Redução dos preços

Medidas Provisórias são publicadas no Diário Oficial

Confira todas as cinco medidas anunciadas por Michel Temer

Publicada em 27 de maio de 2018 - 12:31

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Medidas Provisórias são publicadas no Diário Oficial

Última atualização: 28 , maio 2018 - 12:31

Atualização às 09h32min

As três medidas provisórias anunciadas pelo presidente Michel Temer foram publicadas em edição extra no Diário Oficial da União. A categoria, até a noite deste domingo (27/05), havia informado que só iria finalizar o movimento após as mudanças serem oficialmente publicadas. Dessa forma, os caminhoneiros devem desbloquear as rodovias nas próximas horas.

____________________________________________________________

Matéria Original

Após o dia inteiro em reunião, Michel Temer (MDB) esteve à frente de um pronunciamento ao vivo na noite deste domingo (27/05). O presidente divulgou cinco medidas para pôr fim à greve dos caminhoneiros, que já dura sete dias.

Em sua fala, Temer anunciou as seguintes medidas:

: Redução de 0,46 por litro do óleo diesel;

2ª:  O preço do óleo diesel, já barateado, será válido pelos próximos 60 dias. “Portanto, daqui há dois meses só haverá reajustes mensais. Assim cada caminhoneiro poderá planejar melhor seus custos e o valor do frete”, explicou.

3ª: Medida Provisória para isenção da cobrança do eixo suspenso nos pedágios nas rodovias federais, estaduais e municipais em todo o país;

4ª:  Medida provisória para garantir aos caminhoneiros autônomos 30% dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab);

5ª: Medida Provisória estabelecendo a tabela mínima de frete, conforme prevista no projeto de lei 121, que está sob análise do Senado Federal.

 Ao final do pronunciamento, Temer ainda afirmou que todas as medidas negociadas anteriormente e assinada pelos ministros e lideranças, seguem valendo.

Atenção alunos!

UFPI, UESPI, IFPI e faculdades de Teresina suspendem aulas nesta segunda (28)

Motivo é a paralisação dos caminhoneiros

Publicada em - 22:41

Publicado por | Fonte: Daniely VIana

Imprimir
UFPI, UESPI, IFPI e faculdades de Teresina suspendem aulas nesta segunda (28)

Última atualização: 27 , maio 2018 - 22:41

Além da diminuição da frota de ônibus nesta segunda-feira (28), outro serviço terá uma baixa nesta semana: a educação. A Universidade Federal do Piauí (Ufpi), Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Instituto Federal do Piauí (IFPI) e faculdades particulares confirmaram a suspensão das aulas em Teresina.

Os centros acadêmicos divulgaram a informação por meio de nota na tarde deste domingo (27). Em todos eles, o motivo é o mesmo: paralisação dos caminhoneiros.

UFPI

A Ufpi informou que, até o momento, as aulas estão suspensas apenas no Campus Ministro Petrônio Portella, em Teresina. Somente estarão funcionando as atividades administrativas e, até a tarde desta segunda-feira (28), será divulgado um novo comunicado sobre o funcionamento para os demais dias.

UESPI

Na Uespi a suspensão acontece em todos os campi da instituição e também só estará em funcionamento as atividades administrativas.
“A Administração Superior comunica ainda que um novo comunicado será postado amanhã, informando sobre o funcionamento da instituição nos demais dias”.

 

 

IFPI

O Instituto Federal do Piauí (Ifpi) foi um dos últimos centros de ensino público do Estado a divulgar a suspensão das aulas. Alguns campis terão aula e outros não:

Teresina Central, Teresina zona Sul, Dirceu Arcoverde, Picos, Angical, Campo Maior e Floriano – aulas suspensas nesta segunda-feira (28/05);

Piripiri, Pedro II e São João do Piauí – todas as atividades suspensas, na segunda-feira, 28, e na terça-feira, 29;

Cocal – todas as atividades suspensas até quarta-feira (30/05);

Reitoria,  José de Freitas, Pio IX, Uruçuí,  Paulistana, Corrente, Oeiras, Valença, Parnaíba e São Raimundo Nonato  – funcionamento normal.

FACULDADES PARTICULARES

As unidades das faculdades particulares como Uninassau, Centro Universitário Santo Agostinho e Estácio Ceut na capital também não terão aula.

 

 

Segurança define estratégias

SSP descarta usar força policial para desbloquear rodovias no PI

Atuação será para manter serviços essenciais para as cidades

Publicada em - 17:23

Publicado por | Fonte: Com informações Secretaria de Segurança

Imprimir
SSP descarta usar força policial para desbloquear rodovias no PI

Última atualização: 27 , maio 2018 - 17:23

Vários órgãos de segurança do Piauí estiveram reunidos na manhã deste sábado (26) para definir estratégias de atuação na greve dos caminhoneiros. A categoria está há sete dias em paralisação contra o aumento do diesel.

Na oportunidade, o secretário de Segurança Pública, Cel Rubens Pereira descartou, neste momento, o uso da força policial para desbloquear as rodovias. Ele afirma que somente será usada força extrema em último caso.

Além disso, garantiu que a atuação será para manter serviços essenciais para as cidades, como a saúde, segurança, Corpo de Bombeiros, Samu, dentre outros. Os municípios de Uruçuí, Bom Jesus, Picos, São Raimundo Nonato, Parnaíba e Floriano também vão receber apoio para garantir os atendimentos.

“Nós estamos determinando, através de escolta, inclusive com apoio da PRF, que faça o que foi feito ontem no aeroporto´´, disse.

A reunião contou com a presença de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, PRF, Exército e o Núcleo de Inteligência da PM, além do presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Piauí, Alexandre Cavalcante.

 

Greve continua

Mais de 500 trechos são desbloqueados pelos caminhoneiros

Dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

Publicada em 26 de maio de 2018 - 13:58

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Mais de 500 trechos são desbloqueados pelos caminhoneiros

Última atualização: 26 , maio 2018 - 13:58

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atualizou os dados dos pontos de bloqueio e desbloqueio de rodovias em todo país. Até às 11h30 deste sábado (26), foram registrados 544 trechos desbloqueados pelos caminhoneiros em protesto contra o aumento do diesel.

Ainda segundo o relatório, 596 pontos ainda estão bloqueados, “em sua maioria parciais e sem prejuízo à livre circulação”, diz a PRF, em nota.

Estão sendo liberadas nos corredores, com apoio da PRF, as cargas sensíveis, transporte de animais, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais, combustíveis, etc..

“Além de prestação de apoio aos manifestantes durante as desmobilizações no intuito de garantir a segurança de todos os usuários das rodovias federais”, finaliza.

Na noite da última sexta-feira, (25/05), dos 933 trechos de rodovias, 414 já haviam sido desbloqueados em todo o país.

BR-316, Tabuleta

Caminhoneiros em greve recebem comida de sindicato e continuam manifestação

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) fez uma mesa com vários alimentos para os caminhoneiros.

Publicada em - 11:36

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Caminhoneiros em greve recebem comida de sindicato e continuam manifestação

Última atualização: 27 , maio 2018 - 11:36

Com apoio dos sindicatos de todo país, os caminhoneiros em greve na BR-316, no bairro Tabuleta, zona Sul de Teresina, receberam na manhã deste sábado (26) uma mesa com frutas, bolos e alimentos em geral. A ação foi promovida por integrantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm).

Os caminhoneiros estão há seis dias paralisados em protesto contra o aumento do diesel. Mesmo com acordo feito na última quinta-feira (24), uma parte da categoria permanece em greve.

 

“A gente não reconhece o sindicato que o Governo entrou em acordo. Por isso é que nós pedimos apoio da população, pois como todos sabem, os responsáveis já até acionaram as forças armadas pra retirar a gente daqui”, conta o caminhoneiro Francisco Paulo, que está no movimento em Teresina.

Ainda segundo o caminhoneiro, a categoria não tem previsão para encerrar o protesto. “Estamos aqui por tempo indeterminado, pois a nossa principal questão é o combustível”, pontuou.

 

 

LIBERAÇÃO

Na BR-343, a categoria está liberando a passagem de alimentos e remédios. Somente são fiscalizados aqueles que queiram furar o bloqueio.

 

redução de até 30%

Setut reduz frota de ônibus devido à falta de combustível

Em nota, o Setut informa que a maioria das empresas que operam na cidade só tem combustível até hoje (25/05)

Publicada em 25 de maio de 2018 - 10:48

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Setut reduz frota de ônibus devido à falta de combustível

Última atualização: 25 , maio 2018 - 10:48

A ida ao trabalho, ou volta para casa, deve ser ainda mais difícil para a população teresinense nos próximos dias. Isso porque o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut) anunciou que vai reduzir a frota dos ônibus a partir desta sexta-feira (25/05) devido à falta de combustível nas garagens.

Em nota, o Setut informa que a maioria das empresas que operam na cidade só tem combustível até hoje (25/05), assim como no Aeroporto de Teresina, por conta da greve dos caminhoneiros. Dessa forma, a frota será reduzida em até 30% em dois horários: 09h às 11h e 14h às 16h.

Com menos ônibus circulando na cidade, outros setores também podem ser atingidos, como escolas e faculdades, onde grande parte dos alunos utilizam o transporte público para chegar até os locais.

Somente em Teresina, de acordo com dados da Strans, existe uma frota de mais de 440 ônibus que fazem em média 4.400 viagens por dia.

greve caminhoneiros

Supermercados do PI devem ficar sem abastecimento de alimento

A confirmação é da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS)

Publicada em 24 de maio de 2018 - 12:23

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Supermercados do PI devem ficar sem abastecimento de alimento

Última atualização: 24 , maio 2018 - 12:23

Assim como nos postos de combustíveis e os aeroportos, outro setor deve ser afetado pela greve dos caminhoneiros: os supermercados. De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), os estabelecimentos no estado devem ficar com o abastecimento de alimento comprometido nos próximos dias e com produtos mais caros.

Em nota, a ABRAS informa que o setor está se esforçado para garantir o abastecimento à população, no entanto, alguns estados já começaram a sofrer com a falta.

“Isso poderá se estender para todo o Brasil nos próximos dias, se algo não for feito”, afirma.

Ainda de acordo com a nota, o órgão está buscando sensibilizar o Governo Federal para uma solução rápida diante da atual situação. “Evitando, assim, que a população sofra com a falta de produtos de necessidades básicas e com uma eventual elevação nos preços”, conta.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

ENTENDA

A greve dos caminhoneiros acontece desde a última segunda-feira (21/05), em mais de 20 estados brasileiros. As carretas estão paradas nas principais rodovias do país em protesto contra o aumento do diesel.

Os veículos transportam para todo o Brasil cargas de alimentos, combustível, dentre outros.