Teresina registra 200 ocorrências de crimes contra idosos por mês

Dentre as ocorrências mais frequentes contra os idosos, estão o estelionato e o furto, seguidas de ameaças e injúria qualificada. 

Publicada em 1 de outubro de 2018 - 16:27

Imprimir
Teresina registra 200 ocorrências de crimes contra idosos por mês

Última atualização: 1 , outubro 2018 - 16:40

A Delegacia de Segurança e Proteção do Idoso divulgou nesta segunda-feira, (01/10), data que celebra o Dia do Idoso, o balanço de ocorrências registradas em Teresina e destacou que há uma média de 20o ocorrências por mês.

Dentre as ocorrências mais frequentes contra os idosos, estão o estelionato e o furto, seguidas de ameaças e injúria qualificada.

De acordo com a delegada Daniela Barros, representante da Delegacia de Segurança e Proteção do Idoso,  as denúncias de maus tratos são feitas, geralmente, por pessoas anônimas.

“Nestes casos, onde existe a violência, os agressores são parentes, como filhos e/ou netos, por vezes alguns desses também apresentam uma dependência química, que acaba influenciando no comportamento violento deles”, destaca.

Para a delegada Daniela Barros, além da agressão, as vítimas sofrem com o impacto no psicológico, principalmente, quando o agressor é de sua família.

“Muitas vezes, eles resistem porque acham que aquilo vai parar. Mas no momento em que eles denunciam,  é porque eles não estão mais suportando a situação. Aquilo torna-se uma questão de sobrevivência”, pontua.

DENÚNCIAS

As denúncias de violências contra os idosos, a população ou as vítimas podem procurar a Delegacia de Proteção e Segurança do Idoso, localizada na Rua 24 de Janeiro n° 500, no Centro da cidade, ou pelos contatos: Disque 100 ou terminal telefônico da delegacia, no número 3216-5251.

nova lei

Strans poderá fiscalizar vagas em locais privados sem autorização do dono

A fiscalização acontece em vagas reservadas aos idosos e pessoas com deficiência nas áreas de estacionamento privados de uso coletivo.

Publicada em 11 de julho de 2018 - 11:50

Imprimir
Strans poderá fiscalizar vagas em locais privados sem autorização do dono

Última atualização: 11 , julho 2018 - 12:22

Os agentes da Strans agora vão poder ter livre acesso a fiscalização em estabelecimentos privados na capital, como bares, hospitais, farmácias, supermercados, restaurantes, dentre outros, sem necessitade de uma autorização especial dos proprietários. Os trabalhos acontecem em vagas reservadas aos idosos e pessoas com deficiência nas áreas de estacionamento privados de uso coletivo.

A permissão acontece devido a Lei Nº 5.269, de autoria do vereador Venâncio Cardoso (Progressistas), que foi sancionada pelo prefeito Firmino Filho (PSDB). De acordo com o vereador, a ideia de criação da lei partiu de um alerta dos próprios idosos e pessoas com deficiência.
“Passei a observar melhor a cidade. Muitas vezes me vi indignado por chegar a um supermercado ou shopping e encontrar pessoas estacionando em vagas prioritárias sem ser idosos ou pessoa com necessidades especiais. Acredito que isso ocorre por pessoas acharem que não seriam penalizados por se tratarem de ambientes privado”, explica..

Dessa forma, o texto, publicado no Diário Oficial do Município, estabelece como obrigatório o livre acesso de agentes de trânsito municipais para fiscalizar o respeito a essas vagas.

Além disso, esses estabelecimentos deverão afixar, em locais de fácil visualização, placas informativas aos seus clientes.

Com informações PMT