A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal da Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas – SEMCASPI, lança, no próximo dia 15 de fevereiro, o programa Acessuas Trabalho A solenidade de lançamento acontecerá no Centro Comunitário de Aprendizagem Carlo Novarese, a partir das 9h, no bairro Anita Ferraz, zona norte de Teresina.

O programa consiste em um conjunto de ações de articulação de políticas públicas e de mobilização, encaminhamento e acompanhamento de pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social para acesso a oportunidades de trabalho e emprego.

As ações do programa consistem em qualificação técnico-profissional, intermediação de mão-de-obra, apoio a microempreendedores, articulação com comerciantes e empresários locais para oportunidades, bem como o acesso aos direitos sociais e ao trabalho.

 “Serão atendidos desde jovens à procura do primeiro emprego, bem como à pessoas com deficiência que necessitam de encaminhamento para o trabalho; adultos desempregados que buscam qualificação”, complementa o Secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

Segundo a técnica do Acessuas Trabalho, Kalliandra Gualter, a equipe da SEMCASPI atuará fazendo o monitoramento do percurso do usuário, identificando o seu perfil e o encaminhando para realização de cursos em instituições parceiras do programa como a Fundação Wall Ferraz, SEBRAE, SENAC, SENAI, entre outros.

A técnica explica, ainda, que será realizado um ciclo de 08 oficinas com duração de 06 meses, que variam de 04 a 08 encontros, com carga horária entre 1h30 e 3h de duração. Os temas das oficinas serão definidos de acordo com o perfil do público atendido e o limite é de 25 participantes para cada capacitação.

Acesso ao programa

Para ter o acesso ao programa, o usuário deverá ter idade entre 14 a 59 anos. O Acessuas Trabalho tem como público prioritário beneficiários do Programa Bolsa Família, pessoas inscritas no Cadastro Único, pessoas com deficiência, jovens egressos do serviço de fortalecimento de vínculos, adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas e pessoas em situação de rua.

Interessados devem procurar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo portando os seguintes documentos: número de identificação social (NIS), identidade (RG), cadastro de pessoa física (CPF), título de eleitor, carteira de trabalho, reservista (sexo masculino) e comprovante de residência.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Seja notificado sempre que novas matérias sejam publicadas ou atualizadas.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Documentário “Auto de Resistência” tem estreia exclusiva em Teresina

A capital piauiense recebe nesta semana, com exclusividade, a estreia do documentário…

Firmino manda para Câmara projeto de concessão da gestão de terminais de ônibus a empresas

A Prefeitura de Teresina enviou à Câmara de Vereadores um projeto de…