LUTO

PM lamenta falecimento da cabo Clesia Maria dos Reis Santos

PM lamenta falecimento da cabo Clesia Maria dos Reis Santos

Publicada em 25 de fevereiro de 2019 - 15:19

Imprimir
PM lamenta falecimento da cabo Clesia Maria dos Reis Santos

Última atualização: 25 , fevereiro 2019 - 15:19

A Polícia Militar do Piauí lamenta o falecimento da CB Clesia Maria dos Reis Santos, ocorrido na manhã desta segunda-feira (25), na Sede do GAECO, no bairro Ininga.
 
A Cabo Clesia, 45 anos, ingressou na Corporação em 1992 e servia atualmente no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado- Ministério Público.
 
Neste momento de dor, a PMPI consternada com essa perda, externa condolências e roga a Deus para que ele proporcione o conforto aos amigos e familiares, para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade.
 
O corpo será velado a partir das 14h, na Capela de Nossa Senhora Aparecida, localizada na Quadra 47, no Conjunto Parque Piauí em Teresina-PI, próximo ao Hospital do Parque Piauí. 
 
O sepultamento ocorrerá amanhã (26), às 10h, no Cemitério Recanto da Saudade, na BR 343, KM 334, na Ladeira do Uruguai. 

 

CRIME

PM Samuel Borges filmou discussão que resultou em sua morte

PM Samuel Borges filmou discussão que resultou em sua morte

Publicada em 8 de fevereiro de 2019 - 16:48

Imprimir
PM Samuel Borges filmou discussão que resultou em sua morte

Última atualização: 8 , fevereiro 2019 - 16:48

O delegado Barêtta, coordenador da Delegacia de Homicídios do Piauí, divulgou nesta sexta-feira, 8, novas informações sobre a morte do policial militar Samuel Borges, assassinado na frente do filho de oito anos, por um PM do Maranhão. O crime ocorreu na semana passada em Teresina, nas proximidades de uma escola da rede particular de ensino localizada na zona Leste.

A motivação do crime foi uma abordagem e não uma briga de trânsito. O cabo Borges, segundo a polícia, filmou o ocorrido.“A abordagem primeira foi na Kennedy próximo a uma casa de show; a segunda, foi próximo a uma loja de material de construção. O cabo fez a abordagem justamente porque verificou um volume nas costas [do acusado], que um policial experiente vai verificar que é supostamente uma arma. O sujeito de bermuda, usando uma moto sem placa, o cabo foi fazer a abordagem. Em seguida, o sinal abriu e, ele, o autor, seguiu”, contou o delegado.

A perseguição continuou pela avenida Jockey Clube e eles se encontraram pela terceira vez no cruzamento das ruas Cândido Ferraz e Verbenas. Nesse momento, cabo Borges percebeu que o soldado da PM do Maranhão portava duas armas e desconfiou que uma delas era irregular. A vítima retirou a chave do contato da moto do suspeito e disse que levaria o caso para a Corregedoria da PM.

“O autor puxou a arma, as testemunhas disseram que imaginaram que fosse um assalto, e ficaram observando. Quando viram que se tratava de uma discussão, as testemunhas cercaram e perguntaram o que estava havendo, inclusive eles chegaram a se identificar, tanto o cabo mostrou a carteira dele funcional como o policial do Maranhão. E aí foi apaziguado ali, eles [testemunhas] disseram que se afastaram”, relatou Barêtta.

O delegado disse ainda que o acusado alegou que atirou em Samuel porque ele fez menção de sacar a arma, o que foi descartado pela polícia. “Ele diz que atirou no cabo, porque o cabo além de estar filmando, fez menção de sacar a arma. Em nenhum momento o cabo sacou arma, tanto que recebeu o primeiro tiro filmando”.

O acusado Francisco Ribeiro dos Santos foi preso em flagrante e indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil.