Caso Salve Rainha

Moaci Júnior, acusado de matar irmãos em acidente, vai para Casa de Custódia

O acusado teve a prisão preventiva realizada na tarde dessa quinta-feira, (08/11) e ficou alojado na Central de Flagrantes. 

Publicada em 9 de novembro de 2018 - 20:49

Imprimir
Moaci Júnior, acusado de matar irmãos em acidente, vai para Casa de Custódia

Última atualização: 9 , novembro 2018 - 20:50

Moaci Moura da Silva Júnior, acusado de causar a morte em acidente de dois irmãos membros do Salve Rainha, participou nesta sexta-feira, (09/11), da Audiência de Custódia, que durou apenas 10 minutos e resultou em seu encaminhamento para a penitenciária Casa de Custódia.

O acusado teve a prisão preventiva realizada na tarde dessa quinta-feira, (08/11) e ficou alojado na Central de Flagrantes. O mandado foi decretado pelo desembargador Sebastião Ribeiro Martins, da 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí.

Segundo Jaqueline Carvalho, advogada de acusação, a prisão preventiva foi pedida após Moaci Júnior descumprir as medidas cautelares impostas pelo juiz, enquanto o acusado respondia o processo em liberdade.

“O juiz avaliou o descumprimento das medidas cautelares, que não foi apenas um. Houve excessos e postagens do Instagram ajudou na avaliação das medidas, que indicava que ele havia saído de Teresina e estava solto por habeas corpus”, esclareceu.

Além dos irmãos membros do Salve Rainha, Bruno Queiroz e Francisco das Chagas Júnior terem falecido em razão do acidente, Moaci Júnior ainda fez outra vítima, o jornalista Jader Damasceno, que ficou com graves ferimentos e hoje apresenta sequelas que ficará para toda a sua vida.

BR-316

Assaltantes batem veículo em mureta próxima a casa de custódia

A dupla estaria realizando roubos na região em um carro, modelo Honda Civic, cor prata.

Publicada em 10 de outubro de 2018 - 12:29

Imprimir
Assaltantes batem veículo em mureta próxima a casa de custódia

Última atualização: 10 , outubro 2018 - 12:29

Um roubo seguido de fuga terminou na prisão de dois elementos na tarde desta terça-feira (09/10), na Vila Mariana, zona Sul de Teresina. Na perseguição, eles acabaram perdendo o controle do veículo e, em seguida, batendo na mureta de proteção na BR-316, próxima a Casa de Custódia.

De acordo com a Polícia Militar, a dupla estaria realizando roubos na região em um carro, modelo Honda Civic, cor prata. Em posse das informações, a equipe da Rone conseguiu localizar os elementos próximo ao balão da Casa de Custódia.

Ao baterem o carro, os acusados fugiram em direção a Vila Mariana, mas foram capturados pouco tempo depois pelas equipes da Rone. Os policiais encontraram dois revólveres e um celular.

 

Os elementos identificados como Marlon Pablo, 20 anos e Carlos Henrique, 19 anos, foram conduzidos para Central de Flagrantes.

Casa de Custódia vira penitenciária para sentenciados

Publicada em 27 de junho de 2018 - 20:35

Imprimir
Casa de Custódia vira penitenciária para sentenciados

Última atualização: 27 , junho 2018 - 20:50

A Casa de Custódia de Teresina, por meio da portaria nº098/2018, passa a se chamar Penitenciária Professor José Ribamar Leite. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado nessa terça-feira, (26/06).

Os presos da Casa de Custódia serão redistribuídos para as demais unidades prisionais do sistema após a deliberação da administração da penitenciária.

Segundo Daniel Oliveira, secretário estadual de Justiça do Piauí, a unidade prisional abrigará apenas presos sentenciados, para cumprimento de pena em regime fechado.

“Atualmente, a Casa de Custódia abriga 30% de presos sentenciados e 70% de presos provisórios. A ideia é que pare de receber presos provisórios”, pontuou.

Essa alteração aconteceu por conta da superlotação da Penitenciária Irmão Guido que abriga presos sentenciados da capital e cidades que integram a região da grande Teresina.

Por não estar mais recebendo presos sentenciados, estes eram custodiados em unidades prisionais no interior do estado, o que entra em desacordo com o artigo 103, dentre os preceitos legais da Lei de Execução Penal.