Em depoimento

Acusado confessa que matou ex-namorada dentro do carro

Ex-namorado ainda diz que estava sob efeito de entorpecente

Publicada em 17 de Maio de 2018 - 9:14

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Acusado confessa que matou ex-namorada dentro do carro

Última atualização: 18 , Maio 2018 - 09:14

Paulo Alves dos Santos Neto, 32 anos, acusado de assassinar a ex-namorada Aretha Dantas, deu mais detalhes de como cometeu o crime. Em depoimento à polícia, ele confessou a autoria, mas diz que agiu em legítima e sob efeito de entorpecente.

De acordo com a delegada Luana Alves, do Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Paulo Alves informou que ele e a vítima estavam reatando o relacionamento e poucas horas antes do crime teriam ido para um motel.

Em determinado momento, o casal iniciou uma forte discussão. “Ele alega que estava apenas se defendendo, pois ela teria lhe esfaqueado na perna. Porém, é complicado aceitar uma defesa com mais de dez facadas”, afirma a delegada Além disso, ele nega que tenha atropelado a vítima.

 

A investigação também aponta que o ápice da briga ocorreu dentro do carro. “A moça mostrava sinais de defesa e o cinto de segurança do carro cortado, por isso os a investigação aponta que a violência ocorreu dentro do veículo”, conta o delegado Barreta.

O carro já foi encaminhado ao Instituto de Criminalística e a perícia, através de comprovação científica, poderá confirmar (ou não), as alegações fitas pelo acusado.

Aretha Dantas Claro foi assassinada na última terça-feira (15) com cerca de 20 perfurações no corpo. Ela foi encontrada, já sem vida, na Avenida Maranhão, em Teresina.

 

Brutalmente assassinada

Velório de cabeleireira brutalmente assassinada é marcado por revolta

O pai de Aretha apenas revelou seu sentimento de tristeza diante da perca da filha.

Publicada em 16 de Maio de 2018 - 11:24

Publicado por | Fonte: Daniely Viana

Imprimir
Velório de cabeleireira brutalmente assassinada é marcado por revolta

Última atualização: 16 , Maio 2018 - 11:24

Emoção e revolta marcaram o velório da cabeleireira Aretha Dantas Claro, 32 anos, encontrada morta nesta terça-feira (15/05), na Avenida Maranhão, em Teresina, com várias perfurações no corpo. O momento de despedida aconteceu na manhã de hoje (16/05) casa de familiares no bairro Bela Vista II, zona Sul da cidade.

Ainda bastante abalados com o crime, alguns familiares preferiram não conceder entrevista à imprensa. O pai de Aretha apenas revelou seu sentimento de tristeza diante da perca da filha.

O sepultamento deve ocorrer ainda na manhã desta quarta-feira (16) no cemitério Santa Cruz, no bairro Promorar, na zona Sul de Teresina.

O CRIME

O crime revoltou a população teresinense pelo requinte de crueldade. A cabeleireira foi brutalmente assassinada com cerca de 20 perfurações por arma branca e ainda atropelada. Parte do couro cabeludo foi arrancado.

A Delegacia de Homicídios ainda não prendeu nenhum suspeito, mas confirma que as investigações estão avançadas. “Eu não tenho a menor dúvida que nos próximos dias esse crime esteja devidamente esclarecido”, afirma o delegado Francisco Barreta.

Já segundo a família da vítima, o ex-namorado seria o principal suspeito.

A coordenadoria do Núcleo de Feminicídio da Polícia Civil do Piauí, coordenada pela delegada Luana Alves, continua com as investigações.

Aretha Dantas Claro tinha 32 anos quando foi brutalmente assassinada