A Polícia Federal informou nesse sábado, (08/09), que cada candidato a presidência da República contará com 25 policiais em sua escolta. A medida foi tomada após atentado contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ocorrido na última sexta-feira, (07/09), durante ato da campanha em Juiz de Fora (MG).

A decisão foi tomada em reunião na sede da Polícia Federal, localizada em Brasília, e contou com representantes de candidatos. como de Álvaro Dias (Podemos), Maria Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Segundo Rogério Galloro, diretor da Polícia Federal (PF), além de aumentar o número de policiais na escolta, de 21 para 25, na reunião foram reafirmados os critérios de atuação, as orientações e os protocolos adotados pela PF.

Atualmente, 80 agentes da PF fazem a segurança de cinco presidenciáveis que solicitaram o serviço, previsto em resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir do momento em que as candidaturas são oficializadas nas convenções eleitorais.

 

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Seja notificado sempre que novas matérias sejam publicadas ou atualizadas.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Após eleito, Cícero Magalhães diz que trabalha candidatura do PT a prefeito de Teresina

O deputado estadual Cícero Magalhães, eleito neste domingo (08) presidente do diretório…

Documentário “Auto de Resistência” tem estreia exclusiva em Teresina

A capital piauiense recebe nesta semana, com exclusividade, a estreia do documentário…