Evento sobre autismo reúne profissionais da saúde para orientar educadores

Publicada em 8 de agosto de 2019 - 8:09

Imprimir
Evento sobre autismo reúne profissionais da saúde para orientar educadores

Última atualização: 8 , agosto 2019 - 08:09

Falar sobre os diferentes tipos de transtornos é um importante passo para lidar com eles. Por isso, hoje (7), a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou uma série de palestras sobre a contribuição da equipe multidisciplinar para a inclusão do aluno com autismo.

Participaram do evento, realizado no Centro de Formação Odilon Nunes, diretores de escolas municipais, pedagogos e professores interessados em aprender mais sobre as características das crianças autistas. A Rede Municipal de Teresina possui hoje quase 500 alunos diagnosticados com o Transtorno do Espectro Autista.

“Até 2020 teremos bem mais autistas nas salas de aulas do que temos agora, e é preciso cuidar para que tenham os mesmos direitos de aprender. Entender como ajudar esse aluno é essencial para que ele se sinta incluído, já que provavelmente não aprenderá no mesmo ritmo e nem mesmo terá comportamento igual às demais crianças”, explicou a psicóloga Érika Said.

Para organizar o momento de atualização dos conhecimentos sobre o assunto com os educadores da Rede Municipal de Teresina, a coordenadora de Educação Inclusiva do município, Teresa Fortes, também contou com o apoio de profissionais das áreas de neuropediatria, psicopedagogia, fonoaudióloga e terapia ocupacional. “Trouxemos profissionais com diferentes visões para orientar as escolas sobre como incluir na prática”, contou Teresa.

“Assim como não existe um padrão de autista, não existe fórmula para lidar, o que precisamos é fortalecer esse laço entre a equipe de reabilitação da saúde, a escola e a família, para que possamos atender melhor as necessidades de cada criança. Esse esforço coletivo é o que garante um bom desempenho dos alunos autistas em sala de aula”, destacou Samara Barros, terapeuta ocupacional.

Para a professora Lucélia Pereira, da Escola Municipal Arthur Medeiros Carneiro, a falta de informação ainda é uma barreira. “Precisamos pensar estratégias para cada aluno que temos, individualmente, e se nosso aluno autista aprende de uma forma diferente, temos que encontrar esse formato de estímulo. Esse evento nos ajuda a pensar nisso por diferentes aspectos, contribuindo com nossa prática diretamente na escola”, destacou.

Ideb de Teresina cresceu mais de dois pontos nos últimos dez anos

Publicada em 30 de julho de 2019 - 14:26

Imprimir
Ideb de Teresina cresceu mais de dois pontos nos últimos dez anos

Última atualização: 30 , julho 2019 - 14:26

No Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) cada ponto conquistado representa anos de esforço e dedicação no sentido de oferecer melhor qualidade no ensino. Desde que Teresina vem se destacando a nível nacional, estudiosos analisam a trajetória crescente dos resultados que a tornaram primeiro lugar entre todas as capitais do Brasil.

Os últimos números divulgados pelo Ministério da Educação são referentes à Prova Brasil do ano de 2017, já que a avaliação acontece sempre em anos ímpares. A capital piauiense conquistou 6.8 nos Anos Iniciais e 6.0 nos Anos Finais, ultrapassando médias de grandes capitais como Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Segundo o secretário municipal de Educação Kleber Montezuma, os bons resultados são fruto de um trabalho de pelo menos dez anos. “Teresina vem construindo sua trajetória a partir de um planejamento estratégico, colhendo frutos de sementes plantadas nesses últimos anos. Agora, estamos construindo o futuro no presente”, afirma.

Dez anos atrás, o Ideb de Teresina marcava 4.4 nos Anos Iniciais e 3.9 nos Anos Finais, em um cenário com menos de 200 escolas municipais e cerca de 75 mil alunos matriculados na rede municipal. O destaque veio no ano de 2015, quando a capital alcançou 6.1 e 5.2, chegando ao terceiro lugar no ranking nacional.

Mais trabalho, mais investimento e novas metas levaram Teresina a conquistar o topo em 2017, já com um panorama de 304 unidades de ensino e mais de 87 mil alunos matriculados. As médias ultrapassaram, inclusive, as projeções para 2021. O primeiro lugar em educação entre as capitais atraiu os olhares dos especialistas, que utilizam o modelo de gestão como referência para os demais municípios.

“Tudo foi construção, até o fato de acreditarmos que somos capazes”, conta Amélia Barros, diretora da Escola Municipal Minha Casa. “Percebemos ao longo dos anos a força que Teresina ganhou na educação, seguindo uma história de conquistas a partir de muito trabalho. Crescemos de forma coletiva, esse é nosso maior orgulho”, conclui a gestora.

Da Redação

Governo oferece pagar reajuste de 4,17% a professores em tíquete alimentação

Publicada em 9 de julho de 2019 - 8:05

Imprimir
Governo oferece pagar reajuste de 4,17% a professores em tíquete alimentação

Última atualização: 9 , julho 2019 - 08:11

Governo oferece pagar reajuste de 4,17% a professores em tíquete alimentação

Em reunião com os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Piauí (Sinte), o secretário Merlong Solano, informou que a proposta do governo de reajuste para a categoria é de 4,17% em forma de auxílio-alimentação. A medida visa pôr fim ao movimento grevista e retomar a normalidade no funcionamento de todas as escolas da rede estadual.

Durante a reunião, que contou com a presença dos secretários de Governo, Osmar Junior, e de Educação, Ellen Gera, Merlong anunciou aos professores que tão logo o Estado saia dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para gastos com pessoal o governo vai encaminhar à Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) o projeto de lei que concede o reajuste salarial correspondente ao ano de 2019.

“O compromisso e determinação do governador é de enviar a Mensagem à Assembleia concedendo o aumento. Nossa expectativa é que, a partir do segundo quadrimestre, deste ano o Estado esteja fora dos limites estabelecidos pela LRF e o reajuste definitivo possa ser concedido a partir do mês de setembro”, explicou Merlong Solano.

O secretário de Governo, Osmar Junior, ressaltou que essa é a proposta possível neste momento. “O reajuste no auxílio-alimentação é temporário e se estenderá somente até a aprovação do projeto de lei que instituirá o aumento salarial referente a 2019”, observou Osmar Junior.

A fim de acabar com o movimento grevista, a presidente do Sinte, Paulina Almeida, afirmou que vai levar a proposta do governo para a assembleia com a categoria na próxima quinta-feira (11).

Da Redação

Governo afirma ao Sinte que não pagará reajuste para professores

Publicada em 3 de julho de 2019 - 10:01

Imprimir
Governo afirma ao Sinte que não pagará reajuste para professores

Última atualização: 3 , julho 2019 - 10:01

Reunidos com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado, os secretários Merlong Solano, de Administração e Previdência, e Osmar Júnior, de Governo, afirmaram para a categoria que o governo não pagará o reajuste anual do magistério, como já vem acontecendo há alguns anos. Por lei, os professores tem direito a receber o valor estabelecido no piso nacional, que é de R$ R$ 2.557,74 desde janeiro de 2019.

Segundo explicaram os gestores, a folha de pagamento já está no limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e o governo tem se desdobrado para manter o pagamento de pessoal em dia.

A categoria, que ameaça deflagrar nova greve, continuará tentando uma negociação com o governo. Uma nova rodada está marcada para setembro.

“Em um cenário de crise econômica como a que atravessamos, é muito difícil sentar com as categorias e negociar aumento de salário. No entanto, mesmo impossibilitado de conceder reajustes, o Governo sempre esteve e continua aberto ao diálogo, a fim de que, com transparência e cumprindo o que determina a lei, cheguemos a um consenso que não prejudique os estudantes e a população em geral”, foi o que explicou o secretário de Administração e Previdência, Merlong Solano.

Com informações da Ccom

TCE-PI vai realizar audiência pública para discutir reajuste do salário dos professores

O TCE-PI vai convidar os Secretários Estaduais da Educação, da Fazenda, da Administração e de Governo para participarem da audiência, além dos representantes do sindicato

Publicada em 25 de abril de 2019 - 14:47

Imprimir
TCE-PI vai realizar audiência pública para discutir reajuste do salário dos professores

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) realizará uma audiência pública, no próximo dia 13 de maio, para discutir a implementação do Piso Anual dos Profissionais do Magistério Estadual. A audiência foi solicitada pelo SINTE-PI (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Estado do Piauí) e foi aprovada por maioria pelo Pleno do Tribunal.

O TCE-PI vai convidar os Secretários Estaduais da Educação, da Fazenda, da Administração e de Governo para participarem da audiência, além dos representantes do sindicato.

Em sua solicitação, o SINTE-PI explica que o Estado está negando o reajuste dos professores alegando a notificação de alerta do TCE-PI ao Governo do Estado informando que o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal foi ultrapassado.

O SINTE-PI argumenta a que Lei Federal do Piso Nacional do Magistério e a decisão judicial da Ação Civil Pública n° 000381-81.2012.8.18.0140, determinam o reajuste anual dos servidores do magistério no mês de janeiro de cada ano, e que ambas as situações são previstas no artigo 22 da Lei de Responsabilidade Fiscal, mesmo em casos de ultrapassem a LRF.

A Lei de Responsabilidade Fiscal determina como 49% da receita corrente líquida o limite máximo que os Estados podem gastar com pessoal.

O TCE-PI alertou, em fevereiro deste ano, via ofício, que o Governo do Estado atingiu 48,52% da receita no terceiro semestre de 2018, considerado o limite prudencial.

No documento, o TCE-PI orientou o Estado a adotar providências no sentido de reduzir despesas com pessoal para adequar os gastos aos limites da LRF. O documento também informa as vedações previstas em lei como o impedimento de concessão de vantagem, aumento e ajuste de remuneração; criação de cargo, emprego ou função; provimento de cargo público, admissão ou contratação de pessoal, entre outros.

Nos dois primeiros quadrimestres de 2018 o Estado já havia atingido o limite de alerta da LRF e também foi notificado pelo TCE-PI.

Secretaria abre inscrições para cadastro de professores do Unitodos

O lançamento do edital, que vai servir como banco de dados ocorreu na última quarta-feira (17)

Publicada em 23 de abril de 2019 - 14:58

Imprimir
Secretaria abre inscrições para cadastro de professores do Unitodos

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

A Secretaria da Juventude (Semjuv) ) está com as inscrições abertas até a próxima sexta-feira (26) para professores que deverão ministrar as aulas do Programa Universidade ao Alcance de Todos (Unitodos).

O lançamento do edital, que vai servir como banco de dados ocorreu na última quarta-feira (17). O Unitodos é executado na capital desde 2003. Os professores selecionados deverão ser posteriormente contratados pela entidade executora do Programa, mas neste primeiro momento será realizado o cadastro. Os currículos serão analisados por uma comissão de seleção previamente constituída pela Semjuv.

Os profissionais interessados deverão preencher o requerimento de Cadastro de Professor disponível no site http://semjuv.teresina.pi.gov.br

Segundo explica o secretário municipal da Juventude, vereador Zé Filho, o curso preparatório para ingresso de jovens e adultos de baixa renda ao Ensino Superior, por meio do Programa Universidade ao Alcance de Todos demanda profissionais qualificados por isso o processo seletivo é de vital importância. “O principal objetivo do Programa é preparar jovens do Ensino Médio da rede pública para  uma oportunidade no Ensino Superior através do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) então temos foco numa seleção de qualidade”, afirma.

Estarão abertas vagas para o cadastramento de professores de Espanhol, História da Arte, Redação, Literatura, Gramática, Inglês, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Química, Matemática, Física e Biologia. As inscrições devem ser feitas entre às 8 horas e 13 horas na sede da Secretaria Municipal da Juventude, Rua Anfrísio Lobão nº 663, Jockey Clube.

CHAMADO

Prefeitura de Teresina convoca 25 professores substitutos

Selecionados atuarão em turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental

Publicada em 11 de março de 2019 - 16:28

Imprimir
Prefeitura de Teresina convoca 25 professores substitutos

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:43

A Prefeitura de Teresina divulgou, na última sexta-feira (08), um edital de convocação de classificados do processo seletivo para professor substituto da Rede Municipal de Ensino. São 25 novos docentes de segundo ciclo para atuarem em turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, na disciplina de língua portuguesa. A lista com os nomes dos convocados está publicada no Diário Oficial do Município (DOM).

“Estes professores reforçarão um trabalho de compromisso com a educação pública de Teresina, garantindo os 200 dias letivos, com aula regular em todas as unidades de ensino”, afirma a secretaria executiva de Ensino da SEMEC, Irene Lustosa.

Os convocados têm 30 dias para se apresentarem na Coordenação de Registro da Secretaria Municipal de Administração (SEMA), a fim de entregar os documentos e assinar o Termo de Posse e Compromisso. A Coordenação está situada na Rua Firmino Pires, 121, Centro. O horário de funcionamento do órgão é das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

Os professores deverão apresentar Declaração de Acumulação Lícita de Cargos ou Empregos Públicos, originais e cópias do RG, CPF, Título de Eleitor, Certidão de Casamento (quando for o caso), Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação (se do gênero masculino), comprovante de residência e registro no PIS/PASEP (se possuir).

 

 

Clique aqui para conferir o edital de convocação.

APERFEIÇOAMENTO

Professores da rede estadual podem concorrer a 600 vagas para formação no exterior

Vagas estão disponíveis para os Estados Unidos, Canadá e Irlanda.

Publicada em 1 de março de 2019 - 9:25

Imprimir
Professores da rede estadual podem concorrer a 600 vagas para formação no exterior

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:43

Profissionais da educação básica da rede pública de ensino do país podem se candidatar a mais de 600 vagas para cursos de formação em três países: Estados Unidos, Canadá e Irlanda. As vagas são ofertadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), uma fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

As inscrições, gratuitas, são feitas online com preenchimento de formulário e envio de documentos pela internet. Além da passagem área, os participantes terão direito a uma ajuda de custo, seguro de saúde e alojamento.

Em 2013, 18 professores da rede pública estadual do Piauí participaram do programa de aperfeiçoamento em solo norte-americano. No cardápio de atividades além das aulas teóricas e práticas, visitas a museus, bibliotecas, pontos turísticos, palestras com diversos profissionais americanos, workshops, entre outras atividades.

“Vivemos uma experiência única na vida. Todos os professores devem buscar oportunidades como essa e agregar mais conhecimentos a sua experiência profissional, além disso, um curso como esse muda a visão que temos de mundo e de que podemos alçar voos que muitas vezes não imaginamos”, relatou à época Maria Júlia, professora da rede estadual do Piauí.

O edital para os Estados Unidos, em parceria com a Comissão Fulbright, é direcionado aos professores de língua inglesa. São 486 vagas para um curso intensivo de seis semanas em universidades norte americanas. Podem participar docentes da rede pública estadual, municipal e distrital, em efetivo exercício da profissão. As inscrições vão até 17 de março.

O outro edital é promovido pelo Colleges and Institutes Canada (CICan). São 102 vagas destinadas aos professores de todas as áreas da educação básica da rede municipal, estadual e distrital. Dividido em duas partes – a primeira em um curso básico de inglês e a outra em um curso de formação, voltado para gestão de sala de aula e aprendizagem centrada no aluno. O curso terá duração de oito semanas e as inscrições podem ser feitas até 26 de março.

No caso da Irlanda, são 30 vagas para coordenadores e supervisores pedagógicos de qualquer escola da rede pública (municipal, estadual, distrital e federal). As inscrições vão até 26 de março. A parceria com o Mary Immaculate College oferece cursos de inglês, desenvolvimento de habilidades em liderança e gestão pedagógica. O curso tem duração de doze meses.

Os requisitos para concorrer às vagas estão detalhados nos editais:

http://www.capes.gov.br/educacao-basica/programa-de-desenvolvimento-de-profissionais-da-educacao-basica-no-canada

http://www.capes.gov.br/educacao-basica/programa-de-desenvolvimento-de-profissionais-da-educacao-basica-na-irlanda

http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/estados-unidos/certificacao-em-lingua-inglesa

Autoria: Hélder Rocha

AUMENTO

Câmara aprova reajuste de 4,7% aos professores da Rede Municipal de Teresina

Câmara aprova reajuste de 4,7% aos professores da Rede Municipal de Teresina

Publicada em 22 de fevereiro de 2019 - 15:03

Imprimir
Câmara aprova reajuste de 4,7% aos professores da Rede Municipal de Teresina

Última atualização: 11 , maio 2019 - 17:06

A Câmara Municipal de Teresina aprovou na última quinta-feira (21) a proposta de reajuste salarial dos professores da Rede Municipal de Teresina encaminhada pelo prefeito Firmino Filho. O reajuste do salário dos professores será de 4,17%, de acordo com a proposta.

A proposta foi aprovada em duas votações e os professores já receberam o aumento no contra-cheque de fevereiro. O valor do reajuste é determinado pelo MEC e faz parte da política nacional do piso dos professores.

Em Teresina, o piso municipal supera o piso nacional para o magistério estipulado em 2019, que está acima da inflação deste ano, que é de 4,01%. Além do valor fixado como vencimento, os docentes têm direito a acréscimos nos salários a partir de suas titulações. A gratificação é de 10% para especialização, 20% para mestrado e 40% para doutorado.

“Essa é uma forma de valorizar o trabalho dos professores, que não medem esforços para contribuírem com a qualidade da educação municipal. A folha suplementar da Prefeitura já está pronta e o reajuste será imediato”, confirma o secretário Municipal de Educação, Kleber Montezuma.

O reajuste está em consonância com a Lei Federal nº 11.738, de 16.07.2008 (Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica), e com a Lei Municipal nº 2.972, de 17.01.2001 (Estatuto e o Plano de Cargos e Salários do Magistério Público da Rede de Ensino do Município de Teresina).

 

PROCESSO SELETIVO

Mais de 40 professores substitutos são convocados para suprir demanda do município

Os convocados devem se apresentar à Coordenação de Registro da Sema em até 30 dias

Publicada em 18 de fevereiro de 2019 - 7:26

Imprimir
Mais de 40 professores substitutos são convocados para suprir demanda do município

Última atualização: 18 , fevereiro 2019 - 07:26

Quarenta e três professores aprovados no último processo seletivo da Secretaria Municipal de Educação (Semec) estão sendo convocados para assumirem o cargo. Eles devem se apresentar à Coordenação de Registro da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) em até 30 dias. Inclusive, esse prazo já começou a ser contado na quinta-feira (14), com a publicação do edital de convocação no Diário Oficial do Município.

Dos 43 convocados, 13 irão assumir o cargo de professor de segundo ciclo, do 6º ao 9º ano, na disciplina de Língua Portuguesa; os outros 30 professores irão atuar na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, do 1º ao 5º ano. Os convocados serão contratados por tempo determinado, em regime especial, com carga horária de trabalho de 30 horas/semanais, substituindo docentes com licenças.

O supervisor de Pessoal da Sema, Lyndon Johnson Dantas, explica que, para assinar o contrato, os professores devem apresentar uma série de documentos e resultados de exames. “Por isso, é importante que eles não deixem para comparecer à Sema nos últimos dias, pois alguns desses documentos podem levar dias para ficarem prontos e esta pendência comprometerá sua contratação”, orienta.

A Coordenação de Registro da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos está situada na Rua Firmino Pires, nº 121, Centro. O funcionamento é de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 13h30. Na sexta-feira, o expediente é interno.

Clique aqui e confira o edital de convocação.