Teresa Britto acusa governo de tentar vender imóveis que não pertencem ao Estado

Publicada em 18 de junho de 2019 - 7:38

Imprimir
Teresa Britto acusa governo de tentar vender imóveis que não pertencem ao Estado

Última atualização: 18 , junho 2019 - 07:38

A deputada Teresa Britto (PV) disse, nesta terça-feira (17), que vai ingressar com ação na Justiça, se necessário, contra a venda de mais de 50 imóveis do Estado. A deputada cobrou as correções na Mensagem 13/2019 do Poder Executivo, que pede autorização da Assembleia Legislativa para alienação de bens públicos, assinalando que 15 desses imóveis sequer tem registro em cartório em nome do Governo do Estado. A parlamentar sugeriu que o governador Wellington Dias busque recursos junto à União ou que aprenda a fazer economia.

Teresa Britto afirmou que o Governo do Estado não pode ser autorizado a vender os imóveis sem registro em cartório e pediu que o Executivo encaminhe à Alepi os valores dos bens que serão colocados à disposição para alienação. “O que estamos fazendo aqui é zelar pelo patrimônio que pertence ao povo do Piauí e a não a um Governo”, acrescentou.

A parlamentar do Partido Verde citou cinco imóveis que se encontram sendo utilizados por órgãos do Governo e que foram incluídos entre os 56 bens que devem ser alienados, incluindo prédios localizados na BR-316, na zona Sul de Teresina, onde funciona o arquivo da Secretaria de Fazenda, e na rua Santa Luzia, 1635, onde fica o Hotel de Trânsito da Polícia Militar do Piauí. Ela defendeu um amplo debate da Mensagem 013/2019.

A deputada Teresa Britto (PV), acusou o Governo de querer vender imóveis que não são do Estado, ao afirmar que entre os 56 relacionados, alguns são do município de Teresina, e outros 15 não possuem documentos sobre a titularidade. Teresa Britto destacou que desses imóveis, vários estão ocupados por órgãos do próprio Estado, como é o caso de delegacias de polícia do interior.

Da Redação

Comente através do Facebook