entrar em contato pelo fone 153

Publicada em 4 de abril de 2019 - 14:53

Imprimir
Defesa Civil de Teresina reforça monitoramento dos rios Parnaíba e Poti após fortes chuvas

Última atualização: 4 , abril 2019 - 14:53

Por conta das fortes chuvas que atingiram a capital, na noite desta quarta (3), a Defesa Civil Municipal de Teresina reforçou na manhã de hoje (4), o trabalho de monitoramento do nível das águas dos rios Poti e Parnaíba. O monitoramento do nível acontece em pontos específicos dos rios, como o Encontro dos Rios, no rio Parnaíba; e em pontos do Rio Poti, como o Dique de proteção, no Poti Velho e próximo à ponte Anselmo Dias.

O órgão também atendeu às áreas mais atingidas pela chuva nas quatro zonas da capital e também na zona rural, como nos povoados Santa Luz, Fazenda Soares, Boqueirão e o Baixão do Carlos. O órgão deu também atenção especial para os bairros Parque Alvorada, Vila Dagmar Mazza, Satélite, além da Vila da Fraternidade e do Planalto Bela Vista.

“Nós reforçamos que a população deve manter relação próxima com a Defesa Civil de Teresina, por meio de ligação gratuita para o número 153. No momento atual, estamos em fase de monitoramento tanto da situação das áreas de risco, 56 estão sendo monitoradas na capital, como das famílias que possuem casas em situação de risco de desabamento”, informa Sebastião Domingos, coordenador do órgão.

Contato

A população pode entrar em contato com o número 153, que tem se mostrado uma plataforma importante no auxílio à população teresinense porque propicia o contato gratuito com a Defesa Civil. Através da ligação, o morador recebe, antecipadamente, instruções sobre procedimentos necessários a seguir, a fim de preservar bens materiais e, principalmente, a vida. As denúncias podem ser de casos de risco de deslizamentos, desabamentos, alagamentos, queda de árvores, rachaduras, afundamento de solo, dentre outras.

Zona Norte

Corpo de mulher encontrado no Rio Parnaíba é identificado

O laudo da perícia indicou que a causa da morte de Maria Lara foi motivada por um tiro na cabeça e o feminicídio não é descartado. 

Publicada em 8 de novembro de 2018 - 17:17

Imprimir
Corpo de mulher encontrado no Rio Parnaíba é identificado

Última atualização: 8 , novembro 2018 - 18:34

O corpo de uma mulher encontrado nessa terça-feira, (07/11), no Rio Parnaíba, na região da Grande Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina, foi identificado e trata-se de Maria Lara Fernandes de Silva, de apenas 23 anos.

As informações, indicadas no laudo da perícia, divulgadas pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) apontam que a causa da morte de Maria Lara foi motivada por um tiro na cabeça e o feminicídio não é descartado.

Segundo a delegada Luana Alves, responsável pela investigação do crime, o trabalho está em torno de identificar o autor do crime.

“A investigação da polícia aponta ainda que Lara foi morta próximo ao local onde foi encontrada no povoado Chapadinha Norte”, pontua.

Maria Lara deixa uma filha que mora com o pai da garota. O corpo foi velado na casa de parentes, no Parque Itararé, zona Sudeste da capital.

Zona Norte

Corpo de mulher é encontrado com sinais de violência no Rio Parnaíba

O corpo que possui uma tatuagem com o desenho de uma cobra, na parte das costas, e apresenta uma perfuração na cabeça, similar a tiro.

Publicada em 7 de novembro de 2018 - 14:06

Imprimir
Corpo de mulher é encontrado com sinais de violência no Rio Parnaíba

Última atualização: 7 , novembro 2018 - 14:41

O corpo de uma mulher foi encontrado na manhã desta quarta-feira, (07/11), por dois funcionários de uma empresa próximo a dragas do Rio Parnaíba, na região do Bairro Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. O resgate aconteceu com o apoio do Corpo de Bombeiros.

A vítima até então não foi identificada, tal como a causa da morte. O corpo que possui uma tatuagem com o desenho de uma cobra, na parte das costas, e apresenta uma perfuração na cabeça, similar a tiro.

Segundo o bombeiro Genilton, os agentes da perícia criminal farão os exames necessários para preparar o laudo que deve apontar a causa da morte.

O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Afogamento

Corpo em estado de decomposição é encontrado no Rio Parnaíba

A vítima estava usando uma calça amarela e uma camisa preta.

Publicada em 8 de outubro de 2018 - 16:34

Imprimir
Corpo em estado de decomposição é encontrado no Rio Parnaíba

Última atualização: 8 , outubro 2018 - 16:34

O corpo de um homem, até então não identificado, foi encontrado por um policial militar, na tarde desta segunda-feira, (08/10), às margens do Rio Parnaíba, próximo da Avenida Maranhão, localizada em Teresina. A vítima estava usando uma calça amarela e uma camisa preta.

Segundo o tenente Marreiros, do Corpo de Bombeiros, a causa da morte, segundo as investigações preliminares, é que tenha sido por afogamento.

“O corpo já está em estado de decomposição, mas pelas características, tudo indica que a morte foi por afogamento. No entanto, só o exame cadavérico poderá precisar de fato”, pontuou.

O Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado para ajudar na remoção do corpo.

Aumento no nível das águas

Chesf abre comportas de Boa Esperança e Rio Parnaíba aumenta nível

A Chesf ressalta que no mês de novembro, período que inicia as chuvas, o reservatório começa a receber mais água.  

Publicada em 6 de outubro de 2018 - 12:33

Imprimir
Chesf abre comportas de Boa Esperança e Rio Parnaíba aumenta nível

Última atualização: 6 , outubro 2018 - 12:33

O Rio Parnaíba apresentou um aumento, significativo, no nível da água. O aumento do nível do Rio Parnaíba foi porque a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) abriu as comportas da Barragem de Boa Esperança, localizada no município de Guadalupe, iniciativa realizada todos os anos durante o período do B-R-O-bró.

Segundo a Chesf, a capacidade da Barragem de Boa Esperança é de 65,73% do volume útil, o que permite a abertura, sendo necessária como medida preventiva para que ela não rompa, causando problemas maiores.

A Chesf ressalta ainda que no mês de novembro, período que inicia as chuvas, o reservatório começa a receber mais água.

BARRAGEM BOA ESPERANÇA

O aproveitamento hidrelétrico de Boa Esperança, que foi implantado pela COHEBE a partir de 1968 e posteriormente transferido para a CHESF, está localizado no município de Guadalupe, estado do Piauí, a aproximadamente 80 km a montante da cidade de Floriano/PI.

O Aproveitamento de Boa Esperança tem uma área de drenagem de 87.500 km2, e está instalado no rio Parnaíba, cuja bacia hidrográfica tem uma área da ordem de 300.000 km2, com extensão de 1.716 km da sua nascente na Chapada da Tabatinga até o Atlântico.

Zona Norte

Corpo de um homem é encontrado no Rio Parnaíba

A vítima apresenta cortes no braço, barriga e peito.

Publicada em 17 de julho de 2018 - 15:26

Imprimir
Corpo de um homem é encontrado no Rio Parnaíba

Última atualização: 18 , julho 2018 - 09:44

O corpo de um homem foi encontrado por pescadores na manhã desta terça-feira, (17/07), no Rio Parnaíba, no Bairro Acarape, zona Norte de Teresina. A vítima apresenta cortes no braço, barriga e peito.

De acordo com o cabo Marcelo, 9º Batalhão da Polícia Militar de Teresina, até o momento, não se sabe as causas da morte da vítima, que será devidamente investigado.

O Instituto de Medicina Legal (IML) e o Corpo de Bombeiros do Piauí foram acionados para as devidas providências.

Zona Sul

Corpo de um homem é encontrado boiando no Rio Parnaíba

A vítima apresenta três perfurações por arma de fogo.

Publicada em 29 de junho de 2018 - 18:11

Imprimir
Corpo de um homem é encontrado boiando no Rio Parnaíba

Última atualização: 29 , junho 2018 - 18:26

O corpo de um homem, que até o momento não foi identificado, foi encontrado boiando às margens do Rio Parnaíba, próximo ao Povoado Bela Vista, na zona Sul de Teresina. A vítima apresenta três perfurações por arma de fogo.

A perícia criminal apontou dois disparos na cabeça, no sentido de trás para frente, dois disparos nas costelas, abaixo do braço direito e inclusive, foi encontrado muito sangue fora das águas.

O Instituto de Medicina Legal (IML) e a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa foram acionados para os devidos procedimentos.

Zona Norte

Corpo em decomposição foi encontrado no Rio Parnaíba

Esse é o terceiro corpo encontrado no Rio Parnaíba em menos de uma semana.

Publicada em 19 de junho de 2018 - 15:29

Imprimir
Corpo em decomposição foi encontrado no Rio Parnaíba

Última atualização: 20 , junho 2018 - 13:41

O corpo de um homem, que ainda não foi identificado, foi encontrado na noite dessa segunda-feira, (18/06), no Rio Parnaíba, por moradores da localidade Boa Hora, na região da Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. Esse é o terceiro corpo encontrado no Rio Parnaíba em menos de uma semana.

O resgate do corpo só foi possível na manhã desta terça-feira, (19/06), já que o Corpo de Bombeiros de Teresina foi acionado a noite dessa segunda.

Segundo o cabo L. Filho, do 13ª Batalhão da Polícia Militar, havia uma perfuração na cabeça da vítima e acredita-se que trata-se de um disparo com arma de fogo.

Esse corpo não é de nenhum morador da região, porque até o momento, ninguém se manifestou. Provavelmente, vinha descendo pelo Rio Parnaíba e devido ao mau cheiro o corpo deve estar boiando pelo rio uns quatro ou cinco dias”, destacou.