Debate sobre a Reforma da Previdência lota o Cine Teatro

Publicada em 7 de maio de 2019 - 8:09

Imprimir
Debate sobre a Reforma da Previdência lota o Cine Teatro

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:48

Um debate sobre a Reforma da Previdência lotou hoje (6) de manifestantes rurais o Cine-Teatro da Assembleia Legislativa durante audiência pública na Comissão de Administração Pública e Política Social. Os deputados Franzé Silva (PT) e Francisco Limma (PT), líder do Governo, convocaram os participantes para entregarem documento aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chegarão logo mais a Teresina, pedindo que a reforma não seja aprovada pelo Congresso Nacional.

O presidente da Comissão de Administração, deputado Severo Eulálio (MDB), convidou para a mesa dos debates, dentre outros, a vice-governadora Regina Sousa, o presidente da Alepi, deputado Themístocles Filho (MDB), os deputados federais Merlong Solano (PT) e Assis Carvalho (PT), os deputados estaduais Flora Izabel (PT), Evaldo Gomes (Solidariedade) e Zé Santana (MDB), os presidentes da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais (Contag), Aristides Santos, e da Federação dos Trabalhadores Rurais do Piauí (Fetag), Elizângela Moura.

Autor da proposta de audiência pública, juntamente com o deputado Francisco Limma, o deputado Franzé Silva saudou todos os participantes e disse que a população não pode aceitar que a Reforma da Previdência retire direitos dos trabalhadores, assinalando que todos devem lutar contra mudanças na aposentadoria rural, no BPC (Benefício de Prestação Continuidade) e na ampliação da idade para que as mulheres se aposentem.

Franzé Silva declarou que os senadores e deputados federais não devem aprovar mudanças na Constituição Federal que criem o sistema de capitalização da previdência no Brasil, visando beneficiar as grandes instituições financeiras, como os bancos. Ele disse que, após a audiência pública, os trabalhadores rurais iriam se deslocar para o aeroporto de Teresina para realizar manifestação contra a Reforma da Previdência na chegada dos presidentes do Senado e da Câmara Federal.

Por sua vez, o deputado Francisco Limma chamou de assassina a proposta do Governo Federal, assinalando que a reforma poderá prejudicar gravemente os Estados nordestinos. Ele citou que mais de R$ 4 bilhões são pagos anualmente aos trabalhadores rurais aposentados no Piauí, um valor que é superior aos repasses dos Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios.

Em seguida, a vice-governadora Regina Sousa conclamou os deputados federais e senadores para que não aceitem retirar direitos dos trabalhadores, principalmente das mulheres, como as professoras que irão demorar mais para garantir a sua aposentadoria. Ela declarou que a reforma deve atingir os mais ricos e não os mais pobres e citou o caso dos grandes bancos que devem valores elevados à Previdência Social e não são cobrados.

A presidente da Fetag-PI, Elizângela Moura, disse que a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 06/2019 representa um verdadeiro desmonte da Previdência do Brasil e prejudicará 72% dos aposentados que ganham um salário mínimo por mês. Ela anunciou que as trabalhadoras rurais piauienses participarão da Marcha das Margaridas em Brasília em agosto quando protestarão contra a Reforma da Previdência.

A deputada flora Izabel (PT) também criticou a proposta de reforma da previdência e falou sobre a importância do salário mínimo para os trabalhadores rurais. O deputado federal Merlong Solano (PT) disse que está em jogo todo o modo de vida dos brasileiros com a Reforma. Já o presidente da CONTAG, Aristides Santos convocou todos os trabalhadores para visitarem os deputados federais do Estado e cobrarem uma posição na Reforma. Aristides também alertou sobre a Medida Provisória que revisará todas As aposentadorias e pensões e, segundo ele, terá um impacto ainda mais negativo na vida dos trabalhadores.

O deputado federal Assis Carvalho (PT) disse que o problema da Previdência está no Regime Próprio e não no Regime Geral da Previdência Social e cobrou a tributação de heranças. Paulo Bezerra, da CUT, criticou o Governo Federal pela proposta. A presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB Piauí, Raylena Vieira Alencar Soares convidou a todos para participar de audiência pública que acontecerá na OAB Piauí agora em maio.

O presidente da Comissão de Administração Pública e Política Social, deputado Severo Eulálio (MDB) informou que o resultado da Audiência Pública que discutiu os principais pontos da reforma Administra, em votação no Congresso Nacional, será enviado à bancada federal do Piauí em Brasília. Segundo o parlamentar um dos maiores perigos do projeto “é a questão do regime de capitalização, porque pode acontecer uma quebradeira dos bancos e prejudicar os trabalhadores futuramente”.

Participaram da Audiência Pública o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais, Aristides Veras dos Santos. Ele disse que a reforma da previdência social prejudica os trabalhadores do setor em dois pontos: a pec 06 e a MP 871 que revisa os benefícios rurais das aposentadorias por invalidez.

O presidente da Comissão de Administração Pública e Política Social, deputado Severo Eulálio (MDB) informou que o resultado da Audiência Pública será enviado à bancada federal do Piauí em Brasília.

Da Redação

iniciativa

Cinema na capital realiza debate sobre filmes piauienses

A iniciativa procura enaltecer e valorizar a produção cinematográfica do nosso estado.

Publicada em 20 de setembro de 2018 - 17:22

Imprimir
Cinema na capital realiza debate sobre filmes piauienses

Última atualização: 20 , setembro 2018 - 17:26

Neste mês de setembro os Cinemas Teresina irão totalizar quatro grandes sessões com debate. Além disso, dá inicio ao 1º ciclo de Debates sobre o Cinema Piauiense. A iniciativa procura enaltecer e valorizar a produção cinematográfica do nosso estado.

O debate sobre o cinema piauiense acontece nesta sexta-feira (21) às19h30. Serão exibidos durante a noite duas produções piauienses: o premiado curta “Supermemórias”, produzido em Parnaíba, com a presença do diretor  Danilo Carvalho; e logo em seguida o longa “O Pescador e o Rio”, produzido em Picos, com a presença do diretor Flávio Guedes e do ator Josualdo Araújo.

Supermemórias

O curta traz um olhar poético sobre a cidade de Fortaleza-CE a partir de registros caseiros em Super 8mm das décadas de 60, 70 e 80. Este filme é fruto da pesquisa cuidadosa de Danilo Carvalho sobre as memórias caseiras das poucas pessoas que utilizaram a bitola Super8 nesse período. Pesquisa que começou em visitas incertas e no boca a boca, mas que intensificou em 2006 com o prêmio do primeiro edital da Secult-CE, possibilitando a criação de um site, cartões, matérias em jornais e televisão. Isso tudo suscitou em uma manifestação das pessoas de Fortaleza num ato de doação de suas memórias para uma poesia coletiva, conduzido por uma série de pequenos filmes caseiros, que num viés afetivo, mostram famílias e lugares que já não são os mesmos. Como contrapartida, o filme devolveu todo o material telecinado (digitalizado).

O filme ganhou os prêmios de: Melhor Filme | CURTA 8 – Festival internacional de Cinema Super8 – 6ª edição; Prêmio Caderno 3 Melhor Curta | XX Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema.

O Pescador e o Rio

O longa foi filmado em Novembro de 2017, nas cidades de Picos, Bocaina e Sussuapara. Livremente inspirado na Lenda do Cabeça de Cuia, o filme retrata o que, supostamente, seriam os primórdios da Lenda e as razões psicossociais que levaram Crispim a cometer o assassinato fatídico. Lançado em Fevereiro de 2018 pela Multicine Cinemas, no Picos Plaza Shopping, o filme foi um sucesso de público e crítica, conseguindo a maior bilheteria durante sua temporada.

O elenco é composto tanto por atores experientes como atores iniciantes das cidades de Picos, Alagoinha do Piauí e Paulistana.

O Diretor do filme, natural de Oeiras, cidadão picoense e residente em São Paulo, tem no currículo filmes em curta metragem como “Edith”, selecionado para a IV Mostra Internacional Curta o Gênero, I Mostra de Cinema Curtas da Estação, I Mostra Formiga de Cinema Independente, dentre outros; o curta metragem “O Sonho de Filismino”, indicado a nove categorias da 10ª Mostra Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, incluindo Melhor Diretor (Flávio Guedes), Melhor Ator (Vilebaldo Rocha), Melhor Fotografia e vencedor na categoria Melhor Trilha Sonora; e do média metragem “Eita Píula”, sucesso de bilheteria também na rede de cinemas Multicine.

Ainda em setembro os Cinemas Teresina realizam mais uma sessão com debate no dia 28. O filme A Moça do Calendário” será exibido a partir das 19h30 com a presença da atriz Djin Sganzerla.

Redação Piauí Agora

bandeirantes

Emissora realiza primeiro debate presidencial nesta quinta (09)

O debate será mediado pelo jornalista Ricardo Boechat.

Publicada em 9 de agosto de 2018 - 13:02

Imprimir
Emissora realiza primeiro debate presidencial nesta quinta (09)

Última atualização: 9 , agosto 2018 - 13:02

Nesta quinta-feira (09), a partir das 22h, acontece o primeiro debate dos candidatos a presidência 2018 na TV aberta. A emissora será a Band, onde os candidatos receberão perguntas do público e dos jornalistas.  O debate será mediado pelo jornalista Ricardo Boechat.

Na última segunda-feira (06), ficou definida, através de sorteio, a posição de cada candidato no cenário. Da esquerda para a direita estarão: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT).

No primeiro bloco, eles deverão responder perguntas dos eleitores de um jornal.  Quem vai escolher primeiro é Boulos e quem vai fazer a última pergunta é Meirelles. Cada candidato pode ser perguntado até três vezes.

No segundo bloco jornalistas do Grupo Bandeirantes farão perguntas para todos os candidatos e escolherão quem vai replicar. Quem for questionado terá direito à tréplica. No terceiro bloco novamente candidato pergunta para candidato . O sorteio definiu que quem iniciará os questionamentos será Álvaro Dias e quem perguntará por último será Ciro Gomes. Neste bloco cada candidato poderá ser perguntado até duas vezes.

No quarto bloco, jornalistas do Grupo Bandeirantes voltam a perguntar para candidato e escolher quem fará a réplica.

No último bloco as considerações finais terão que se feitas em um minuto e meio, começando com Ciro Gomes e fechando com Henrique Meirelles.

Em caso de ofensa pessoal ou moral o presidenciável poderá pedir direito de resposta, que será analisado por um comitê formado por advogado e jornalistas. Caso ele seja concedido, será feito em um minuto e sempre que possível no mesmo bloco em que a ofensa ocorreu.

Redação Piauí Agora