Brasil confirma melhor campanha em Jogos Pan-Americanos

Publicada em 12 de agosto de 2019 - 8:08

Imprimir
Brasil confirma melhor campanha em Jogos Pan-Americanos

Última atualização: 12 , agosto 2019 - 08:08

Na edição 2019 dos Jogos Pan-Americanos, realizados de Lima, no Peru, a equipe brasileira confirmou a melhor atuação do país em Jogos Pan-Americanos. O Time Brasil conquistou 171 medalhas e garantiu o país no 2º lugar do quadro geral de medalhas, com 55 de ouro, 45 de prata e 71 de bronze.

A medalha de ouro de Guilherme Costa nos 1.500m da natação, foi a marca para o país chegar a 53 ouros em Lima e superar sua melhor campanha em Jogos Pan-Americanos na história, ocorrida no Rio 2007, com 52 ouros.

Foram 19 dias de jogos Pan-Americanos. Nesse tempo, o Brasil mostrou dominância em algumas modalidades, surpreendeu em outras e também viu medalhas que pareciam quase certas escaparem. Superação e aprendizado caminham juntos em qualquer competição esportiva. Da frustração do ginasta Arthur Zanetti, prata nas argolas, a ouros inéditos no badminton, boxe feminino e taekwondo feminino, o Brasil escreveu sua história em Lima.

Confira alguns destaques do Brasil nesta edição dos jogos:

Favoritismo confirmado

Um desempenho histórico não seria possível sem que os favoritos fizessem o que se esperava deles. E muitos nomes considerados hegemônicos confirmaram as previsões e fizeram o hino nacional brasileiro tocar várias vezes em Lima.

Um deles foi Fernando Reis. Ele conquistou o tri pan-americano no levantamento de peso com uma performance impecável. Ele somou 420 quilos levantados, somando o arranco e o arremesso, e garantiu com folga a medalha de ouro. Muito superior aos seus adversários, ele levantou 21 quilos a mais que o segundo colocado, o cubano Luis Manuel Lauret, com 399 quilos.

O time de handebol feminino também manteve seu posto de imbatível nas Américas. A vitória na final sobre a Argentina não veio fácil. As adversárias foram mais eficientes e concentradas no primeiro tempo, mas viram a seleção brasileira corrigir os erros na segunda metade da partida e vencer por 30 a 21. Além de faturar o ouro e o hexacampeonato no handebol, as brasileiras asseguraram presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Um dos principais nomes do Time Brasil na atualidade, o baiano Isaquias Queiroz venceu na prova de C1 10000. Essa foi a quarta medalha de Isaquias em jogos Pan-Americanos. Ele também participou da final da prova de duplas C2, mas seu parceiro, Erlon Souza, passou mal e eles não completaram o percurso.

Um dos carros-chefe de medalhas, tanto em jogos Olímpicos como em jogos Pan-Americanos, o judô brasileiro brilhou mais uma vez. Mayra Aguiar e Rafaela Silva, medalhistas no Rio, em 2016, não tiveram grandes dificuldades para botar mais dois ouros na conta do Brasil.

Natação

Uma das modalidades mais generosas para o Brasil nos jogos Pan-Americanos, a natação voltou a brilhar. Foram 30 medalhas, sendo dez ouros, nove pratas e 11 bronzes. Dentre os triunfos, estão os ouros de Guilherme Costa nos 1.500 metros, Etiene Medeiros nos 50 metros livre, Bruno Fratus também nos 50 metros livre e do revezamento masculino 4×200 livre, com Luiz Altamir, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia.

A natação brasileira também conquistou prata nos 4×100 medley masculino, com João Gomes Jr., Guilherme Guido, Vinícius Lanza e Marcelo Chierighini. “A gente conseguiu ajudar muito o Brasil no quadro geral de medalhas. A gente vem cansado do mundial, em que foi bem forte e cansativo para todo o grupo. Chegamos aqui de coração aberto para lutar por um resultado expressivo”, disse João ao site Rede do Esporte, do governo federal.

O quarteto feminino dos 4×100 medley também subiu ao pódio, com Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira. Elas conquistaram o bronze. “Nadar o revezamento é importante para a natação feminina. São as melhores de cada estilo, uma prova rápida, onde as americanas sempre ganham destaque e as canadenses também”, disse Etiene.

Francisco Barretto e a ginástica artística

Grande destaque da ginástica artística brasileira nesse Pan, Francisco Barretto conquistou três medalhas de ouro nesta edição do Pan: Na barra fixa, no cavalo com alças e na equipe masculina. O triunfo de Barretto foi de grande ajuda para a ginástica brasileira. Foi a melhor campanha na modalidade na história do Pan, chegando a um total de 11 medalhas – quatro de ouro, quatro de prata e três de bronze nesta edição do evento.

Basquete feminino

Foi um desempenho histórico. A seleção feminina de basquete resgatou uma performance digna dos anos dourados da modalidade no país, quando Magic Paula e Hortência comandavam as vitórias, e voltou a ganhar um Pan-Americano. Desde 1991, nos jogos de Havana, que isso não acontecia. As brasileiras derrotaram os Estados Unidos por 79 a 73. Para chegar à final, a seleção passou por Canadá, Paraguai, Porto Rico e Colômbia. Uma conquista incontestável e merecida.

Patinação artística

Pela primeira vez, a patinação artística feminina brasileira ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. A autora da façanha foi a patinadora Bruna Wurts. Com apenas 18 anos, ela subiu no degrau mais alto do pódio ao somar 103,17 pontos na apresentação.

Vela

Martine Grael e Kahena Kunze ainda surfam na boa fase iniciada com o ouro olímpico, nos jogos do Rio de Janeiro, em 2016. Em Lima, a dupla brasileira faturou o primeiro ouro em jogos Pan-Americanos na modalidade. As duas haviam conseguido a terceira colocação da regata da prova (Medal Race) e precisavam apenas terminar essa etapa para conseguir o ouro.

Boxe feminino

Beatriz Ferreira conquistou a medalha de ouro ao vencer a argentina Dayana Sanchez na categoria leve (57 kg-60 kg). Foi o primeiro ouro do Brasil no boxe feminino em jogos Pan-Americanos. O ouro veio após uma luta na qual Beatriz foi superior nos três rounds, com todos os cinco juízes dando a vitória incontestável para a brasileira.

Ouro inédito no Badminton

O melhor atleta brasileiro de badminton colocou de vez seu nome na história do esporte no Brasil. Ygor Coelho conquistou o primeiro ouro do país na modalidade ao vencer o canadense Brian Yang por 2 sets a 0.

A medalha de Ygor, no entanto, não foi a única do Brasil na modalidade. A equipe brasileira chegou ao total de cinco medalhas nesta edição do Pan: o ouro do carioca e quatro bronzes nas duplas.

Ygor tem uma origem curiosa e bonita no badminton. Ele começou no esporte ainda criança. Seu principal incentivador foi seu pai, Sebastião de Oliveira, que criou um projeto na comunidade da Chacrinha, no Rio de Janeiro, para educar e socializar crianças por meio do esporte.

Da Agência Brasil

Junho Vermelho chama atenção para a importância de doar sangue

Publicada em 12 de junho de 2019 - 7:51

Imprimir
Junho Vermelho chama atenção para a importância de doar sangue

Última atualização: 12 , junho 2019 - 07:51

Em alusão ao Movimento “Junho Vermelho” e ao Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado em 14 de junho, dois importantes pontos turísticos de Teresina, o Palácio de Karnak e a Ponte Estaiada João Isidoro França, estão iluminados de vermelho. A intenção é conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) participa desse movimento e promove ações durante todo o mês de junho.

O Junho Vermelho é um movimento nacional, criado pelo movimento Eu Dou Sangue (SP) em 2015, a adotado por todos os Estados da federação. O objetivo principal é a conscientização sobre a doação de sangue regular, visto que em alguns períodos do ano o movimento nos Hemocentros tende a diminuir.

“Geralmente, observamos uma queda nas doações em períodos de férias escolares e nos feriados prolongados. O Junho Vermelho é movimento que chama atenção das pessoas para que doem sangue de forma regular e ajudem a manter os estoques dos hemocentros satisfatórios”, explica o diretor do Hemopi, Jurandir Martins.

Grupos parceiros do Hemopi, como empresas, escolas, associações e instituições públicas e privadas, foram mobilizados para reforçar as doações durante todo o mês de junho. “Essa é uma parte da estratégia que elaboramos para manter o estoque suficiente e atender a nossa demanda”, afirma o diretor geral do Hemopi, Jurandir Martins.

No entanto, ele reforça que a todos podem ser doadores, desde que estejam dentro dos critérios estabelecidos para a doação como: Ter entre 16 (menores de idade precisam de um termo de consentimento assinado pais ou responsável legal) e 69 anos, pesar acima de 50kg, estar saudável, alimentado e apresentar um documento oficial com foto.

No dia 14 de junho, o Hemopi vai promover um momento festivo e de acolhimento dos doadores, com música e animação em ritmo junino para comemorar o Dia Mundial do Doador de Sangue.

Da Redação

Campanha destina cestas básicas para venezuelanos que migraram para Teresina

Publicada em 5 de junho de 2019 - 11:31

Imprimir
Campanha destina cestas básicas para venezuelanos que migraram para Teresina

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:50

A Associação Ambiental Caneleiros e o Portal Piauí Agora, à frente do Comitê de Solidariedade aos Venezuelanos, estão realizando uma campanha para a destinação de cestas básicas às famílias venezuelanas que migraram para Teresina. Até o momento, alguns grupos já foram identificados.

O maior deles, composto por cerca de 65 pessoas, está abrigado na sede da Associação de Pescadores do Poti Velho, na zona norte da capital, em situação precária. Muitos já foram atendidos na Unidade Básica de Saúde do bairro e apresentam quadros de gripe e escabiose. A maioria não possui documentação. Outro grupo foi localizado no bairro Mocambinho, também na zona norte, composto por cerca de 12 mulheres com seus filhos.

Segundo Yves Ranyery Abreu, secretário executivo da Ambic, a intenção da campanha é incentivar a participação dos teresinenses e a solidariedade. “Essas pessoas estão com necessidades imediatas de alimentação, principalmente. Então, estamos arrecadando essas cestas e faremos a entrega na próxima sexta-feira (07), no Poti Velho. Queremos chamar a atenção das pessoas e empresas para que elas ajudem também”, afirma.

O presidente do Comitê de Solidariedade aos Venezuelanos, Leonardo Lima, explica que já foram arrecadadas, inicialmente, 25 cestas básicas, contendo itens como arroz, macarrão, óleo, açúcar, sal, café, entre outros. “Queremos fazer uma ação continuada de atendimento a essas famílias. Essa é apenas a primeira arrecadação. Depois dessa entrega, faremos outras porque entendemos que a situação que essas pessoas estão vivendo é de muita dificuldade”, finaliza.

Leilane Nunes

Campanha termina e vacina de gripe é disponibilizada para toda população

Publicada em 31 de maio de 2019 - 8:19

Imprimir
Campanha termina e vacina de gripe é disponibilizada para toda população

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:47

Por determinação do Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (03), as doses restantes da Campanha de Vacinação contra a gripe estarão disponíveis para toda a população. O anúncio foi feito no início da noite de ontem (29), pelo ministro Luiz Henrique Mandetta.

A campanha se encerra oficialmente nesta sexta-feira (31). Em Teresina, 180.596 pessoas foram vacinadas, o que corresponde a 75,01% da meta de 223 mil pessoas. Entre a população prioritária, os idosos registraram a maior cobertura vacinal, com 95,68% de cobertura. Outros grupos prioritários vacinados foram o das gestantes com 72,06%, trabalhadores da saúde (78,25%), crianças (68,40%), puérperas (67,43%), entre outros.

A partir da segunda-feira, as 104 salas de vacina mantidas pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) estão autorizadas a vacinar qualquer pessoa que tenha interesse em se imunizar contra a doença. “A vacina é segura, feita com fragmentos do vírus morto e a possibilidade de efeitos adversos é mínima”, garante a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. A vacina protege contra três cepas do vírus, os da influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

A Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos ou nariz.

Além da vacina, a prevenção deve ser feita com cuidados básicos de higiene. “Devemos sempre lavar as mãos da ponta do dedo até o cotovelo com água e sabão, lavar os filtros de ar condicionado mais de uma vez por semana e arejar os ambientes, pois a circulação de ar diminui as chances de contaminação”, aconselha Amariles Borba. “O tratamento deve ser repouso, boa alimentação e hidratação intensa”, completa a diretora.

Da Redação

Campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (31)

Publicada em 29 de maio de 2019 - 7:47

Imprimir
Campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (31)

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:47

A campanha nacional de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira, dia 31 de maio. Em Teresina, até o momento, 72,60% do público alvo foi vacinado, o que equivale a 176.956 doses aplicadas.

O grupo dos idosos foi o que mais procurou a imunização, atingindo (até o momento) 92,49%, seguido dos trabalhadores em saúde com 76,34% e as gestantes com 70,18%. No grupo das puérperas, apenas 65,74% foram vacinadas contra 64,24% dos professores – ensino básico e superior. No grupo das crianças, 66,34% foram imunizadas.

A meta é vacinar 223 mil pessoas entre crianças, idosos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, pessoas privadas de liberdade, professores e pessoas com doenças crônicas, além dos funcionários do sistema prisional, presos e policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. É importante que pessoas desses grupos tomem a vacina todos os anos, pois o vírus está sempre em mutação. Ela é segura, feita com fragmentos do vírus morto e a possibilidade de efeitos adversos é mínima”, garante a diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde, Amariles Borba.

A Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos ou nariz.

Além da vacina, a prevenção deve ser feita com cuidados básicos de higiene. “Devemos sempre lavar as mãos da ponta do dedo até o cotovelo com água e sabão, lavar os filtros de ar condicionado mais de uma vez por semana e arejar os ambientes, pois a circulação de ar diminui as chances de contaminação”, aconselha Amariles Borba. “O tratamento deve ser repouso, boa alimentação e hidratação intensa”, completa a diretora.

Da Redação

Teresina já imunizou mais de 42% do público alvo contra a gripe

Publicada em 6 de maio de 2019 - 15:10

Imprimir
Teresina já imunizou mais de 42% do público alvo contra a gripe

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:48

Em menos de um mês do início da Campanha de Vacinação, mais de 42% do público alvo já foi imunizado contra a gripe. Desde o dia 10 de abril, 95.992 pessoas receberam sua dose, das quais 12.438 foram apenas no dia D, que aconteceu no último sábado (04).

A porcentagem supera a média nacional, que até a manhã de hoje (06), registra cobertura de 41,86%. Para Teresina, a expectativa é vacinar 223 mil pessoas até o fim da campanha, no dia 31 de maio. “É fundamental que a população entenda a importância de se vacinar para que não possam contrair os vírus da influenza H1N1, H3N2 e influenza B, que estão aí no ambiente”, disse o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) Charles da Silveira. “Por isso, fazemos esse apelo às pessoas dos públicos-alvo que possam comparecer aos postos e efetivar a sua vacina, é importante e é fundamental”, completou o presidente.

Para atingir esta meta, a FMS está mantendo 104 salas abertas todos os dias, em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais. Têm direito à vacina contra a gripe os idosos, gestantes, crianças de seis meses a menores de seis anos, puérperas (mulheres com até 45 dias de pós parto), trabalhadores da saúde, população indígena, pessoas privadas de liberdade, professores e pessoas com doenças crônicas, além dos funcionários do sistema prisional, presos e policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

A diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, explica que a escolha do público se dá em razão de serem camadas da população mais suscetíveis ao vírus e com mais chances de agravamento da doença, que nestes casos pode levar a internações e até mesmo a morte. “É importante que ela seja tomada todos os anos, pois o vírus está sempre em mutação; a vacina deste ano é diferente da do ano passado, por exemplo”, explica. A diretora ressalta que a vacina é segura, feita com fragmentos do vírus morto e a possibilidade de efeitos adversos é mínima.

A Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos ou nariz.

Da Redação

Arquidiocese faz campanha para arrecadar fundos para reforma da igreja São Benedito

A igreja foi fechada em setembro de 2016 quando passava por uma obra para a instalação do sistema de climatização e um dos elementos que adorna a torre, o pináculo , caiu, resultando na paralisação da obra

Publicada em 22 de abril de 2019 - 14:53

Imprimir
Arquidiocese faz campanha para arrecadar fundos para reforma da igreja São Benedito

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

Na próxima quinta-feira, dia 25, vai ser lançada a campanha ‘Abrace a São Benedito’ para arrecadar recursos para a reforma do templo, fechado desde 2016.   O lançamento da campanha vai ser às 8h da manhã no adro da igreja e terá a presença do arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, do pároco, Frei Francisco das Chagas, autoridades e convidados. Durante o evento, serão apresentadas as formas de contribuição para a campanha, que inclui carnês, transferência bancária, cartões de débito, crédito e uma vaquinha virtual.

A igreja foi fechada em setembro de 2016 quando passava por uma obra para a instalação do sistema de climatização e um dos elementos que adorna a torre, o pináculo , caiu, resultando na paralisação da obra. Devido seu tombamento pelo patrimônio histórico e cultural, foi necessária a realização de laudos e vistorias mais detalhados feitos pelo IPHAN para que a obra tivesse continuidade. Esses laudos e análises do Instituto demandaram tempo, sendo finalizados em março deste ano, quando o órgão liberou a retomada da obra. Porém, os recursos ainda não são suficientes e a Arquidiocese está fazendo a campanha “Abrace a São Benedito”.

Construída em 1886 pelo arquiteto italiano Frei Serafim, antes de ser transformada no templo que é hoje, a igreja de São Benedito foi uma capelinha de palha construída por negros para homenagear os mortos, já que o local era um cemitério de escravos e excluídos. Os negros criaram uma associação e arrecadaram recursos durante 11 anos para a construção do templo em homenagem a São Benedito. A ideia é que 120 anos depois, toda a sociedade teresinense abrace essa causa e participe para que o local seja reaberto para eventos religiosos e visitação da sociedade, uma vez que também é patrimônio público cultural.

 

Nova etapa da campanha contra a gripe começa nesta segunda-feira (22)

Publicada em 20 de abril de 2019 - 16:06

Imprimir
Nova etapa da campanha contra a gripe começa nesta segunda-feira (22)

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:44

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Dessa forma, poderão receber a vacina trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, bem como a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Até o final de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 óbitos. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados, com 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

Da Agência Brasil

PREVENÇÃO

Campanha de Vacinação contra Gripe começa dia 10 de abril em Teresina

Tomar a vacina anualmente é importante, porque a gripe pode ter consequências sérias, como pneumonia e infarto

Publicada em 27 de março de 2019 - 14:55

Imprimir
Campanha de Vacinação contra Gripe começa dia 10 de abril em Teresina

Última atualização: 10 , junho 2019 - 07:43

O Ministério da Saúde em 2019 realizará a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, no período de 10 de abril a 31 de maio, sendo 4 de maio o dia de mobilização nacional. A lista completa do grupo prioritário é: gestantes e puérperas, crianças de 6 meses a 5 anos de idade, maiores de 60 anos, profissionais da saúde, pessoas de qualquer idade com doenças crônicas (diabetes, doenças cardíacas e respiratórias, distúrbios que comprometem a imunidade, como o câncer, e outras), população indígena, pessoas privadas de liberdade, professores da rede pública e privada e trabalhadores do sistema prisional.

O início da Campanha Nacional de vacinação contra o Influenza foi antecipado para o dia 10 de abril, após articulação do Ministério da Saúde com o Instituto Butantan, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “A data que estava previsto o início da campanha era 15 de abril, mas recebemos informativo de que devemos antecipar a vacinação. A primeira fase nacional, que vai de 10 a 22 de abril, será focada em crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias e gestantes e, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação conforme a situação vacinal encontrada e as indicações do Calendário Nacional de Vacinação”, explica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

Na segunda fase da campanha, de 22 de abril a 31 de maio, acontecerá a vacinação de todos os grupos prioritários em todo o país e, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação de crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias e gestantes, conforme a situação vacinal encontrada e as indicações do Calendário Nacional de Vacinação.

Esse ano, a vacina trivalente ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para grupos específicos protegerá contra os vírus H1N1, o H3N2 e o influenza do tipo B Victoria. Tomar a injeção anualmente é importante, porque a gripe pode ter consequências sérias, como pneumonia e infarto. Pra se ter uma ideia, ela mata mais de 650 mil pessoas todos os anos segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

RESPEITO

MP/PI lança campanha contra o assédio às mulheres durante o carnaval

MP/PI lança campanha contra o assédio à mulheres durante o carnaval

Publicada em 26 de fevereiro de 2019 - 18:23

Imprimir
MP/PI lança campanha contra o assédio às mulheres durante o carnaval

Última atualização: 11 , maio 2019 - 17:05

#TemQueRespeitarasMinas!, porque carnaval bom é sem importunação sexual contra as mulheres. É assim que a 10ª Promotoria de Justiça, que integra o Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID), do Ministério Público do Piauí (MPPI), lançou a campanha do Carnaval 2019, com a ideia de alertar os foliões sobre o direito que a mulher tem de se divertir em paz e da forma como ela quiser, através de mensagens ilustrativas sobre um carnaval sem importunação.

 

Carnaval é período de muita festa, prévias carnavalescas, os famosos bloquinhos de rua, diversão, paquera, mas, também, de altos índices de importunação sexual, ainda cometidos por causa de uma forma de dançar, de andar, se vestir ou se fantasiar. Preconceitos que podem levar a comportamentos agressivos cometidos contra as mulheres, que ali estão apenas para se divertir e não para serem tocadas, importunadas ou violentadas.

 

As redes sociais se tornaram a ferramenta chave para ampliar e desenvolver campanhas de enfrentamento à violência contra mulher, seja qual for o tipo e período. A promotora Amparo Paz, que é coordenadora do projeto, titular da 10ª Promotoria de Justiça e Coordenadora do Nupevid/MP-PI, enfatiza a importância da discussão do tema através das mídias sociais com a campanha #TemQueRespeitarasMinas.

 

“Sabemos da alta conectividade, 24 horas por dia, de milhões de pessoas na internet e em aplicativos de rede social, entre jovens, idosos e crianças. Por isso, nosso foco é levar o máximo de informação e conteúdo que ajude nessa causa e no enfrentamento à violência”, destaca.

 

A promotora Amparo Paz afirma que esses casos de violência aumentam no carnaval, por isso o assunto precisa de atenção máxima e apoio de todas as esferas públicas e privadas. “Precisamos procurar resolver a situação, também conscientizando e reforçando que as mulheres não estão sozinhas e elas podem vencer qualquer tipo de violência, realizando denúncias dos casos, mas, também, com uma auto-avaliação sobre as formas corretas de tratar com respeito a mulher. Nós, do Ministério Público do Piauí, estamos com elas, para ouvir e agir a favor do respeito, dos direitos e da justiça”, frisa.