Sindicato dos Enfermeiros anuncia o fim da greve da categoria

O Estado se comprometeu a efetuar, numa primeira etapa, as progressões e promoções de todos os profissionais de Enfermagem correspondente ao desenvolvimento funcional

Publicada em 18 de abril de 2019 - 18:51

Imprimir
Sindicato dos Enfermeiros anuncia o fim da greve da categoria

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

Cumprindo determinação judicial, o Governo do Estado do Piauí e o Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Piauí (Senatepi) chegaram a um acordo finalizando assim a greve da categoria. “A categoria acatou a proposta do governo e os trabalhadores já retornam normalmente às atividades nesta quinta”, assegurou o diretor jurídico do Sindicato, Francisco Alex, após a assembleia extraordinária realizada no auditório do Hospital Getúlio Vargas.

“Solicitamos o imediato retorno às atividades tendo em vista que o atendimento à população está comprometido”, observou o secretário de Administração, Ricardo Pontes, que juntamente com o secretário de Governo, Osmar Júnior, e o secretário de Saúde, Florentino Neto, intermediou a negociação na tarde desta quarta-feira, 17.

O Estado se comprometeu a efetuar, numa primeira etapa, as progressões e promoções de todos os profissionais de Enfermagem correspondente ao desenvolvimento funcional, atendendo requisitos legais e conforme autos do dissídio coletivo de greve.

Segundo o secretário de Governo, Osmar Júnior, o Governo do Estado está impedido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de conceder aumento salarial,contudo será estabelecido um cronograma para o cumprimento da decisão judicial. “Impedido pela LRF de conceder aumento salarial, o Governo do Estado, por determinação da justiça, firmou compromisso com o Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Piauí para estabelecer um cronograma de cumprimento de decisão judicial, prolatada nos autos do processo, que determina a implantação do plano de cargos da categoria”, esclarece Osmar.

Serão viabilizadas as implementações das demais promoções e progressões dos profissionais de setembro a novembro deste ano. “A lista de todos os profissionais contemplados será enviada ao Sindicato. O servidor que ainda não entregou a documentação comprobatória poderá fazê-lo a qualquer momento junto à Seadprev para análise e parecer da Comissão responsável”, assegurou o secretário de Administração.

O Estado se comprometeu ainda a publicar nova portaria, via Secretaria de Saúde, com os nomes dos representantes para compor a comissão de elaboração do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Profissionais de Enfermagem do Piauí, já definidos: Cleane Soares, Francisco Alex Silva, Ednaldo dos Santos e Maxximiliano Oliveira.

Quanto aos reajustes salariais, o governo abrirá negociação imediatamente após as vedações impostas em decorrência da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Também firmamos o compromisso de implementar uma política permanente de combate ao assédio moral no ambiente de trabalho, além de acolher e apurar devidamente quaisquer denúncias encaminhada pelo Sindicato sobre o assunto”, declarou o secretário de Saúde, Florentino Neto.

Governo e enfermeiros chegam a acordo e categoria finaliza greve

Publicada em - 15:30

Imprimir
Governo e enfermeiros chegam a acordo e categoria finaliza greve

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

Cumprindo determinação judicial, o Governo do Estado do Piauí e o Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Piauí (Senatepi) chegaram a um acordo finalizando assim a greve da categoria. “A categoria acatou a proposta do governo e os trabalhadores já retornam normalmente às atividades nesta quinta”, assegurou o diretor jurídico do Sindicato, Francisco Alex, após a assembleia extraordinária realizada no auditório do Hospital Getúlio Vargas.

“Solicitamos o imediato retorno às atividades tendo em vista que o atendimento à população está comprometido”, observou o secretário de Administração, Ricardo Pontes, que juntamente com o secretário de Governo, Osmar Júnior, e o secretário de Saúde, Florentino Neto, intermediou a negociação na tarde desta quarta-feira, 17.

O Estado se comprometeu a efetuar, numa primeira etapa, as progressões e promoções de todos os profissionais de Enfermagem correspondente ao desenvolvimento funcional, atendendo requisitos legais e conforme autos do dissídio coletivo de greve.

Segundo o secretário de Governo, Osmar Júnior, o Governo do Estado está impedido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de conceder aumento salarial,contudo será estabelecido um cronograma para o cumprimento da decisão judicial. “Impedido pela LRF de conceder aumento salarial, o Governo do Estado, por determinação da justiça, firmou compromisso com o Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Piauí para estabelecer um cronograma de cumprimento de decisão judicial, prolatada nos autos do processo, que determina a implantação do plano de cargos da categoria”, esclarece Osmar.

Serão viabilizadas as implementações das demais promoções e progressões dos profissionais de setembro a novembro deste ano. “A lista de todos os profissionais contemplados será enviada ao Sindicato. O servidor que ainda não entregou a documentação comprobatória poderá fazê-lo a qualquer momento junto à Seadprev para análise e parecer da Comissão responsável”, assegurou o secretário de Administração.

O Estado se comprometeu ainda a publicar nova portaria, via Secretaria de Saúde, com os nomes dos representantes para compor a comissão de elaboração do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Profissionais de Enfermagem do Piauí, já definidos: Cleane Soares, Francisco Alex Silva, Ednaldo dos Santos e Maxximiliano Oliveira.

Quanto aos reajustes salariais, o governo abrirá negociação imediatamente após as vedações impostas em decorrência da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Também firmamos o compromisso de implementar uma política permanente de combate ao assédio moral no ambiente de trabalho, além de acolher e apurar devidamente quaisquer denúncias encaminhada pelo Sindicato sobre o assunto”, declarou o secretário de Saúde, Florentino Neto.

Da Redação

Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso

Publicada em 12 de abril de 2019 - 15:01

Imprimir
Governo garante nomear classificados da Uespi e negociações avançam

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:45

A audiência de conciliação entre o Governo do Estado do Piauí e representantes da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Piauí, conduzida pelo desembargador Ricardo Gentil, na manhã desta sexta-feira (12), teve consideráveis avanços e poderá levar ao fim do movimento grevista.

O governo cedeu em todos os pontos possíveis, dentre eles firmando o compromisso de nomear imediatamente nove classificados no último concurso em decorrência de desistências, após a superação do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Discutimos cada um dos pontos da pauta de reivindicação e confirmamos para o dia 7 de junho, às 9h, na sede da Reitoria da universidade, a primeira reunião da comissão para tratar da implantação da autonomia administrativa e financeira da entidade e, também, para discutir a reposição dos vencimentos dos professores”, declarou o secretário de Governo, Osmar Júnior.

A presidente da Associação dos Docentes da Universidade, professora Rosângela Assunção, expôs as reinvindicações da categoria. Ficou acordada a implementação de progressões, promoções e mudanças de Regime de Trabalho desde outubro de 2018, retroativamente até dezembro de 2018 (despesa já prevista no orçamento) e para os meses de maio e outubro deste ano, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Estado vai viabilizar, juntamente com o corpo dirigente da Uespi, a contratação de professores temporários para o preenchimento de vagas existentes, de modo a garantir o funcionamento das disciplinas dos cursos ofertados pela Uespi até 29 de abril de 2019, para evitar perda do semestre letivo.

O pagamento das bolsas estudantis será regularizado e adequado ao calendário de pagamento dos servidores do Estado. O Governo também se comprometeu a lançar edital de vagas equivalente à existentes no ano de 2018. “Juntamente com a Secretaria de Fazenda e Uespi vamos acompanhar as liberações de recursos financeiros previstos no orçamento de 2019 para garantir o pleno funcionamento de todas as unidades da instituição e para atender as demandas emergenciais, tão logo sejam apresentadas pela reitoria”, observou o secretário de Administração, Ricardo Pontes.

O último concurso realizado para professores terá sua validade prorrogada por um ano. Também será criada uma comissão para discutir o Plano de Desenvolvimento Institucional assim como o levantamento de vagas para eventual concurso público de professor efetivo.

PARALISAÇÃO

Setut denuncia que percentual de 30% da frota de ônibus não está sendo cumprido

Setut denuncia que percentual de 30% da frota de ônibus não está sendo cumprido

Publicada em 5 de fevereiro de 2019 - 16:20

Imprimir
Setut denuncia que percentual de 30% da frota de ônibus não está sendo cumprido

Última atualização: 5 , fevereiro 2019 - 16:20

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros (Setut) denuncia que o percentual de 30% de circulação da frota de ônibus em períodos de greve não está sendo cumprido pela categoria.

Os motoristas e cobradores de ônibus de Teresina entraram em greve por tempo indeterminado nessa segunda-feira, 4. A paralisação deixou milhares de trabalhadores sem transporte. A prefeitura cadastrou veículos alternativos para cobrir a carência na frota, mas há muita reclamação por parte dos passageiros.

O Setut solicitou ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) o aumento da frota em circulação para reduzir os contratempos. Segundo o Setut, a lei de greve não está sendo cumprida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro).

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) solicitou ao Tribunal Regional do Trabalho, por meio de uma ação cautelar, o aumento da frota em circulação, com vistas a reduzir os contratempos para a população, que é penalizada devido ao não cumprimento da Lei de Greve pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro).

O Sintetro está fazendo piquetes nos portões de todas as garagens de transporte público, impedindo a saída dos veículos e impossibilitando que os trabalhadores consigam adentrar ao seu local de trabalho.

ALTERNATIVOS

Motoristas de ônibus entram em greve na segunda (4); PMT cadastra veículos

Motoristas de ônibus entram em greve na segunda (4); PMT cadastra veículos

Publicada em 1 de fevereiro de 2019 - 15:44

Imprimir
Motoristas de ônibus entram em greve na segunda (4); PMT cadastra veículos

Última atualização: 1 , fevereiro 2019 - 15:44

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) realiza nesta sexta-feira (1º) no horário das 8h às 17h,e no sábado (02), no horário das 8h às 14h, o cadastro de ônibus e vans para atender os usuários dos transportes públicos. O objetivo da ação é oferecer o serviço para evitar problemas durante a greve dos motoristas e cobradores de ônibus, que está prevista para iniciar na próxima segunda (04).

De acordo com o diretor de Transportes Públicos da Strans, Francisco Nogueira, o cadastro será feito para tentar minimizar os prejuízos para os usuários de transportes públicos. “Faremos uma vistoria completa dos veículos, assim, garantiremos a segurança do usuário. Vamos cadastrar a maior quantidade de carros possível, para que as pessoas não fiquem prejudicadas”, afirma.

O diretor reforça ainda que as pessoas interessadas devem procurar a Strans com o veículo, a documentação e a carteira de habilitação. “As ordens de serviço serão entregues com o roteiro que deverá ser seguido pelos ônibus. É importante lembrar que os estudantes devem apresentar a carteira de estudante para pagar a meia passagem em dinheiro”, lembra.

aviso

Servidores podem entrar em greve caso FMS não indique proposta de segurança

Em protesto a favor da segurança, os trabalhadores vão realizar um ato nesta quinta-feira (13).

Publicada em 12 de setembro de 2018 - 11:00

Imprimir
Servidores podem entrar em greve caso FMS não indique proposta de segurança

Última atualização: 12 , setembro 2018 - 11:10

Os constantes assaltos nas unidades públicas de saúde da capital serão o tema principal de um ato que será realizado nesta quinta-feira (13) pelos servidores do órgão. Caso a Fundação Municipal de Saúde não indique respostas satisfatórias sobre pauta de segurança, os trabalhadores da saúde prometem paralisar as atividades por tempo indeterminado.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) sofreram mais de 30 assaltos somente neste ano, por isso, o clima é de medo.

No último dia 28 de agosto, cerca de 700 servidores de UBSs fizeram uma manifestação em frente à FMS, indignados com os constantes assaltos que vêm ocorrendo.  A categoria aprovou uma pauta de segurança, protocolada na FMS.

Dessa forma, segundo o presidente do Sindserm, Sinésio Soares, o ato desta semana pretende receber uma resposta da FMS em relação a pauta.

“Caso não haja resposta satisfatória, a categoria está disposta a paralisar por tempo indeterminado, até mesmo por que correm risco constante de morte”, declarou.

O ato acontece a das 8h em frente à sede da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT).

Estado de greve

Após 77 dias em greve, professores do estado retornam às aulas nesta sexta

O Sinte ressalta que apesar de retornarem as atividades, continuarão em estado até que o pagamento retroativo seja pago.

Publicada em 24 de agosto de 2018 - 8:40

Imprimir
Após 77 dias em greve, professores do estado retornam às aulas nesta sexta

Última atualização: 24 , agosto 2018 - 10:24

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Piauí (Sinte-PI) anunciou nesta quinta-feira, (23/08), o fim da greve que durou 77 dias. Os professores irão retomar as atividades, normalmente, a partir desta sexta-feira, (24/08).

O fim da greve dos professores se deu por conta da determinação do desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, do Tribunal de Justiça do Piauí, que trata do retorno imediato dos professores às salas de aula e dos demais profissionais da educação.

Segundo a determinação, caso a categoria descumpra receberão multa de R$15 mil por dia e descontos dos dias não-trabalhados.

O Sinte ressalta que apesar da categoria retornar as atividades, continuará em estado até que o pagamento retroativo seja pago, o que é para acontecer no mês de setembro.

Reinvindicação

Greve dos professores soma 75 dias no Piauí

Para fortalecer o movimento, foi aprovada a instalação de um acampamento, intitulado"Acampamento da Resistência" na Praça da Liberdade em frente ao Palácio de Karnak. 

Publicada em 21 de agosto de 2018 - 16:25

Imprimir
Greve dos professores soma 75 dias no Piauí

Última atualização: 22 , agosto 2018 - 10:30

A greve dos professores do Piauí segue e completa nesta terça-feira, (21/08), 75 dias. O movimento grevista garante que só suspenderá as reivindicações apenas se o governo cumprir a decisão judicial do Tribunal de Justiça.

A continuidade da greve foi aprovada por unanimidade em assembleia geral da categoria. Além disso, foi aprovada a instalação de um acampamento, intitulado”Acampamento da Resistência” na Praça da Liberdade em frente ao Palácio de Karnak.

O Acampamento da Resistência fica no local de 8hs às 17hs.

Trabalhadores dos Correios aceitam proposta e não farão greve

Esta é a primeira vez, em mais de duas décadas, que os Correios e as representações sindicais chegam a um consenso sem a realização de greve.

Publicada em 15 de agosto de 2018 - 12:33

Imprimir
Trabalhadores dos Correios aceitam proposta e não farão greve

Última atualização: 15 , agosto 2018 - 12:35

Durante assembleias realizadas nesta terça-feira (14) e quarta-feira (15), os trabalhadores dos Correios aprovaram proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) para o Acordo Coletivo 2018/2019. Ao todo, 36 sindicatos e duas federações aceitaram o acordo e não vão deflagrar greve.

A proposta aprovada garante a manutenção do ACT 2017/2018, ressalvados apenas os termos da decisão do TST sobre o plano de saúde, com reposição salarial pela inflação do período, medida pelo INPC, aplicada ao salário e aos benefícios.

Com o aceite da proposta, os benefícios e vantagens previstos no acordo já serão aplicados a partir da folha de pagamento de agosto.

A assinatura ocorrerá na próxima semana, em Brasília.

Com informações Correios

Multa por descumprimento

Tribunal de Justiça determina reajuste de 6,81% aos professores

A determinação da Justiça é que o Governo do Estado efetue o pagamento para os servidores ativos, aposentados e pensionistas no prazo de 48 horas.

Publicada em 10 de agosto de 2018 - 17:06

Imprimir
Tribunal de Justiça determina reajuste de 6,81% aos professores

Última atualização: 10 , agosto 2018 - 17:06

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), por meio do desembargador Joaquim Santana, determinou reajuste salarial de 6,81% para os professores da rede estadual e de 3,95% para os funcionários administrativos. A categoria comemorou o resultado na Praça Rio Branco, Centro de Teresina.

A determinação da Justiça é que o Governo do Estado efetue o pagamento para os servidores ativos, aposentados e pensionistas no prazo de 48 horas. Caso descumpra, a multa é de R$15 mil por dia.

Segundo Paulina Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte), o reajuste será retroativo a partir de maio e o reajuste de 3,95% para os funcionários a partir de setembro.

De acordo com o desembargador Joaquim Santana, os professores e funcionários da educação deverão retornar as suas atividades assim que o Governo conceder os devidos reajustes.