Justiça relaxa prisão de homem suspeito de maus tratos em Piripiri e pede novos exames

Desde o dia 1º de abril, o Tribunal de Justiça do Estado do Piauí realiza audiências de custódia em todas as suas comarcas

Publicada em 12 de abril de 2019 - 15:24

Imprimir
Justiça relaxa prisão de homem suspeito de maus tratos em Piripiri e pede novos exames

Última atualização: 12 , abril 2019 - 15:24

O magistrado Antônio Oliveira, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Piripiri, determinou, na tarde desta quinta-feira (11), o relaxamento da prisão de E. A. da S., preso em flagrante na última terça-feira (9), sob acusação de furto. A decisão foi tomada durante a audiência de custódia do autuado. Desde o dia 1º de abril, o Tribunal de Justiça do Estado do Piauí realiza audiências de custódia em todas as suas comarcas.
O caso de E. A. da S. se tornou conhecido após a viralização de imagens que mostram possível prática de maus-tratos contra o autuado, preso em flagrante após furto de duas motocicletas nas proximidades do batalhão da Polícia Militar de Piripiri.
Na audiência de custódia, o juiz decretou a ilegalidade da prisão. O magistrado levou em conta os laudos de exame de corpo de delito preliminar, no qual foram constatadas evidências de agressão. O preso também apresentava hematomas visíveis em algumas partes do corpo, como o rosto.
Além de decretar a soltura de E. A. da S., o juiz Antônio Oliveira determinou que fosse realizado um novo exame de corpo de delito com o objetivo de apurar eventual existência de sinais que indiquem a prática deliberada de tortura física ou psíquica. Por fim, o magistrado também ordenou que fossem encaminhadas cópias do Termo da Audiência de Custódia para instituições como o Conselho Estadual de Direitos Humanos, o Ministério Público do Estado do Piauí, a Defensoria Pública do Estado do Piauí, a Corregedoria-Geral da Justiça e a Corregedoria da Polícia Militar do Estado do Piauí para a tomada de providências que considerem cabíveis.
Audiência de custódia
As audiências de custódia possibilitam a apresentação de um preso a um juiz, na presença de representantes do Ministério Público e de um defensor público ou privado, após a prisão em flagrante, para que seja avaliada a legalidade e a pertinência da manutenção dessa prisão ou aplicação de medidas como fixação de fiança, encaminhamento para tratamento (no caso de dependentes químicos, por exemplo) e determinação de uso de tornozeleira eletrônica.
 

ABRE ALAS

Operação da PRF chega em Piripiri e retira 38 veículos de circulação por irregularidades

Operação da PRF chega em Piripiri e retira 38 veículos de circulação por irregularidades

Publicada em 27 de fevereiro de 2019 - 11:31

Imprimir
Operação da PRF chega em Piripiri e retira 38 veículos de circulação por irregularidades

Última atualização: 27 , fevereiro 2019 - 11:31

Seguindo com a operação abre alas, que se iniciou na segunda-feira 25, a Polícia Rodoviária Federal no Piauí atuou, nos dias 25 e 26 de fevereiro, na região do município de Piripiri.

A operação pré-carnaval na região fiscalizou mais de 210 automóveis e pessoas nos dois dias de fiscalização e retirou de circulação 38 veículos por irregularidades não sanadas no local, como licenciamentos vencidos, ausência de condutores habilitados e falta de equipamentos obrigatórios. Em sua maioria, os veículos irregulares se tratavam de motocicletas.

Um total de 158 autos de infração foram lavrados pelos agentes. Mais uma vez, o destaque para as autuações foi em relação a motociclistas sem o capacete de segurança. Dessa vez foram 37 flagrantes pela equipe PRF. Os condutores foram autuados pela infração gravíssima no valor de R$ 293,47 além de somarem 7 pontos no prontuário da CNH e terem processo administrativo para a suspensão da mesma. Já os testes de alcoolemia acusaram somente um condutor sob efeito de álcool, de um total de 23 testes realizados.

A PRF segue com a operação abre alas até o dia 28 deste mês, com trabalhos pontuais em localidades estratégicas no intuito de retirar de circulação veículos e condutores em desacordo com as normas de trânsito brasileiro, visando o grande movimento nas estradas no feriado de carnaval que se aproxima.

PIRIPIRI

Agespisa executa 50% da obra de esgotamento sanitário na cidade

Na primeira fase, a obra atenderá 60% da cidade.

Publicada em 18 de fevereiro de 2019 - 12:52

Imprimir
Agespisa executa 50% da obra de esgotamento sanitário na cidade

Última atualização: 18 , fevereiro 2019 - 13:20

A obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário da cidade de Piripiri, localizada a 160 quilômetros de Teresina, está com 50% dos serviços concluídos. O investimento é de R$ 24 milhões, com recursos do governo federal/Caixa, Governo do Estado e Agespisa.

Na primeira fase, a obra atenderá 60% da cidade, com 6.598 ligações domiciliares de esgoto. Desse total, já foram implantadas 2.400. Uma estação de tratamento de esgoto, localizada no bairro Germano, está em fase final de construção e terá capacidade para tratar 60 litros por segundo. As lagoas de tratamento vão utilizar a luminosidade natural do sol para promover o tratamento biológico dos esgotos coletados.

As equipes da empresa já implantaram 25 mil metros de rede coletora de esgoto dos 72,6 mil metros previstos no projeto. O investimento inclui ainda a construção de três estações elevatórias, 50 módulos sanitários (banheiros), 700 ligações intradomiciliares e 180 fossas sumidouros para famílias carentes. A previsão é de que a obra seja concluída no primeiro semestre de 2020.

“Com essa obra, serão beneficiadas cerca de 27 mil pessoas e temos o objetivo de atender, posteriormente, 100% da área urbana. Trata-se de mais desenvolvimento e valorização imobiliária para a cidade de Piripiri”, destaca o presidente da Agespisa, Genival Sales.

Autoria: Afonso Rodrigues

DECISÃO

Liminar obriga o Estado a realizar obra na parede da barragem do açude Caldeirão

Liminar obriga o Estado a realizar obra na parede da barragem do açude Caldeirão

Publicada em 8 de fevereiro de 2019 - 15:49

Imprimir
Liminar obriga o Estado a realizar obra na parede da barragem do açude Caldeirão

Última atualização: 8 , fevereiro 2019 - 15:49

O Ministério Público do Piauí, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Piripiri, obteve na manhã dessa quarta-feira (06) decisão liminar em ação civil pública movida contra o Estado do Piauí, referente à situação da parede do açude Caldeirão, localizado em Piripiri.

O Poder Judiciário acatou o pedido do Promotor se Justiça Nivaldo Ribeiro, e o Governo do Estado tem 15 dias, a contar da ciência da decisão, para iniciar obras com a finalidade de solucionar o problema de drenagem na parede do açude Caldeirão. As obras devem ser concluídas em até 60 dias.

A magistrada aceitou o requerimento do MP para o bloqueio de R$ 1 milhão de reais do Fundo de Participação do Estado, para execução das obras, em caso de descumprimento da ordem judicial.

 

Entenda o caso

 

Em dezembro de 2018, o promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro tomou conhecimento de que a parede do açude apresentava formação de crateras. O membro do Ministério Público requisitou informações ao DNOCS – Departamento Nacional de Obras contra a Seca, sobre o caso. O órgão declarou que corrigiu o problema da barragem do açude, porém caberia ao Departamento de Estradas e Rodagem – DER, fazer a drenagem na parede para o escoamento da água, conforme relatório apresentado.

De posse dessa informação, o membro do Ministério Público enviou uma recomendação orientando ao órgão estadual a tomada de providências para sanar o problema. O promotor de Justiça também convocou uma audiência para discutir o problema, a qual foi marcada para o dia 21 deste mês. No entanto, a comunicação enviada ao DER foi recusada e devolvida à 3ª Promotoria de Justiça de Piripiri.

Na audiência, os representantes do DNO falaram CS afirmaram que o DER não fez a respectiva drenagem na estrada que passa nos arredores do açude Caldeirão, o que gerou fissuras que poderão comprometer a estrutura da parede. Afirmaram ainda que o DER não realiza de forma contínua a manutenção da estrada. Os servidores do DNOCS teriam feito contato telefônico com o DER, e este órgão informou que iria providenciar a ordem de serviço na semana seguinte à audiência. Todavia, a medida não foi cumprida.

Um relatório do DNOCS apontou que as anomalias na referida área começaram após o asfaltamento realizado na rodovia estadual – PI 327, que liga Piripiri a São Francisco, passando pela parede do açude Caldeirão.

Em razão dos perigos que podem atingir a população de Piripiri, o Ministério Público requereu ao Poder Judiciário a expedição de medida liminar a fim de que o Estado do Piauí, no prazo de 15 dias, providencie o início da execução do projeto para solucionar o problema de drenagem na parede do açude Caldeirão, terminando os trabalhos dentro de 60 dias a contar do início das obras. Se descumprida a ordem liminar, será feito o bloqueado do valor de R$ 1 milhão de reais do Fundo de Participação do Estado – FPE, para execução imediata da obra.

COBRANÇA

MP ingressa com ação contra o Estado para obras urgentes no açude Caldeirão, em Piripiri

MP ingressa com ação contra o Estado para obras urgentes no açude Caldeirão, em Piripiri

Publicada em 6 de fevereiro de 2019 - 15:55

Imprimir
MP ingressa com ação contra o Estado para obras urgentes no açude Caldeirão, em Piripiri

Última atualização: 6 , fevereiro 2019 - 15:55

O Ministério Público do Piauí, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Piripiri, ingressou na manhã de quarta-feira (5) com ação civil pública contra o Estado do Piauí por conta da situação da parede do açude Caldeirão, localizado em Piripiri.

Em dezembro de 2018, o promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro tomou conhecimento de que a parede do açude apresentava formação de crateras. O promotor requisitou informações ao DNOCS – Departamento Nacional de Obras contra a Seca, sobre o caso. O órgão declarou que corrigiu o problema da barragem do açude, porém caberia ao Departamento de Estradas e Rodagem – DER, fazer a drenagem na parede para o escoamento da água, conforme relatório apresentado.

De posse dessa informação, o membro do Ministério Público enviou uma recomendação orientando ao órgão estadual a tomada de providências para sanar o problema. O promotor de Justiça também convocou uma audiência para discutir o problema, a qual foi marcada para o dia 21 deste mês. No entanto, a comunicação enviada ao DER foi recusada e devolvida à 3ª Promotoria de Justiça de Piripiri.

Na audiência, os representantes do DNOCS afirmaram que o DER não fez a respectiva drenagem na estrada que passa nos arredores do açude Caldeirão, o que gerou fissuras que poderão comprometer a estrutura da parede. Afirmaram ainda que o DER não realiza de forma contínua a manutenção da estrada. Os servidores do DNOCS teriam feito contato telefônico com o DER, e este órgão informou que iria providenciar a ordem de serviço na semana seguinte à audiência. Todavia, a medida não foi cumprida.

Um relatório do DNOCS apontou que as anomalias na referida área começaram após o asfaltamento realizado na rodovia estadual – PI 327, que liga Piripiri a São Francisco, passando pela parede do açude Caldeirão.

Em razão dos perigos que podem atingir a população de Piripiri, o Ministério Público requereu ao Poder Judiciário a expedição de medida liminar a fim de que o Estado do Piauí, no prazo de 15 dias, providencie o início da execução do projeto para solucionar o problema de drenagem na parede do açude Caldeirão, terminando os trabalhos dentro de 60 dias a contar do início das obras. Em caso de descumprimento da ordem liminar, que seja bloqueado o valor de R$ 1 milhão de reais do Fundo de Participação do Estado – FPE, para execução imediata da obra.

Residencial Petecas III

Adolescente é morto com tiro no peito em Piripiri

As testemunhas apontam que Pedro Henrique era usuário de drogas. 

Publicada em 14 de dezembro de 2018 - 20:00

Imprimir
Adolescente é morto com tiro no peito em Piripiri

Última atualização: 14 , dezembro 2018 - 20:00

Um adolescente, identificado como Pedro Henrique, 17 anos, vulgo “Pedoca”, foi morto na tarde desta sexta-feira, (14/12), com um tiro no peito, no Residencial Petecas III, na cidade de Piripiri. As testemunhas apontam que Pedro Henrique era usuário de drogas.

As informações apontam que dois homens em uma motocicleta, modelo pop, abordaram Pedro Henrique e um deles efetuou o disparo contra o peito do adolescente.

O caso está sendo devidamente investigado.

AGENTE DE SAÚDE

Piripiri fará teste seletivo para Agente Comunitário de Saúde

Publicada em 6 de novembro de 2018 - 19:08

Imprimir
Piripiri fará teste seletivo para Agente Comunitário de Saúde

Última atualização: 6 , novembro 2018 - 19:08

A Secretaria Municipal de Saúde do município de Piripiri torna público que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo nº 01/2018, para a função de Agente Comunitário de Saúde, o qual irá compor as Equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) para contratação por prazo determinado, sob o regime administrativo do Estatuto dos Servidores Públicos Municipais de Piripiri, Lei Municipal nº 512/2005.

São 07 (sete) vagas distribuídas nas micro áreas da zona urbana e rural de Piripiri, com R$ 1.014,00 (um mil e quatorze reais) de salário-base. O recolhimento dos encargos sociais e outras vantagens são assegurados nos termos do Estatuto dos servidores Públicos Municipais de Piripiri.

Baixe o edital em:  https://goo.gl/3WM1qy

Fonte: Ascom.

crime aconteceu em junho

Acusado de latrocínio se entrega à polícia

Na ocasião o criminoso adentrou no estabelecimento portando uma arma de fogo com intuito de realizar um assalto e acabou atirando contra a vítima

Publicada em 22 de outubro de 2018 - 13:15

Imprimir
Acusado de latrocínio se entrega à polícia

Última atualização: 22 , outubro 2018 - 13:15

Após mais de quatro meses escondido em uma mata por ter atirado e matado uma vítima, um acusado, que não teve o nome divulgado, decidiu se entregar à polícia neste final de semana. O crime aconteceu em junho de 2018 em um bar nas proximidades do estádio Itacoatiara, bairro Vista Alegre, em Piripiri (PI).

Na ocasião o criminoso adentrou no estabelecimento portando uma arma de fogo com intuito de realizar um assalto e acabou atirando contra a vítima, identificada como Francisco das Chagas Cruz. Ele chegou a ser socorrido por populares e encaminhado para o Hospital Regional de Piripiri, porém, veio a óbito na mesma noite.

Testemunhas presenciaram a ação do elemento. “O criminoso, segundo informações da Polícia Civil, evadiu-se da cidade logo após o delito, mas foi reconhecido por testemunhas e, inclusive, se negou a fazer alguns exames periciais para comprovação de que efetuara o disparo com a arma de fogo”, conta nota da Secretaria de Segurança Pública.

Escondido na mata, ele chegava a ir a sua casa em poucos momentos. “Não tendo aguentado mais tal situação, acabou se entregando no último fim de semana”, afirmou o Delegado Regional Dr. Jorge Terceiro.

O criminoso será recambiado a estabelecimento prisional adequado.

quadrilha

Polícia desarticula rede de roubos e receptação em Piripiri

A equipe da Força Tática chegou até a quadrilha após atender uma ocorrência de arrombamento.

Publicada em 16 de outubro de 2018 - 13:07

Imprimir
Polícia desarticula rede de roubos e receptação em Piripiri

Última atualização: 16 , outubro 2018 - 18:09

Cinco elementos foram presos nas primeiras horas desta segunda-feira (15), em Piripiri (PI). Eles são suspeitos de fazerem parte de um grupo que realizava arrastões e furtava os objetos das vítimas, em seguida, vendia para receptadores, criando uma rede viciosa do crime.

Segundo informações da Polícia Militar, a equipe da Força Tática chegou até a quadrilha após atender uma ocorrência de arrombamento. Um suspeito, identificado como Lucas, vulgo “galo cego”, já conhecido pelas práticas de crimes na região, teria invadido uma residência no bairro Prado e furtado os pertences. Ele foi localizado e preso na manhã do dia seguinte e indicou a localização dos comparsas.

Ao notarem a presença dos policiais, os elementos tentaram fugir, mas foram capturados pouco tempo depois na localidade Caldeirão, debaixo da ponte do chapéu.  A equipe também encontrou e prendeu os receptadores e recuperou os objetos roubados, são eles, uma TV de 32 polegadas, colar, anel e brinco de ouro, cofre de moedas, dois receptores de televisão, perfumes, celulares, ferro de passar, roupas, carregador e porções de drogas.

Todos os suspeitos, identificados como Lucas, Jeferson Goulão, Elielson, Yago, vulgo “carrapichos” e Rafael “Manin” vão responder pelos crimes.

Acusados presos. Divulgação: PM

Intolerância religiosa

Homem é preso por destruir imagem de santa em Piripiri

Em depoimento, o acusado confessou o crime e para se defender, argumentou ter sua crença na religião evangélica.

Publicada em 6 de setembro de 2018 - 22:45

Imprimir
Homem é preso por destruir imagem de santa em Piripiri

Última atualização: 7 , setembro 2018 - 14:02

Um homem, que não teve sua identidade divulgada, foi preso nesta quinta-feira, (06/09), na cidade de Piripiri, acusado de ter destruído e ateou fogo em uma imagem religiosa, a Nossa Senhora dos Remédios, que é padroeira da cidade. A imagem foi completamente destruída.

A santa estava protegida por uma urna de madeira, que também foi destruída, e estava percorrendo as residências do Bairro Petecas.

Segundo informações do delegado regional Jorge Terceiro, da Polícia Civil do Piauí, a denúncia foi feita por um representante da Igreja Católica e as equipes se deslocaram ao local para apurar o caso.

“O autor o delito acabou mostrando para os policiais onde estava os vestígios da imagem e da urna e ainda confessou ter ateado fogo em tudo e fez uso de substâncias inflamáveis. Em sua defesa, ele alegou sua crença evangélica”, destacou o delegado.

O elemento foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, onde será autuado em flagrante pelo crime de dano qualificado. O material queimado foi recolhido pela equipe policia.

Todo o material que restou foi recolhido pela equipe policial e o autor foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil onde foi autuado em flagrante por prática do delito de dano qualificado.