CRIMINALIDADE

Piauí registra queda no índice de criminalidade

Os dados foram divulgados nesta semana e mostram a quantidade de drogas apreendidas, roubos, roubos de veículos, crimes violentos letais intencionais e feminicídios.

Publicada em 9 de janeiro de 2019 - 18:51

Imprimir
Piauí registra queda no índice de criminalidade

Última atualização: 9 , janeiro 2019 - 20:56

O Piauí reduziu a taxa de criminalidade e segundo pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o estado obteve a segunda melhor nota do Brasil na qualidade de dados criminais.

Os dados foram divulgados nesta semana e mostram a quantidade de drogas apreendidas, roubos, roubos de veículos, crimes violentos letais intencionais e feminicídios.

Segundo pesquisa, a taxa de assassinatos por 100.000 habitantes caiu entre os anos de 2016 e 2018. Os números apontam uma queda de 21,95 (2016) para 18,78 (2018). O número de mulheres vítimas de feminicídio também mostraram uma redução. Em 2016 foram 31 casos, caindo para 25 em 2018.

“Com esses dados é possível fazermos uma análise e interpretação de que há muitos desafios a serem superados. Nós estamos, de forma preventiva e cautelar, trabalhando com a meta de combater a criminalidade, com desenvolvimento de um sistema de gerenciamento de riscos, que responderá questões cruciais, como a identificação de quem são, tanto o criminoso como o crime”, declarou o secretário de Segurança, Coronel Rubens Pereira, que chama a atenção para mais um dado positivo do Piauí apontado no relatório, indicando queda nas taxas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no interior. Em 2018, 118 municípios não registraram CVLIS.

Segundo o delegado João Marcelo Brasileiro, coordenador do Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal (Nuceac), um dos dados que chamaram a atenção foi a redução, nos últimos quatro anos, do número de crimes violentos letais e intencionais (CVLIs). “Entre 2014 e 2018, os CVLIs reduziram em quase 30%. Com relação só ao ano de 2018, foram 613 crimes violentos letais e intencionais, sendo a menor taxa desde que a Secretaria de Segurança Pública adotou o sistema constante de monitoramento. Em 2014, tivemos 727 crimes violentos letais e intencionais”, comparou o delegado.

O relatório aponta ainda que 92,24% dos CVLIs foram na zona urbana. Em Teresina, os bairros Santa Maria, Pedra Mole, Centro, Parque Brasil, Angelim, Promorar, Santo Antônio, Santa Rosa, Todos os Santos, Mocambinho, Satélite, Vale Quem Tem, Esplanada, Monte Verde, Portal da Alegria, São Joaquim e São Pedro concentraram 51,52% dos casos.

Para o delegado-geral, Luccy Keiko, a queda do número de CVLIs mostra que o Piauí está no caminho certo. “O trabalho investigativo e ostensivo vem sendo feito pela polícia para diminuição dos pequenos roubos e assaltos que podem resultar em latrocínio. Uma das metas para nova gestão é trabalhar com estratégias que resultem na queda ainda maior desses números”, declarou.

Segundo João Marcelo, o estudo serve para balizar a ação da SSPI. “Estamos constantemente monitorando todos os tipos de crimes tanto na capital quanto no interior do estado, e à medida que a dinâmica deles vão mudando as políticas e estratégias de segurança pública também se adequam para combatê-los”.

O governador Wellington Dias parabenizou todos que fazem a segurança pública no Piauí. “Não podemos deixar que o crime ganhe fôlego, vamos continuar trabalhando para reduzir ainda mais esses índices com muitas ações preventivas e de repressão ao crime”, disse.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ

Projetos de associações

Sobe mais de 100% apoio da Conab ao produto extrativo do Piauí

Deste total, R$ 64,57 foram pagos ao longo de 2018 e outros R$ 24,88 serão recebidos ao longo de 2019.

Publicada em - 18:35

Imprimir
Sobe mais de 100% apoio da Conab ao produto extrativo do Piauí

Última atualização: 9 , janeiro 2019 - 18:35

As quebradeiras de coco de babaçu no Piauí contaram com o apoio de R$ 92,4 mil da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Deste total, R$ 64,57 foram pagos ao longo de 2018 e outros R$ 24,88 serão recebidos ao longo de 2019. A subvenção foi concedida por meio da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) como complemento pela venda do produto a preços abaixo dos valores de referência do governo federal. O valor aplicado representou um aumento de mais de 109% com relação aos valores pagos no ano de 2017.

A ação beneficiou 99 extrativistas dos municípios piauienses de Barras, Esperantina, Luzilândia e Morro do Chap. O objetivo da Política é fomentar a proteção ao meio ambiente além de garantir remuneração justa ao extrativista. Quando o preço de mercado fica abaixo do fixado pelo governo federal, a Conab paga a diferença para os produtores que comprovam a venda do produto por valor abaixo do mínimo.

Outras ações

Em 2018 a Superintendência Regional da Conab no Piauí contratou 22 projetos de associações de agricultores familiares para operacionalização do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade de Compra com Doação Simultânea, com investimento total de R$ 1.738.548,95. A ação contemplou 310 pequenos produtores além de beneficiar, com a doação de alimentos, mais de 62 mil pessoas atendidas pelas redes de assistência social em 15 municípios do estado.

Foram realizadas também, apurações do pacote tecnológico do custo de produção para as culturas de verão de primeira safra de soja e de milho no município de Uruçuí, além da atualização dos pacotes tecnológicos do custo de produção de produtos da agricultura familiar como caprinos e ovinos nos municípios de Castelo do Piauí e Alegrete do Piauí, carnaúba, em Piriri, mandioca no município de Barras, mel no município de Bela Vista e castanha de caju em Francisco Santos.

FONTE: CONAB/PI

Quitação

Multas de trânsito podem ser pagas no cartão de crédito no Piauí

O programa de parcelamento começa nesta terça-feira (08/01) e os condutores podem se dirigir até a sede do Detran-PI para atendimento.

Publicada em 8 de janeiro de 2019 - 12:48

Imprimir
Multas de trânsito podem ser pagas no cartão de crédito no Piauí

Última atualização: 8 , janeiro 2019 - 12:48

Motoristas de Teresina agora poderão pagar suas multas de trânsito em até 12 parcelas no cartão de crédito. O programa de parcelamento começa nesta terça-feira (08/01) e os condutores podem se dirigir até a sede do Detran-PI para atendimento.

Conforme divulgado pelo programa, o pagamento no cartão será disponibilizado inicialmente para as bandeiras Master e Visa e ser realizado com um ou mais cartões de crédito que possuam limite suficiente para pagar seus débitos. Caso o cidadão não tenha limite ou cartão, ele pode recorrer a familiares ou amigos que compareçam a unidade de atendimento Vamos Parcelar.

Segundo relatório de levantamento feito pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), excesso de velocidade liderou o ranking de autuações em Teresina no primeiro semestre de 2017, com 52% das ocorrências. O estacionamento em local e/ou horário proibido apareceu em segundo lugar no ranking, com 13% das autuações e a falta do cinto de segurança veio em terceiro, com o índice de 7%.

É importante lembrar que quem for flagrado dirigindo sem o documento regularizado poderá ser autuado pelos órgãos de fiscalização de trânsito. A infração é considerada de natureza gravíssima. Neste caso, a punição inclui multa de R$ 293,47, sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), remoção do veículo, além do pagamento de outras despesas como guincho, diária, vistoria e serviço de liberação do automóvel, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

“O Detran encontrou uma maneira segura e inovadora para que os cidadãos possam regularizar os débitos de seus veículos sem precisar dispor de recursos financeiros de imediato. O condutor pode dirigir com mais tranquilidade, mas também precisa ter cautela ao transitar pela cidade. Além dos pontos na habilitação e o valor da multa, exceder o limite das vias pode causar acidentes”, alerta a gerente comercial da Vamos Parcelar, Mirian Queiroz.

FONTE: DETRAN/PI

Tuberculose

10 detentos são diagnosticados com tuberculose em penitenciárias no Piauí

Os casos de tuberculose foram detectados nas unidades de detenção: Penitenciária José de Ribamar Leite - Casa de Custódia (02); Penitenciária Irmão Guido (04); Unidade de Apoio Prisional (03); Penitenciária Gonçalo de Castro Lima - Vereda Grande (01). 

Publicada em 3 de janeiro de 2019 - 18:19

Imprimir
10 detentos são diagnosticados com tuberculose em penitenciárias no Piauí

Última atualização: 3 , janeiro 2019 - 18:20

No Piauí, foram registrados 10 casos de detentos com tuberculose nas unidades de detenção do estado. A denúncia foi feita pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Secretaria de Justiça (Sinpoljuspi).

Os casos de tuberculose foram detectados nas unidades de detenção: Penitenciária José de Ribamar Leite – Casa de Custódia (02); Penitenciária Irmão Guido (04); Unidade de Apoio Prisional (03); Penitenciária Gonçalo de Castro Lima – Vereda Grande (01).

Segundo o Sinpoljuspi, a maioria dos detentos diagnosticados com tuberculose já estão na primeira fase do tratamento da doença. Além disso, dois agentes penitenciários também foram diagnosticados com a tuberculose.

Para Kleiton Holanda, presidente do Sinpoljuspi,  dentro do Hospital penitenciário existem dois detentos isolados por estarem em um estágio da doença em que existe elevado risco de contaminação, além de outros vários detentos sendo medicados em tratamento contra a doença.

“Nossa maior preocupação é de que esses casos evoluam para uma epidemia que contamine não somente os detentos do sistema, como também os servidores, familiares e trabalhadores do setor de justiça que tem contato direto com os presos. É uma situação de risco para todos. Para piorar, dentro do hospital penitenciário, os servidores não tem equipamentos apropriados para cuidar destes dois detentos isolados”, pontua.

A suspeita de tuberculose teve início no dia 21 de dezembro quando um detento faleceu dentro do Hospital Penitenciário, onde outro detento teria falecido no dia 14 do mesmo mês.

Operação Natal

Polícia Rodoviária Federal iniciará operação de natal nesta sexta (21)

A Operação de Natal iniciará nesta sexta-feira, (21/12), e irá durar cinco dias.

Publicada em 20 de dezembro de 2018 - 19:28

Imprimir
Polícia Rodoviária Federal iniciará operação de natal nesta sexta (21)

Última atualização: 20 , dezembro 2018 - 19:28

Para prevenir acidentes e infrações ocorridos nas rodovias piauienses, a Polícia Rodoviária Federal iniciará nesta sexta-feira, (21/12), a Operação de Natal e irá durar cinco dias. Já a Operação Reveillon que iniciará no dia 28 de dezembro e encerrará no dia primeiro dia de 2019.

As infrações mais frequentes são as ultrapassagens indevidas, o excesso de velocidade e o uso  de álcool ao volante.

Segundo Doriedson Viana, superintendente da PRF/PI, a operação é para diminuir os índices de acidentes nas rodovias com incremento de algumas viaturas. Além disso, radares e etilômetros serão utilizados para fiscalizarem os motoristas nas 10 BR’s que cortam o estado piauiense.

“Vamos aumentar o número de viaturas que estará no trecho durante o período tanto de operação Natal como de Ano Novo e como também o incremento de efetivo, trabalhamos com a parte administrativa e em suas folgas a gente vai colocar esses policiais na rodovia para que ele trabalhe a educação no trânsito para que o usuário se sinta mais seguro na rodovia e ele também venha contribuir para diminuir esses índices”, destacou.

Para Doriedson Viana, o trabalho será intensificado, principalmente, para inibir ultrapassagens irregulares, que é a infração que causa mais danos em acidentes.

“A grande maioria das nossas rodovias são simples, não são vias duplicadas, a parte duplicada normalmente é dentro da cidade, então nos estamos trabalhando em cima de coibir esse tipo de infração, o excesso de velocidade vamos trabalhar com radares em vários pontos das nossas rodovias para evitar que o usuário ultrapasse o limite permitido e o etilômetro onde as viaturas vão estar cada um com etilômetro para trabalhar. Se é um período onde você quer descansar porque você põe em risco a sua vida e principalmente a dos outros?”, questionou.

As infrações mais frequentes são as ultrapassagens indevidas, o excesso de velocidade e o uso  de álcool ao volante. Radares e etilômetros serão utilizados para fiscalizarem os motoristas nas 10 BR’s que cortam o estado piauiense.

PROIBIÇÃO DE VEÍCULOS DE GRANDE PORTE

Para dar maior fluidez ao trânsito, a Polícia Rodoviária Federal proibiu a circulação de veículos de grande porte nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro. Nessas duas datas, os veículos com tamanho maior que 19 metros não poderão trafegar  no horário de 14h às 22h, quem for flagrado descumprindo a regra será multado e terá o veículo retido.

Agricultura

Área de cultivo do algodão pode apresentar incremento de 170% no estado

Na média, esse incremento está 170% acima da área plantada na safra passada, com produtividade esperada girando em torno de 4.000 kg/ha.

Publicada em 17 de dezembro de 2018 - 19:19

Imprimir
Área de cultivo do algodão pode apresentar incremento de 170% no estado

Última atualização: 17 , dezembro 2018 - 19:20

O 3º Levantamento da Safra de Grãos 2018/19 realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Piauí registrou aumento significativo na área de cultivo do algodão podendo atingir a marca de 19.500 hectares. Na média, esse incremento está 170% acima da área plantada na safra passada, com produtividade esperada girando em torno de 4.000 kg/ha.

A área de plantio do arroz sequeiro e irrigado permanece constante, com cerca de 70,8 mil hectares e produtividade esperada de 1.538 kg/ha. O mesmo acontece com o feijão 1ª safra, com 235,5 mil hectares de área de cultivo e produtividade estimada de 304 kg/ha. Já o milho 1ª safra deve apresentar um pequeno aumento em relação à safra anterior, atingindo 429,5 mil hectares, com uma produtividade média esperada de 3.000 kg/ha.

Quanto à soja, é esperado um acréscimo de 2% na área plantada com o grão podendo chegar aos 724,7 mil hectares, com uma produtividade estimada em 3.357 kg/ha.

Outras informações do 3º Levantamento da Safra 2018/19, com os dados da produção em todo o país, estão disponíveis no site da Conab.

Fonte: Conab

Parnaíba

Codevasf promove VI Encontro sobre piscicultura e pesca 

O objetivo do encontro é promover a integração e a troca de conhecimento entre os participantes e contou com 260 inscritos.

Publicada em 30 de novembro de 2018 - 13:33

Imprimir
Codevasf promove VI Encontro sobre piscicultura e pesca 

Última atualização: 3 , dezembro 2018 - 16:05

Foi aberto nessa quinta-feira, (29/11), em Parnaíba no Piauí, o VI Encontro dos Projetos de Pesca e Aquicultura apoiados pela Codevasf no Norte do Piauí. O encontro está sendo realizado pela 7ª Superintendência Regional da Codevasf e acontece no campus da Universidade Federal do Piauí (UFPI).
O objetivo do encontro é promover a integração e a troca de conhecimento entre os participantes e contou com 260 inscritos.
Na abertura do evento, Fábio Freire Miranda, diretor da área de revitalização das bacias hidrográficas da Codevasf, que também foi superintendente regional no Piauí de setembro de 2016 a junho de 2018, ressaltou a importância da parceria com as entidades que atuam no setor, entre outras a Secretaria de Desenvolvimento Regional do governo do Estado e Embrapa. O diretor fez uma exposição geral sobre as ações e investimentos nas áreas de revitalização das bacias hidrográficas, incluindo oferta de água e inclusão produtiva, que tem implicações nas áreas de pesca e aquicultura.
“Grande parte das nossas ações na área de revitalização trazem benefícios para o setor de aquicultura e pesca, pois promovem a melhoria da qualidade e da quantidade da água, o aumento de renda e a melhoria técnica do cidadão que atua nessas atividades”, afirmou Fábio Miranda, “Defendemos que a revitalização seja uma política de Estado e não de governo, pois ela deve permanecer sempre como uma prioridade”, disse ainda.
O diretor disse ainda que “A região norte do Estado do Piauí possui um grande potencial para produção aquícola. A 7a SR, na pessoa do superintendente Inaldo Guerra, juntamente com a equipe do escritório de Parnaiba, tem se engajado no sentido de promover a capacitação técnica das comunidades, inclusive do ponto de vista de organização social, o que as torna aptas a receber investimentos por parte da Codevasf. Da parte da área de revitalização, estamos recebendo das Superintendências as demandas para investimentos nas atividades de inclusão produtiva, que tem como foco o cidadão que mora na região das bacias atendidas por nós. Com essa demanda em mãos, faremos a análise técnica para então promovermos o suporte e o incentivo aos produtores locais.”
Ocelo Rocha, representando o superintendente regional, Inaldo Guerra, também participou da abertura. “Desde que foi criada, a superintendência regional da Codevasf fez grandes investimentos no Piauí, que trouxeram desenvolvimento para as regiões do estado promovendo a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Com esse encontro, estamos cumprindo o propósito de acompanhamento e qualificação dos piscicultores, visando a excelência”, afirmou Rocha.
O encontro reuniu associações de pescadores, marisqueiras, catadores de caranguejo, piscicultores, pesquisadores, técnicos, estudantes, profissionais das áreas de aquicultura e pesca e representantes de órgãos públicos.
Também participaram do evento na mesa de abertura: Patricia Vasconcelos, Secretária de Desenvolvimento Rural do estado do Piauí, representando o governador do Estado; Renato Inácio, Secretário de Desenvolvimento Rural do Município de Caxingó; Ana Helena Gomes, engenheira de pesca da 5ª superintendência regional da Codevasf; Francisco Araújo, presidente da colônia de pescadores de São João do Arraial (PI); Francisco Oliveira,  presidente da Associação Peixe Bonito de Matias Olímpio (PI); Luis Guilherme, pesquisador doutor da EMBRAPA; Edimar Santos, vice- prefeito de Ilha Grande (PI) e José Girão, da  EMATER (PI).
Apoio aos piscicultores
No Piauí, a Codevasf é uma das protagonistas no desenvolvimento da piscicultura. A empresa apoia diretamente 236 famílias de pescadores e pescadoras, marisqueiras, catadores de caranguejo e piscicultores familiares, principalmente no Norte do estado, região com grande potencial na área. As ações são voltadas para a capacitação, gestão produtiva e econômica, comercialização, experimento de campo, entre outras.
O VI Encontro dos Projetos de Pesca e Aquicultura apoiados pela Codevasf no Norte do Piauí conta com o apoio de diversos parceiros, entre eles a UFPI, a Embrapa Meio-Norte e o Instituto Federal do Piauí (IFPI).
Fonte: Ascom da Codevasf– PR/ACP

PERÍODO CHUVOSO

Polícia Rodoviária Federal alerta para rompimento de BR 343

Polícia Rodoviária Federal (PRF), que divulgou na manhã desta terça-feira, (27/11), o  relatório técnico sobre o risco de acidentes de trânsito nas rodovias federais que cortam o Piauí.

Publicada em 27 de novembro de 2018 - 18:30

Imprimir
Polícia Rodoviária Federal alerta para rompimento de BR 343

Última atualização: 28 , novembro 2018 - 12:39

A BR-343, na saída de Teresina, corre grandes riscos de ser rompida com o período chuvoso. Esta afirmação é da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que divulgou na manhã desta terça-feira, (27/11), o  relatório técnico sobre o risco de acidentes de trânsito nas rodovias federais que cortam o Piauí.

O relatório técnico analisou o km 320,1 intersecção de linha férrea próximo a Altos e finalmente o cruzamento de acesso ao bairro Planalto Uruguai, no km 338,9 trecho desprovido de sinalização para disciplinar o tráfego, no local há conflito de fluxos de veículos quede interceptam impondo o rico de acidentes.

De acordo com Welendal Tenório, superintendente da PRF/PI, é preciso alguma ação emergencial, caso contrário a rodovia irá romper ao iniciar o período chuvoso.

“O relatório apontou necessidade de intervenções de infraestrutura urgentes no local, constatando processo de erosão no acostamento, formação de degraus entre elemento da plataforma viária e a pista de rolamento, trecho apresentando um elevado risco de acidente de trânsito”, explicou.

Para Ribamar Bastos, superintendente do DNIT/PI, as obras na BR-343 estão estão orçadas em R$ 33 milhões e são de responsabilidade do Governo do Estado, através do DER.

“Existe um convênio com o DER e, por isso, o DNIT não pode investir recursos. O convênio termina em dezembro e estamos aguardamos uma definição do governo do Estado”, pontua.

PRF/PI

Mais de 90 toneladas de madeira ilegal são apreendidas no Sul do Piauí

As madeiras ilegais foram apreendidas nas cidades Avelino Lopes, Júlio Borges, Curimatá, Morro Cabeça do Tempo, Gilbués e Floriano.

Publicada em 22 de novembro de 2018 - 19:45

Imprimir
Mais de 90 toneladas de madeira ilegal são apreendidas no Sul do Piauí

Última atualização: 22 , novembro 2018 - 19:45

Cerca de 97 toneladas de madeira ilegal foram apreendidas na região Sul do Piauí entre os dias 14 e 20 de novembro, na Operação Sustentare promovida pela Polícia Rodoviária Federal do Piauí.

As madeiras ilegais foram apreendidas nas cidades Avelino Lopes, Júlio Borges, Curimatá, Morro Cabeça do Tempo, Gilbués e Floriano.

De acordo com Welendal Tenório, superintendente da PRF/PI, a operação realizou apreensões e aplicou multas que totalizaram R$57.300,00.

“A gente descobriu um esquema de transporte ilegal de madeira do Piauí envolvendo adulteração em nota fiscal vindo da Amazônia e a exploração da árvore “aroeira”, encontrada apenas no Piauí”, pontuou.

A Operação Sustentare prendeu cinco pessoas que eram responsáveis por explorar e importar madeira ilegal. Além de ter apreendido duas motosserras e  animais silvestres abatidos. Ao total foram resgatados 9 cotias e 25 pássaros.

CARVOEIRAS CLANDESTINAS

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí descobriu também duas carvoeiras clandestinas e duas motocicletas, com suspeita de serem produtos de roubo ou furto.

Carvoeiras clandestinas

 

 

CAMPO MAIOR

Motorista é preso com nota fiscal falsa e excesso de peso

O motorista foi autuado por transportar 37 toneladas de milho, acobertada com nota fiscal falsa e ainda com excesso de peso. 

Publicada em 17 de novembro de 2018 - 22:42

Imprimir
Motorista é preso com nota fiscal falsa e excesso de peso

Última atualização: 19 , novembro 2018 - 10:23

Um motorista, identificado apenas pelas iniciais A.S.F, foi preso neste sábado, (17/11), no KM269 da BR-343, na cidade de Campo Maior, por transportar 37 toneladas de milho, acobertada com nota fiscal falsa e ainda com excesso de peso.

A equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF/PI) abordou o veículo e ao analisar a nota fiscal, observou que a mesma nota havia sido utilizada em Janeiro de 2018.

O motorista foi encaminhado à Polícia Judiciária e o veículo e a carga está a disposição da Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí – SEFAZ-PI. A ocorrência foi encaminhada para Delegacia da Polícia Federal em Teresina.