Eleições 2018

Henrique Meirelles visita Teresina e preza apoio de Temer

O pré-candidato apareceu com 1% das intenções de voto na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, (28/06).

Publicada em 28 de junho de 2018 - 14:11

Imprimir
Henrique Meirelles visita Teresina e preza apoio de Temer

Última atualização: 28 , junho 2018 - 16:13

Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda, que é pré-candidato à presidência da república pelo MDB, está em Teresina e durante coletiva de imprensa falou de sua candidatura, do apoio do presidente Temer, da Reforma da Previdência e ainda da Transnordestina.

O pré-candidato apareceu com 1% das intenções de voto na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, (28/06).

Segundo Henrique Meirelles, apesar do alto índice de rejeição apresentado pelas pesquisas quanto ao governo de Temer, ele preza o apoio, principalmente, porque foi o governo atual quem conseguiu reverter a intensa crise política e econômica deixada pelo governo do PT.

O MDB tem história para contar. O governo anterior jogou o Brasil na maior recessão da história. O governo do MDB recolocou o país nos trilhos do crescimento. Esse governo conseguiu reverter isso. Temos resultados para mostrar ao Piauí. Apesar de que ainda não houve tempo para o Brasil sentir os efeitos da criação de empregos e e nem para compensar todo o desemprego criado pela administração anterior”, destacou.

TRANSNORDESTINA

O ex-ministro Henrique Meirelles destacou que para o Piauí pretende dar prosseguimento a Transnordestina. “Temos alguns projetos para o Piauí que serão prioridades no nosso governo. Se eleitos faremos prosseguimento  da Transnordestina importante para o desenvolvimento”, ressaltou.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Quando a aprovação da Reforma da Previdência, Henrique Meirelles garantiu que vai defendê-la e que a população precisa compreendê-la de fato. “

Dentre os pontos é que os mais pobres, de menor renda, não consegue ter carteira assinada durante 35 anos e portanto não conseguem se aposentar por tempo de contribuição e se aposentar por idade com 65 anos. A reforma vai diminuir essa idade para 55 anos, nos primeiros anos e depois vai subindo devagar”, explicou.

Comente através do Facebook