decisão

Sérgio Moro aceita ser o ministro da Justiça de Bolsonaro

Decisão, segundo Moro, foi tomada após reunião com Bolsonaro

Publicada em 1 de novembro de 2018 - 11:36

Imprimir
Sérgio Moro aceita ser o  ministro da Justiça de Bolsonaro

Última atualização: 1 , novembro 2018 - 14:03

O juiz federal Sergio Moro aceitou nesta quinta-feira (1º) convite para assumir o Ministério da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Responsável pela Lava Jato em Curitiba, Moro foi sondado para compor a pasta ainda durante a campanha de Bolsonaro. Eleito presidente no domingo (28), Bolsonaro recebeu Moro na manhã desta quinta no Rio de Janeiro.

Segundo o vice do presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), a primeira abordagem aconteceu há algumas semanas. “Isso já faz tempo, durante a campanha foi feito um contato”, afirmou, em conversa nesta quarta-feira (31), no Rio.

De acordo com o general, o responsável por contatar o juiz foi o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.

A sinalização do magistrado, de aceitar ser ministro, foi alvo de críticas de parte da classe política. O candidato a presidente derrotado Ciro Gomes (PDT) chegou a dizer que Moro era uma “aberração de toga”.

 

Veja a nota oficial: 

“Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na proxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a pespectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão.

Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juizes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes”.

6 votos a 1

Por decisão do TSE, Lula tem registro de candidatura rejeitado

A defesa de Lula pretende recorrer ao Supremo para tentar garantir a presença do ex-presidente nas eleições.

Publicada em 1 de setembro de 2018 - 12:35

Imprimir
Por decisão do TSE, Lula tem registro de candidatura rejeitado

Última atualização: 1 , setembro 2018 - 12:37

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve o registro da candidatura rejeitado durante votação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na madrugada deste sábado (1º). O placar terminou em 6 votos a 1.

A votação foi formada com base no voto do relator, ministro Luís Roberto Barroso. Para o ministro, Lula está inelegível com base na Lei de Ficha Limpa. O entendimento foi seguido pelos ministros Jorge Mussi, Og Fernandes, Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira e a presidente, Rosa Weber. Edson Fachin foi o único a votar a favor do argumentos apresentados pela defesa de Lula.

Com a decisão, Lula não poderá mais aparecer na propaganda eleitoral obrigatório para presidente, a partir deste sábado (1º). Os ministros também decidiram que o candidato a vice Fernando Haddad, pode continuar fazendo a propaganda.

O PT terá 10 dias para indicar o substituto.  Já a defesa de Lula pretende recorrer ao Supremo para tentar garantir a presença do ex-presidente nas eleições.

Com informações Agência Brasil

falta decisão do partido

Wellington confirma Marcelo Castro ao Senado e MDB discute proposta

Cúpula do MDB está reunida para discutir se aceita a proposta do Wellington.

Publicada em 18 de julho de 2018 - 12:32

Imprimir
Wellington confirma Marcelo Castro ao Senado e MDB discute proposta

Última atualização: 18 , julho 2018 - 16:37

Como antecipado anteriormente pelo Portal Piauí Agora, o governador Wellington Dias confirmou oficialmente, na manhã desta quarta-feira (18), o nome do deputado Marcelo Castro (MDB) para concorrer a segunda vaga ao Senado. A cúpula do MDB está reunida para discutir se aceita a proposta do Wellington.

Em um áudio divulgado pelo governador, ele relata como chegou a uma decisão.

“Dentro do entendimento dos líderes, o nome do deputado Marcelo é o mais competitivo. Por essa razão, na reunião com MDB, ali pude ouvir a prioridade do partido, que é garantir aliança na chapa proporcional para deputado federal e estadual”, explica.

Em relação a um suposto desentendimento com Themistocles Filho, Wellington esclarece. “Ele é uma pessoa articulada e tem respeito em seu partido e também dos outros membros do nosso governo. Agora temos que escolher a melhor chapa para disputar as eleições”, finaliza.

Dias também confirma que está aberto ao diálogo.

em Samara

Brasil vence México por 2 x 0 e está nas quartas de final

Partida foi bastante difícil e jogadores brasileiros foram constantemente provocados pela seleção mexicana

Publicada em 2 de julho de 2018 - 9:09

Imprimir
Brasil vence México por 2 x 0 e está nas quartas de final

Última atualização: 3 , julho 2018 - 08:41

Atualizada às 13h:08

O Brasil está oficialmente nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia! Com gols de Neymar e Firmino, a seleção brasileira venceu o México em um jogo difícil nesta segunda-feira (02), em Samara.

No primeiro tempo, o Brasil atacou bastante, mas o goleiro mexicano era uma verdadeira muralha. A melhor oportunidade foi aos 32 minutos com duas chances de gol vindos de Coutinho e Gabriel Jesus, que aproveitou o rebote, mas não conseguiu balançar a rede.

No segundo tempo, o gol veio logo aos 5 minutos pelos pés de Neymar. Após isso, os mexicanos iniciaram muitas provocações que tinham como alvo principalmente o jogador do PSG. Caso o atacante sofresse mais um cartão amarelo, ele estaria fora da próxima partida, mas quem sofreu mais penalidades foram os mexicanos, com 18 faltas e cartões.

Já no final do segundo tempo, ainda sem as prorrogações, Tite escala Firmino, que em pouco mais de 1 minuto aproveita o passe de Neymar e fecha a conta para o Brasil: 2 a 0 contra o México.

O próximo adversário da Seleção Brasileira já está definido: Bélgica, que venceu do Japão na tarde desta segunda-feira (02). A partida será no dia 06 de julho, às 15h (horário local), na arena Kazan.

_______________________________________________________

Matéria Original

Somente a vitória interessa nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. O Brasil enfrenta nesta segunda-feira (02/07), a partir das 11h, um jogo decisivo contra o México e, caso seja vencedor, vai se juntar a times como Rússia, Croácia, Uruguai e França para as quartas de final.

Alisson, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro; Paulinho, Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus, os titulares, permanecessem os mesmos, de acordo com Tite.

Marcelo não estará na partida desta segunda devido ao espasmo na coluna no último jogo. Seu retorno é previsto para as quartas, caso a seleção seja classificada.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Samara, em Samara
Data e horário: segunda-feira, às 11h (de Brasília)
BRASIL: Alisson, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro; Paulinho, Philippe Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. Técnico: Tite
Pendurados: Casemiro, Coutinho e Neymar

MÉXICO: Ochoa, Alvarez, Salcedo, Ayala e Gallardo; Hector Herrera, Guardado e Layún; Lozano, Vela e Chicharito Hernández. Técnico: Juan Carlos Osorio
Pendurados: Hector Herrera, Layún e Gallardo

Arbitragem: Gianluca Rocchi, auxiliado por Elenito di Liberatore e Mauro Tonolini (todos da Itália)

TENSÃO

Na véspera da Copa, Espanha demite técnico Julen Lopetegui

Técnico está fora da Copa do Mundo depois de anunciar contração com Real Madrid

Publicada em 13 de junho de 2018 - 9:17

Imprimir
Na véspera da Copa, Espanha demite técnico Julen Lopetegui

Fonte: Daniely Viana

Última atualização: 13 , junho 2018 - 09:19

Tensão na véspera da estreia de um dos campeonatos mais importantes do mundo. A seleção espanhola anunciou na manhã desta quarta-feira (13/06), a demissão do técnico Julen Lopetegui, que está fora da Copa do Mundo da Rússia. A decisão foi tomada depois que ele confirmou que será o novo treinador do Real Madrid.

Após uma reunião com Lopetegui, e os jogadores Sergio Ramos, Piqué e Iniesta; Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), diz em comunicado como a decisão foi tomada.  “A RFEF, a seleção, é dos espanhóis, e essa é uma decisão difícil de tomar. A negociação (do Real Madrid) aconteceu sem a RFEF saber. Fomos comunicados apenas cinco minutos antes de uma nota oficial”, afirmou.

De acordo com o jornalista e locutor esportivo da Fox, Marcos de Vargas, o empasse ocorreu uma vez que Lopetegui tinha um contrato com a federação espanhola até fevereiro de 2020. “No entanto, ele negociou com o Real Madrid sem a anuência do seu atual empregador e o anúncio da sua contratação veio a público faltando 3 dias para a estreia da Espanha na Copa”

 

Até o momento não foi divulgado o substituto de Lopetegui.