Vila Santa Bárbara

Câmara debate irregularidades no abastecimento de água e insegurança na zona Leste

A iniciativa faz parte do Projeto Câmara Itinerante e acontecerá no Salão Paroquial da Igreja de Santa Bárbara.

Publicada em 15 de junho de 2018 - 16:29

Imprimir
Câmara debate irregularidades no abastecimento de água e insegurança na zona Leste

Fonte: Márcia Gabriele

Última atualização: 15 , junho 2018 - 16:29

Os vereadores de Teresina discutirão nesta segunda-feira, (18/06), a partir das 15h30, em audiência pública, as irregularidades no abastecimento de água é a falta de segurança na região da Vila Santa Bárbara, localizada na zona Leste.

A iniciativa faz parte do Projeto Câmara Itinerante e acontecerá no Salão Paroquial da Igreja de Santa Bárbara.

De acordo com a vereadora Teresa Britto (PV), autora da proposta da audiência pública, a reunião foi solicitada pelos moradores da região, diante da insatisfação com algumas situações como a falta de água e a violência.

Vamos reunir as autoridades competentes e discutir as melhores formas de, pelo menos, amenizar esses problemas”, pontuou.

O Projeto Câmara Itinerante tem como objetivo aproximar o cidadão do Legislativo Municipal. As audiências são levadas às comunidades de Teresina.

Maternidade

Teresa Britto denuncia situação precária na Evangelina Rosa

A parlamentar prometeu acionar o Ministério Público do Piauí a fim de propor a formação de uma comissão para fiscalizar a situação na Maternidade.

Publicada em 13 de junho de 2018 - 17:01

Imprimir
Teresa Britto denuncia situação precária na Evangelina Rosa

Fonte: Márcia Gabriele

Última atualização: 13 , junho 2018 - 17:01

A vereadora Teresa Britto (PV), na tribuna da Câmara Municipal de Teresina, denunciou nesta quarta-feira, (13/06), situação precária na Maternidade Evangelina Rosa, como falta de alimentos, medicamentos e atraso salarial dos terceirizados da instituição.

Segundo Teresa Britto, na última sexta-feira, (08/06), algumas pessoas entraram em contato com ela para denunciar a situação.

A dispensa está vazia e quem estava limpando a Maternidade eram os técnicos de Enfermagem, pois os servidores terceirizados não foram trabalhar por falta de pagamento que já se estende há pelo menos quatro meses. É um absurdo”, lamenta.

A parlamentar prometeu acionar o Ministério Público do Piauí a fim de propor a formação de uma comissão na Câmara de Teresina para fiscalizar a situação na Maternidade Evangelina Rosa.

Acompanhamos regularmente a situação dos centros de saúde, tanto do município quanto do Estado, mas, em relação à Maternidade Evangelina Rosa, precisamos agir emergencialmente, pois materiais básicos e essenciais para o seu funcionamento estão em falta e isso é inadmissível”, finalizou.