aviso

Servidores podem entrar em greve caso FMS não indique proposta de segurança

Em protesto a favor da segurança, os trabalhadores vão realizar um ato nesta quinta-feira (13).

Publicada em 12 de setembro de 2018 - 11:00

Imprimir
Servidores podem entrar em greve caso FMS não indique proposta de segurança

Última atualização: 12 , setembro 2018 - 11:10

Os constantes assaltos nas unidades públicas de saúde da capital serão o tema principal de um ato que será realizado nesta quinta-feira (13) pelos servidores do órgão. Caso a Fundação Municipal de Saúde não indique respostas satisfatórias sobre pauta de segurança, os trabalhadores da saúde prometem paralisar as atividades por tempo indeterminado.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) sofreram mais de 30 assaltos somente neste ano, por isso, o clima é de medo.

No último dia 28 de agosto, cerca de 700 servidores de UBSs fizeram uma manifestação em frente à FMS, indignados com os constantes assaltos que vêm ocorrendo.  A categoria aprovou uma pauta de segurança, protocolada na FMS.

Dessa forma, segundo o presidente do Sindserm, Sinésio Soares, o ato desta semana pretende receber uma resposta da FMS em relação a pauta.

“Caso não haja resposta satisfatória, a categoria está disposta a paralisar por tempo indeterminado, até mesmo por que correm risco constante de morte”, declarou.

O ato acontece a das 8h em frente à sede da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT).

Estado de greve

Após 77 dias em greve, professores do estado retornam às aulas nesta sexta

O Sinte ressalta que apesar de retornarem as atividades, continuarão em estado até que o pagamento retroativo seja pago.

Publicada em 24 de agosto de 2018 - 8:40

Imprimir
Após 77 dias em greve, professores do estado retornam às aulas nesta sexta

Última atualização: 24 , agosto 2018 - 10:24

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Piauí (Sinte-PI) anunciou nesta quinta-feira, (23/08), o fim da greve que durou 77 dias. Os professores irão retomar as atividades, normalmente, a partir desta sexta-feira, (24/08).

O fim da greve dos professores se deu por conta da determinação do desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, do Tribunal de Justiça do Piauí, que trata do retorno imediato dos professores às salas de aula e dos demais profissionais da educação.

Segundo a determinação, caso a categoria descumpra receberão multa de R$15 mil por dia e descontos dos dias não-trabalhados.

O Sinte ressalta que apesar da categoria retornar as atividades, continuará em estado até que o pagamento retroativo seja pago, o que é para acontecer no mês de setembro.

Reinvindicação

Greve dos professores soma 75 dias no Piauí

Para fortalecer o movimento, foi aprovada a instalação de um acampamento, intitulado"Acampamento da Resistência" na Praça da Liberdade em frente ao Palácio de Karnak. 

Publicada em 21 de agosto de 2018 - 16:25

Imprimir
Greve dos professores soma 75 dias no Piauí

Última atualização: 22 , agosto 2018 - 10:30

A greve dos professores do Piauí segue e completa nesta terça-feira, (21/08), 75 dias. O movimento grevista garante que só suspenderá as reivindicações apenas se o governo cumprir a decisão judicial do Tribunal de Justiça.

A continuidade da greve foi aprovada por unanimidade em assembleia geral da categoria. Além disso, foi aprovada a instalação de um acampamento, intitulado”Acampamento da Resistência” na Praça da Liberdade em frente ao Palácio de Karnak.

O Acampamento da Resistência fica no local de 8hs às 17hs.

Trabalhadores dos Correios aceitam proposta e não farão greve

Esta é a primeira vez, em mais de duas décadas, que os Correios e as representações sindicais chegam a um consenso sem a realização de greve.

Publicada em 15 de agosto de 2018 - 12:33

Imprimir
Trabalhadores dos Correios aceitam proposta e não farão greve

Última atualização: 15 , agosto 2018 - 12:35

Durante assembleias realizadas nesta terça-feira (14) e quarta-feira (15), os trabalhadores dos Correios aprovaram proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) para o Acordo Coletivo 2018/2019. Ao todo, 36 sindicatos e duas federações aceitaram o acordo e não vão deflagrar greve.

A proposta aprovada garante a manutenção do ACT 2017/2018, ressalvados apenas os termos da decisão do TST sobre o plano de saúde, com reposição salarial pela inflação do período, medida pelo INPC, aplicada ao salário e aos benefícios.

Com o aceite da proposta, os benefícios e vantagens previstos no acordo já serão aplicados a partir da folha de pagamento de agosto.

A assinatura ocorrerá na próxima semana, em Brasília.

Com informações Correios

Multa por descumprimento

Tribunal de Justiça determina reajuste de 6,81% aos professores

A determinação da Justiça é que o Governo do Estado efetue o pagamento para os servidores ativos, aposentados e pensionistas no prazo de 48 horas.

Publicada em 10 de agosto de 2018 - 17:06

Imprimir
Tribunal de Justiça determina reajuste de 6,81% aos professores

Última atualização: 10 , agosto 2018 - 17:06

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), por meio do desembargador Joaquim Santana, determinou reajuste salarial de 6,81% para os professores da rede estadual e de 3,95% para os funcionários administrativos. A categoria comemorou o resultado na Praça Rio Branco, Centro de Teresina.

A determinação da Justiça é que o Governo do Estado efetue o pagamento para os servidores ativos, aposentados e pensionistas no prazo de 48 horas. Caso descumpra, a multa é de R$15 mil por dia.

Segundo Paulina Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte), o reajuste será retroativo a partir de maio e o reajuste de 3,95% para os funcionários a partir de setembro.

De acordo com o desembargador Joaquim Santana, os professores e funcionários da educação deverão retornar as suas atividades assim que o Governo conceder os devidos reajustes.

Segundo semestre

Escolas da rede estadual iniciam aulas mas greve continua

A categoria exige o reajuste salarial de 6,81% para os professores e de 3,91% para os funcionários.

Publicada em 1 de agosto de 2018 - 16:44

Imprimir
Escolas da rede estadual iniciam aulas mas greve continua

Última atualização: 2 , agosto 2018 - 11:28

As escolas da rede pública do estado iniciaram nesta quarta-feira, (01/08), as aulas do segundo letivo esta semana, no entanto, a greve dos professores efetivos continuam e já dura 54 dias.

Segundo a professora Paulina Andrade, presidente do Sinte, a recomendação é que os professores efetivos não entrem nas salas de aula e não iniciem o segundo semestre, tendo em vista, que o primeiro não foi finalizado.

A assembleia geral, que aconteceu na manhã desta quarta-feira, (01/08), os professores decidiram continuar a greve. A categoria exige o reajuste salarial de 6,81% para os professores e de 3,91% para os funcionários.

“Estamos em greve por tempo indeterminado, aguardando decisão da Justiça sobre ao acordo firmado em 12 de março”, pontuou.

DECISÃO JUDICIAL

O impasse entre professores e o Governo do Estado será resolvido em decisão judicial. O sindicato foi intimado a se apresentar dentro de 48 horas diante do desembargador Haroldo Rehem, para apresentar os motivos da greve.

33 dias em greve

Trabalhadores em educação definem movimento grevista em assembleia

A categoria está em greve desde o início do mês de junho e afirma que vai continuar por tempo indeterminado.

Publicada em 10 de julho de 2018 - 10:08

Imprimir
Trabalhadores em educação definem movimento grevista em assembleia

Última atualização: 10 , julho 2018 - 10:56

Uma Assembleia Geral marcada para quarta-feira (11) vai definir os rumos do movimento grevista dos trabalhadores em educação do Piauí, como elaboração de calendário e outras atividades. A categoria está em greve desde o início do mês de junho e afirma que vai continuar por tempo indeterminado.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (SINTE-PI), em nota, afirma que a categoria espera o resultado do Tribunal de Justiça sobre a Ação de Execução do Acordo Judicial contra o governo do estado. A ação foi impetrada no dia 2 de junho.

“Até lá, os trabalhadores reafirmam a continuidade do movimento grevista, que hoje completa 33 dias por todo o Estado, contabilizando 70% do Piauí parado”, pontua.

A Assembleia está marcada para às 10h, no Clube Social do SINTE-PI.

Reivindicação

Ato marca início da greve dos servidores da saúde nesta quinta (05)

Trabalhadores cobram respostas da gestão sobre as demandas do setor.

Publicada em 4 de julho de 2018 - 10:28

Imprimir
Ato marca início da greve dos servidores da saúde nesta quinta (05)

Última atualização: 4 , julho 2018 - 12:29

Os servidores municipais da saúde de Teresina confirmam início da greve para quinta-feira (05/07). No dia, a categoria estará em frente à sede da Fundação Municipal de Saúde (FMS), no bairro Primavera, zona Norte de Teresina, a partir das 8h, para cobrar respostas da gestão sobre as demandas do setor.

Médicos, assistentes sociais, psicólogos, farmacêuticos, profissionais de radiologia, administrativos, agentes de portaria, técnicos de patologia, dentre outros trabalhadores, exigem a devolução do adicional de insalubridade. De acordo com o Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM), os valores da retirada nos contracheques variam entre R$ 700,00 a R$ 1.600,00.

Além do SINDSERM, o Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares de Radiologia (Sinttear), Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Piauí (Sindaspi) e Sindicato dos Farmacêuticos do Piauí (Sinfarpi) decidiram acionar a justiça, o Ministério Público e a Delegacia Regional do Trabalho pelo retorno imediato da insalubridade.

O Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi) também anunciou paralisação geral e indicativo de greve na capital. Durante o período serão atendidos somente casos de urgência e emergências nos hospitais.

Redação Piauí Agora

decisão

Servidores da saúde municipal deflagram greve para julho

A greve tem como uma das principais reivindicações evitar a retirada do adicional de insalubridade da categoria

Publicada em 20 de junho de 2018 - 11:15

Imprimir
Servidores da saúde municipal deflagram greve para julho

Última atualização: 20 , junho 2018 - 11:15

Em reivindicação para evitar a retirada do adicional de insalubridade, os servidores da saúde municipal de Teresina vão iniciar greve a partir do dia 5 de julho. A decisão foi tomada durante Assembleia Geral conjunta nessa terça-feira (19/06).

De acordo com o Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM), assistentes sociais, farmacêuticos, psicólogos, profissionais de radiologia, administrativos, agentes de portaria, técnicos de patologia, dentre outros, estão na lista que deve ser atingida pela retirada da insalubridade, que varia numa redução de R$ 800,00 a R$ 1.600,00 nos contracheques.

Segundo Sinésio Soares, presidente do SINDSERM, a insalubridade é um direito do trabalho. “Não deve ser objeto de adequação financeira, pois não é um privilégio ou incentivo e sim um direito trabalhista, que não pode ser retirado arbitrariamente”, afirma.

A greve iniciará com uma Assembleia Geral no dia 5 de julho, em frente à Fundação Municipal de Saúde, e deve atingir todos os locais de trabalho da saúde municipal.

Redação Piauí Agora

após reunião

Governo avança nas negociações com servidores da saúde

Os servidores estiveram mobilizados em frente ao Palácio de Karnak, Centro de Teresina.

Publicada em 15 de junho de 2018 - 12:40

Imprimir
Governo avança nas negociações com servidores da saúde

Fonte: Redação Piauí Agora

Última atualização: 15 , junho 2018 - 12:40

A reunião entre a Diretoria do Sindicato dos Servidores da Saúde do Piauí (Sindespi) com o Governo, nesta quinta-feira (14/06), trouxe avanços em relação a algumas reivindicações da categoria. Os servidores estiveram mobilizados em frente ao Palácio de Karnak, Centro de Teresina.

De acordo com o Sindespi, como resultado da reunião ficando acertados os seguintes pontos:

-Exclusão da Insalubridade e Adicional Noturno do cálculo do salário mínimo, já valendo para o mês de junho;

-Enquadramento dos Atendentes de Enfermagem, que estiverem com a documentação regularizada, sendo reconhecidos como profissionais de saúde no Plano de Carreira dos profissionais de Saúde. Foi solicitado pelo Sindespi e definido que a análise dessa documentação será feita pela Comissão de Enquadramento, na Secretaria de Administração;

-Aumento do Teto do Vale Transporte de R$ 1850 para R$ 2.200;

-Reajuste linear de 2,95% correspondente a correção da inflação do ano anterior;

Segundo a presidente Edna Martins, o resultado da reunião ainda será redigido e o documento oficial entregue para a assinatura dos secretários de Saúde e Administração.