Quase 250 mil entregaram declaração do imposto de renda no PI

Publicada em 3 de maio de 2019 - 7:34

Imprimir
Quase 250 mil entregaram declaração do imposto de renda no PI

Última atualização: 14 , maio 2019 - 14:31

A Receita Federal divulgou os números finais da entrega da declaração do imposto de renda pessoa física 2019 no Piauí. Ao todo, foram registradas 247.259 declarações, das quais 12.296 são de declarações retificadoras e 576 enviadas por dispositivos móveis (tablets e smartphones). No Brasil, foram recebidas 30.677.080.

Em relação a 2018, houve um aumento de 3,42% de declarantes únicos (CPF distintos) no Piauí. No ano passado, foram 237.317 declarações transmitidas. Cerca de 7.000 declarações apresentam pendências, mas os contribuintes podem verificá-las acessando o Portal e-CAC na página da Receita Federal na Internet (https://cav.receita.fazenda.gov.br).

O caminho é Declarações e Demonstrantivos, DIRPF, Meu Imposto de Renda. Até o final desse ano, o contribuinte pode regularizar essas pendências entregando a declaração retificadora. Somente após esse prazo é que ela fica retida em malha.

O Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte é um portal eletrônico, acessado via Internet. Os serviços são colocados à disposição com garantia de preservação do sigilo fiscal do contribuinte. É de extrema importância que o contribuinte adquira o hábito de acompanhar o processamento da sua declaração.

Nele, é indicado se a declaração enviada possui pendências e o motivo pelo qual ela não foi processada. Cabe ao contribuinte conferir o preenchimento da declaração e, se for o caso, corrigir erros e omissões com o envio de retificadora. A precisão dos dados informados na declaração é essencial.

Só devem ser declaradas despesas que possam ser comprovadas e os valores informados pelas fontes pagadoras ou recebedoras devem estar de acordo com o que o contribuinte declarou.

Multa por atraso na entrega

Quem não entregou a declaração do IRPF 2019 poderá fazê-lo a partir de hoje, mas estará sujeito ao pagamento da multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, lançada de ofício e calculada sobre o Imposto sobre a Renda devido, com valor mínimo de R$ 165,74, e máximo de 20% do Imposto sobre a Renda devido.

Da Redação

Comente através do Facebook