análise

Julgamento de Montezuma no TJ-PI é adiado para próxima semana

Montezuma sofre processo por acumular três cargos no serviço público.

Publicada em 25 de julho de 2018 - 12:31

Imprimir
Julgamento de Montezuma no TJ-PI é adiado para próxima semana

Última atualização: 25 , julho 2018 - 19:35

O julgamento do secretário de educação de Teresina, Kleber Montezuma, que estava marcado para esta quarta-feira (25), no Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, foi adiado e a previsão é que aconteça na próxima semana. Montezuma sofre processo por acumular três cargos no serviço público.

O advogado de defesa do secretário chegou a falar no tribunal na manhã de hoje, mas o julgamento não ocorreu, pois o desembargado do TJ- PI Fernando Lopes, solicitou maior tempo para analisar o processo e, assim, ocorrer a votação.

A ação, movida pelo Ministério Público do Piauí, foi motivada por uma denúncia do Sindicato dos (as) Servidores (as) Públicos (as) Municipais de Teresina (SINDSERM), ainda no ano de 2015. A categoria pede a condenação do atual secretário e, ainda, a devolução dos salários do cargo de secretário desde 2014.

Na época, foi publicada em uma mesma edição do Diário Oficial do Município, a aposentadoria de Montezuma no valor de R$17 mil, exoneração e outra contratação, fato este que alertou os servidores.

A ação do Ministério Público é de autoria do pelo promotor Fernando Santos, da Promotoria de Justiça da Fazenda Pública, e foi reforçada pela Procuradora de Justiça Marta Celina.

PERCA DE DIREITOS POLÍTICOS

De acordo com Sindserm, caso condenado, Montezuma deve perder os direitos políticos por até cinco anos e pagar multa de até cem vezes o valor do salário, que chega a R$29,7 milhões, além de outras perdas fiscais.

ATO

Servidores municipais e trabalhadores da educação de Teresina estiveram em frente ao Tribunal de Justiça para realização de um ato.

 

Comente através do Facebook